Emplacamentos de ônibus registram queda 48,84% até fevereiro.

Micro-ônibus. Segmentos de veículos de transporte coletivo acumulam queda nos emplacamentos entre janeiro e fevereiro.

Dados são da Fenabrave e demonstram que recuperação econômica ainda está bastante longe

ADAMO BAZANI

O setor de veículos pesados continua sendo um dos mais afetados pela crise econômica brasileira. De acordo com dados da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, divulgados neste dia 1º de março, entre janeiro e fevereiro deste ano enquanto que os licenciamentos de carros e comerciais leve tiveram retração de 30,98%, os emplacamentos de ônibus e caminhões registraram queda de 39,48% em relação a janeiro e fevereiro de 2015, que já foram meses fracos.

Neste ano de 2016, até agora, foram emplacados 10 mil 316 veículos de grande porte.

Os números são piores ainda em relação ao segmento de ônibus cuja retração foi de 48,84%. Entre janeiro e fevereiro deste ano, foram emplacados 2 mil 147 ônibus e no mesmo período do ano passado,  4 mil 197 veículos de transporte coletivo.

As incertezas em relação aos financiamentos, a queda de investimentos públicos em mobilidade urbana e a indefinição em relação às licitações de grande porte ajudam a explicar o cenário dentro do contexto econômico brasileiro atual.

Em relação às marcas de ônibus de todas as categorias, a Mercedes-Benz continua liderando o mercado com mais da metade de participação. Por último está a Scania que teve neste ano, dez ônibus emplacados.

Acompanhe o ranking referente ao bimestre:

1º) Mercedes-Benz: 1.244 ônibus emplacados, com 57,94% de participação no mercado.

2º) MAN/Volkswagen: 350 ônibus emplacados, com 16,30% de participação no mercado.

3º) Volare: 276 ônibus emplacados, com 12,86% de participação no mercado.

4º) Volvo: 106 ônibus emplacados, com 4,94% de participação no mercado.

5º) Iveco: 94 ônibus emplacados, com 4,38% de participação no mercado.

6º) Agrale: 62 ônibus emplacados, com 2,89% de participação no mercado.

7º) Scania: 10 ônibus emplacados, com 0,47% de participação no mercado.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Emplacamentos de ônibus registram queda 48,84% até fevereiro.

  1. Efeito BOLA DE NEVE . Muita taxa. Muita Resolucao. Falta de Incentivo para os Pequenos Empresarios. . . se nao voltar o que era antes vao QUEBRAR.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: