Estações de metrô devem ter até o final de março 113 novos equipamentos de recarga do Bilhete Único

Estações do metrô registraram longas filas com desligamento de máquinas pela Rede Ponto Certo. Foto: Daniel Mobilia/Folhapress

Promessa é para tentar diminuir filas, após descredenciamento da Rede Ponto Certo

ADAMO BAZANI

O governo do estado de São Paulo prometeu que até o final de março, 46 novas máquinas de recarga do Bilhete Único devem ser instaladas em estações do metrô, além de 67 terminais para consulta de saldo e recarga.

Os problemas para recarga do Bilhete Único se agravaram no final do ano passado com a paralisação dos serviços da Rede Ponto Certo, que alegou falta de correção na remuneração desde 2011 e desligou os equipamentos.

No início deste ano, o Metrô rompeu o contrato com a Rede Ponto Certo, que era responsável por 2/3 dos equipamentos.

De acordo com a companhia do Metropolitano, outras empresas foram chamadas para assumir gradativamente a venda e recarga de créditos. Ainda segundo a companhia, todas as 68 estações do metrô hoje tem ao menos uma máquina para atender os passageiros.

O Metrô ainda afirmou que ampliou o número de bilheterias abertas nos horários de pico. Para os passageiros com dinheiro trocado, foram abertos guichês especiais nas estações Sé, Tatuapé, Corinthians-Itaquera, Paraíso, Consolação e Ana Rosa. Guichês semelhantes também foram abertos em estações da CPTM. Na estação da Sé, há um posto de troca de moedas, que também deve funcionar em outras estações.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Estações de metrô devem ter até o final de março 113 novos equipamentos de recarga do Bilhete Único

  1. No Metro Itaquera não vejo nada disso não,tem duas maquinas,e na maioria das vezes só uma funciona,vergonha por ser tão movimentada,e pior não tem guichê com uma pessoa pra carregar o BU com dinheiro.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: