Linha Rosa: Empresa de ônibus em São Paulo vai ter linha operada apenas por mulheres

Mulheres melhoraram atendimento em linha que serve a região do Aeroporto de Congonhas, garante empresa. Foto: Divulgação – Matéria: Adamo Bazani

Tupi, que atua na sul da capital paulista, está contratando mulheres. Número de reclamações caiu com iniciativa que está apenas no início

ADAMO BAZANI

A dedicação e o cuidado das mulheres para o melhor atendimento no transporte coletivo: A atuação de mulheres nos serviços de transportes tem aumentado ao longo dos anos. Hoje são cada vez mais comuns mulheres no comando de ônibus, embora o setor tenha ainda os homens como a grande maioria dos profissionais. As empresas garantem que, na maior parte das vezes, o atendimento prestado por elas é melhor. Os passageiros, que há algum tempo viam com desconfiança, hoje também na maioria dos casos dizem preferir as mulheres no comando dos ônibus.

Diante disso, a Tupi – Transportes Urbanos Piratininga Ltda, empresa que presta serviços na Zona Sul da capital paulista e que integra o Consórcio Unisul, decidiu dar um passo a mais e deu início, no último dia 06 de fevereiro de 2016, a uma iniciativa denominada Linha Rosa.

Segundo o gerente de operações da Tupi, Ernandes dos Santos, uma das linhas foi selecionada para ser operada unicamente por mulheres.

O processo ainda está no início. A linha 609J-10 – Metrô São Judas Circular que serve também os passageiros do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, hoje conta com cinco mulheres dirigindo. Todas na parte da tarde. A linha conta com 10 motoristas e 10 cobradores durante todo o dia. A Tupi está em processo de seleção para contratar mais mulheres. Hoje ainda não há cobradoras.

E apesar de a experiência ser recente, segundo Ernandes dos Santos, já tem dado resultados. “Selecionamos esta linha porque os passageiros têm o perfil mais exigente, zelando pela qualidade e bom atendimento, já tivemos bons resultados em relação à redução no número de reclamações. Antes, a média era de nove queixas por mês, a maioria por causa da postura de quem dirige, como freadas bruscas, passar em alta velocidade em buracos, etc. Nestes quinze dias, só tivemos uma reclamação na linha” – disse Ernandes ao Blog Ponto de Ônibus em entrevista por telefone.

Com base em experiências na própria Tupi e em relatos de outras empresas de ônibus, Ernandes disse que o número de faltas entre as mulheres também é menor.

“A mulher é bastante responsável. Mesmo com os compromissos de casa, cuidando dos filhos e todas as tarefas em família, ela consegue coordenar o tempo melhor e as faltas são menores” – completa.

No dia 16 de dezembro de 2015, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou a portaria 002/ 15 que determina que as empresas que operam transporte público na capital paulista reservem, no mínimo, 30% das vagas para mulheres.

 

As empresas que transportam os passageiros na cidade de São Paulo terão de realizar a divulgação das vagas para as profissionais. Os 30% do quadro de funcionários da empresa não terão separação por área.  Desta forma, o percentual se refere a todo o quadro profissional da empresa, podendo haver diferença, por exemplo, entre o pessoal de operação, manutenção e área administrativa. As companhias estão em fase de adaptação.

Apesar de iniciativa da Tupi se enquadrar na portaria, Ernandes disse que o objetivo principal é investir na melhoria do atendimento, já que a prefeitura não estipula que especificamente os quadros operacionais tenham um número mínimo de mulheres.

VAGAS ABERTAS PARA MULHERES:

Apesar do crescimento do número de mulheres no segmento de transportes, Ernandes afirma que ainda é difícil encontrar motoristas femininas no mercado. A empresa de ônibus está em processo seletivo e contratando as profissionais do volante.

As interessadas podem ligar para a companhia de ônibus. O telefone é (11) 5671-7177 – procurar Silmara ou mandar um currículo para o seguinte endereço: rh@tupitransportes.com.br

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

8 comentários em Linha Rosa: Empresa de ônibus em São Paulo vai ter linha operada apenas por mulheres

  1. AS MULHERES TEM MAIS CUIDADO AO FAZER CERTAS COISAS Q SÓ OS HOMENS FAZEM ! GOSTO DA IDÉIA ! JA UTILIZEI MUITOS ÔNIBUS DE DIVERSAS LINHAS AQUI DE SP/SP…COM MULHERES AO VOLANTE…E FOI TUDO BEM GRAÇAS A DEUS !

  2. Esta empresa já fez isso a uns 7 anos atras, me parece que não deu muito certo, dirigir um ônibus e muito cansativo e exige muito esforço físico, sem preconceito acho que elas não aguentam por muito tempo, mas sem duvida suaviza o ambiente, geralmente elas são mais atenciosas, os motoristas homens geralmente são cabrucos, alguns colocam ate aquelas cabaninhas para não ter contado com os passageiros, torço para dar certo, pois talvez melhore o comportamento dos motorista s homens.

  3. sei lá utilizo essa linha tem uns manos bacanas espero que dê certo vai ser alinha rosa como dizem espero que essas mulheres sejam bonitas e competentes no volante…

    • Essas mulheres estão lá para trabalhar e não para desfilar a sua beleza para o povão cara,quanto sexismo, eu nunca vi e ouvi alguém dizer que os motoristas homens precisam ser bonito, mais esperar o que né?essas sociedade machista que só vÊ a mulher como simbolo

  4. Achei a ideia do Ernandes muito bacana, isso sim faz a diferença! Diminui o numero de reclamações, o absentéismo, e com certeza prestará um bom serviço.

  5. As poucas mulheres com quem peguei ônibus, dirigiam bem, mas muitoooo devagar. Eu demorava 20 minutos a mais em um trajeto.

  6. Ja tive varias oportunidades se ser previlegiada e passageira dessa linha onde so a mulheres bem mais copetentes e inteligentes
    Espero poder fazer parte dessa equipe to torcendo para q meu curriculo seja selecionado onde pretendo participa…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: