Transportes Terrestres têm queda de 10,4% em 2015

Serviços de transportes terrestres foram os que mais registraram queda dentro do segmento.

Índice do IBGE leva em conta transportes de carga e de passageiros

ADAMO BAZANI

O IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou nesta quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016, a PMS – Pesquisa Mensal de Serviços que mostra o desempenho dos diversos segmentos de serviços ao longo de cada mês e no acumulado do ano.

A queda do volume de todos os tipos de serviços apurados pelo IBGE em 2015 foi de 3,6% em comparação ao ano de 2014. O motivo é a crise econômica brasileira que afetou diretamente a prestação de atividades como tecnologia da informação, alojamento, alimentação, lazer, comunicação, transporte, armazenagem e turismo.

Já descontado o impacto da inflação, dezembro de 2015 foi o nono mês consecutivo de queda no setor geral de serviços.

Os serviços de transportes estão entre os que mais registraram queda em 2015 com volume 6,1% menor em comparação a 2014, No entanto, dentro do setor  foi o transporte terrestre que apresentou a maior variação negativa, de – 10,4% . Houve crescimento de 17,6% no transporte aquaviário, de 4,3% no transporte aéreo e queda de 4% nos serviços de armazenagem, auxiliares de transporte e Correios.

No caso dos transportes terrestres, o IBGE leva em consideração tanto segmentos de carga como os de passageiros.

O tópico Transportes é considerado um dos melhores indicadores dentro da pesquisa de serviços por que indica justamente o nível de atividade para consumo e das famílias e também as atividades dos setores de produção e de bens de capital, todos que dependem tanto dos transportes de carga como de passageiros para serem prestados.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: