Termina greve de ônibus em Teresina

Ônibus em Teresina. Serviços serão normalizados aos poucos

Motoristas e cobradores decidiram voltar ao trabalho depois de aceitarem propostas dos empresários

ADAMO BAZANI

Motoristas e cobradores de ônibus decidiram agora há pouco terminar a greve que atinge os transportes públicos em Teresina no Piauí desde a manhã desta sexta-feira, 26 de fevereiro, de 2016.

De acordo com o Sintetro, o sindicato que representa os rodoviários, os donos empresa de ônibus se comprometeram a pagar a diferença salarial pelo reajuste combinado em janeiro, o plano de saúde e a partir do dia primeiro de março, os novos uniformes não mais serão cobrados dos motoristas. O dia parado não vai ser descontado dos salários.

Os rodoviários pediam reajuste salarial de 12,36% sobre o valor do salário, ticket alimentação e do plano de saúde.

Segundo sindicato dos trabalhadores, um acordo prevendo este reajuste foi feito em 23 de janeiro, mas neste mês, os empresários recuaram e disseram que não tinham condições de efetuar o pagamento.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina – Setut informou que não realizou o pagamento do percentual porque não recebeu as contrapartidas da prefeitura.

Com o aumento pedido pela categoria, os salários dos motoristas passariam de R$ 1.498,00 para R$ 1.678,21, dos cobradores de R$ 917 para R$ 1.027,78 e os salários dos fiscais iriam de R$ 980 para R$ 1.106,84.

O fim da greve ocorreu depois de Assembleia entre os trabalhadores.

De acordo com a prefeitura, apenas 30% dos ônibus tinham saído para os serviços.

As operações serão normalizadas aos poucos

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: