SPTrans suspende cadastro de Bilhete Único do Desempregado

Publicado em: 9 de março de 2016

ONIBUS

Ônibus em São Paulo. Bilhete Único do Desempregado teve o cadastramento suspenso para consulta à lei eleitoral

De acordo com poder público, há dúvida sobre se esse benefício fere Lei Eleitoral

ADAMO BAZANI

A Prefeitura de São Paulo informou na noite desta terça-feira, 8 de março de 2016, que suspendeu o cadastramento para o Bilhete Único do Desempregado.

O benefício foi criado para trabalhadores que perderam o emprego e que tiveram recebido a última parcela do seguro-desemprego em um período de até três meses antes da solicitação.

Em nota, a secretaria executiva de comunicação, diz que vai consultar a Justiça Eleitoral para verificar se o bilhete fere a lei que proíbe a distribuição de benefícios pela administração pública:

“A Prefeitura de São Paulo decidiu suspender o credenciamento do Bilhete Único Especial para Trabalhador Desempregado e consultar a Justiça Eleitoral sobre a possibilidade de manutenção do programa. A legislação proíbe que, em ano de eleição, a administração pública distribua bens, valores ou benefícios, exceto nos casos de calamidade pública, estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior. Por esse motivo e para evitar que uma medida importante para a população paulistana venha a ser considerada irregular, a Prefeitura consultará a Justiça sobre a concessão do benefício”

Na nota, a prefeitura não dá previsão sobre quando será retomado o cadastramento no sistema do Bilhete Único do Desempregado, caso a justiça eleitoral não aponte problemas na continuação do benefício. Já se houver impedimento, o cadastramento só deve voltar após o período das eleições.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Emílio Santos disse:

    Bem, se é Contra à Lei Eleitoral ou não, mas, o certo disso tudo aí é que é uma Facada nas Costas dos Desempregados, que não são Poucos, na Cidade de São Paulo. Vamos Ver se a Justiça Eleitoral Considere o Caso como uma Necessidade de quem não Tem Bolso para usar o Transporte Público Paulistano que está na Luta para Conseguir um Emprego. Vamos Aguardar e Torcer para que o Benefício não Seja Suspenso !

  2. J disse:

    PARECE Q TUDO O Q AJUDA DE ALGUMA MANEIRA OS TRABALHADORES E OS DESEMPREGADOS Q SÃO MUITOS E MUITOS POR AÍ…SEMPRE “FERE A LEI” ! E A LICITAÇÃO Q ERA PRA TER SIDO FEITA EM 2013…NADA ! ISSO NÃO FERE A LEI TMB NÃO…O MANDATO DO HADDAD JÁ ESTA ACABANDO (GRAÇAS A DEUS !!) …E NADA ! Q VERGONHA !

    1. E pra entrar quem Russomano que só entende de Procon?Marta que acabou com os trólebus?

  3. Pelo menos tem motivo, veremos.

  4. Emílio Santos disse:

    Boa Reflexão, Rodrigo Santos, Aguardemos a andar da Bagaço, Meu Caro :)

  5. Meire Vital disse:

    Infelizmente, nessa história quem se (sic) é o desempregado que necessita do beneficio. Mas como vivemos num pais onde o pobre é sempre o maior prejudicado, não fico nem um pouco surpresa com uma decisão imbecil dessa! Espero que a justiça eleitoral não acate a suspensão do bilhete único do desempregado. Num país onde o desemprego assombra milhares de famílias, isso seria inadmissível! Seria melhor suspender os benefícios dos políticos: auxilio residência, auxilio transporte, auxilio paletó e tantos outros absurdos que esses corruptos recebem a custa dos pobres!

  6. Barbara disse:

    Quem já tem ou ja solicitou? Vai ser cancelado?
    Alguém sabe?

  7. sergio rocha disse:

    enquanto os governantes desse lindo pais, roubam bilhões dos cofres públicos, os que realmente necessitam que é o povo brasileiro uma ajuda para poder procurar uma ocupação pra sustentar a família ficam ao deus dará, é brincadeira. é por isso que não voto mais, to cansado de tanta sacanagem com o povo.

Deixe uma resposta