EDITORIAL: Brasileiro pagaria tarifa de ônibus mais baixa se não fosse “rombo” na Petrobras

R$ 0,20, no mínimo, é justamente o que o brasileiro poderia pagar a menos nas tarifas de ônibus se estatal envolta a denúncias de corrupção acompanhasse o preço internacional do Petróleo. Foto: Divulgação

Enquanto no mundo o preço internacional do petróleo diminui, no Brasil os aumentos de combustíveis subiram para fazer caixa à Petrobrás. Tarifa de ônibus poderia ser hoje em torno de 8% menor

ADAMO BAZANI

Por causa da corrupção, com ações investigadas pela Operação Lava Jato, e por aparente má administração, a Petrobras fecha com rombos o seu caixa. A estimativa é de que a dívida bruta da estatal atinja R$ 500 bilhões.

Diante disso, quem sente no bolso são os brasileiros, que em tese são os verdadeiros donos da Petrobras. Enquanto o preço internacional do barril petróleo caiu sensivelmente passando, de US$ 58 em 2014 para entorno de US$ 30 neste ano, reduzindo o valor cobrado pelos combustíveis nos principais países, o Brasil não acompanha este movimento e continuou aumentando a gasolina e o óleo diesel.

Segundo dados do CBIE – Centro Brasileiro de Infraestrutura do início deste ano, o preço da gasolina no Brasil está 14,4% maior que a cotação do mesmo combustível no Golfo do México, que é usada como referência nos mercados do Atlântico. Em relação ao diesel, a situação é pior. O óleo diesel no Brasil está 47,1% acima da cotação também no Golfo do México.

Enquanto diversos bancos e consultorias mundiais apostam na continuação da queda no preço internacional do petróleo como, o Morgan Stanley, Goldman Sachs, Citigroup e Bank of America Merrill Lynch, podendo chegar a US$ 20 o barril, analistas de mercado dizem que a Petrobras não deve reduzir o preço dos combustíveis no Brasil. Pelo contrário, novos aumentos poderiam chegar em breve.

E no início do ano, quando em diversas cidades foram registradas manifestações contra o aumento nas tarifas de ônibus, nenhum dos integrantes destes movimentos citou a situação da Petrobras envolta em corrupção e má administração que interferem nesta realidade de o Brasil ir na contramão da queda do preço do combustível.

Mas o que é isso tem a ver com a tarifa de ônibus? Tudo! Se for levado em conta que somente o diesel é responsável por 20% a 25% da tarifa de ônibus, quando há aumento no combustível, o impacto do reajuste das passagens também é maior. Assim, se o Brasil seguisse o preço internacional do Petróleo, poderíamos hoje ter reajustes menores nas tarifas de ônibus.

Considerando que preço do diesel no Brasil está em torno de 40% acima do preço internacional, o País tem hoje um acréscimo de ao menos 8% no custo final da tarifa, levando em conta o peso do diesel nos custos dos transportes por ônibus.

Traduzindo para “reais”, se a tarifa nas principais cidades está na faixa de R$ 3,80, em caso de a Petrobras acompanhar os níveis dos preços internacionais, poderia ter havido um barateamento de R$ 0,20. Mas aí, neste caso, as manifestações não se importam com os R$ 0,20. O cálculo leva em conta as quedas nos preços internacionais e os aumentos no nacional desde 2013.

De 2013 até agora foram cinco aumentos no preço do óleo diesel no Brasil enquanto o mundo reduzia o valor:

– 5,4% em janeiro de 2013

– 5% em março de 2013

– 8% em novembro de 2013

– 5% em novembro de 2014

– 4% em setembro de 2015

É verdade que parte do diesel usado nos ônibus urbanos no Brasil, o S-10, ainda é importada e o dólar está mais alto em relação ao real. Isso talvez explique o fato de o preço do diesel não ter sido reduzido como nos padrões internacionais, mas não podemos esquecer que o câmbio é reflexo também da situação política e econômica no País, tendo a corrupção na estatal petrolífera como um dos principais aspectos.

Assim, não é exagero nenhum dizer que hoje o brasileiro paga mais nas catracas de ônibus por causa do rombo na Petrobras.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

24 comentários em EDITORIAL: Brasileiro pagaria tarifa de ônibus mais baixa se não fosse “rombo” na Petrobras

  1. Concordo e discordo ao mesmo tempo.

    Concordo com a teoria porque ela é plausível. Faz total sentido.

    Discordo pois há outros elementos que também geram aumentos e não são atacados:

    – A cartelização do transporte, nas mãos de poucos empresários. Isso incentiva os custos mais altos, pois eles acabam sempre buscando aumentos. Via de fato, sou da opinião que transporte público não é um jeito lucrativo, mas eles tentam.

    – O custo de pessoal: aumentos de salários também influenciam na passagem. Tanto é que os reajustes das tarifas de ônibus também acompanham os reajustes de aumento da categoria trabalhista.

    – O uso de tecnologias mais baratas, que não tem preço menor. Veículos como trólebus tem custo menor de “combustível”, porém é posto no mesmo pacote.

    – Os desvios de verba, que não ocorrem só na Petrobras.

    • Sei sim que existem todos estes fatores que interferem, mas entendi que o texto se propõe a falar sobre este aspecto, do combustível e a crise na Petrobras mexendo em nossas vidas.
      Os vazios do Passe Livre e os esquerdopatas não falam que é esta política econômica e a corrupção que (também) aumentam nosso custo de vida.
      Os R$ 0,20 a menos seriam possível APENAS com a Petrobrás acompanhando os preços no mundo. A conta está perfeita.
      Os outros temas são importantes, mas acho que o foco foi este.
      Ronaldo
      Goiânia-GO

      • Acho também que há um ponto político para o preço ficar alto aqui, por isso que falei dos outros fatores e sinceramente prefiro esta prioridade do que em relação ao combustível.

        Não é só para a cobertura do rombo. Deixar o preço alto do combustível aqui impede que em caso de oscilação, ocorra especulações que flutua os preços. O preço baixo praticado é devido a questões políticas também: tanto por motivos de crises econômicas nos países produtores, quanto por manutenção de mercado e desincentivo a outras formas de energia, inclusive não poluentes e renováveis.

        Não adianta o Brasil “seguir o bonde mundial” e depois cair com o mundo quando o preço do petróleo aumentar de novo.

        Se o Brasil quisesse priorizar o transporte público com diesel, bastaria abaixar o valor do mesmo para patamares menores, e deixar apenas o álcool e a gasolina com preços maiores. Não faz porque não quer.

  2. Acredito que seja burrice do Governo Federal manter o preço do petróleo tão alto aqui no Brasil, contamina todo o sistema produtivo. Porque o governo federal não autoriza a Petrobras investir em outras alternativas energéticas para melhorar o faturamento e entrada de recursos. É uma tendencia mundial e o preço do barril não voltará ao preço que era antes, grandes economias estão procurando alternativas energéticas como xisto, eólicas e a solar ,evidentemente procuram diminuir o uso dos derivados de petróleo e o preço internacional caindo os grandes países produtores para contornar a diferença do preço baixo produzem cada mais vendendo mais barato ainda.
    No nosso caso especifico os impostos também nos atrapalham muito e o transporte que não é público porque pagamos por ele , se fosse público não precisávamos pagar,os governos estaduais/municipais também podiam colaborar oferecendo isenções com contrapartidas e eliminando alguns impostos. Uma alternativa que se fez interessante na cidade de São Paulo para diminuir o preço das passagens foram as cooperativas, que não pagam impostos trabalhistas e IR, foram descartadas pela atual administração e só Deus sabe o porque. O caixa da Petrobrás nem tão cedo será coberto com tantas falcatruas e administração inchada da maneira que esta hoje, Diretor ganhando R$ 100 mil por mês mais mordomias é ruim hein.

    • O problema Rubens! das cooperativas é que na verdade ela não tem custos menores! elas vinham recebendo menos das prefeitura, pois a prefeitura não reconhecia em suas planilhas de custos os salários dos segundos motoristas, que não sei como a prefeitura exigia que o ônibus corre-se das 4h da manhã , a 1 da manhã do dia seguinte,! elas consideravam que cada carro tinha somente 1 motorista que seria o proprietário, e com muito custo a prefeitura em gestão anterior passou a reconhecer um segundo motorista, mas passou a pagar dentro dessa planilha apenas R$1300,00 pelo segundo motorista! quando o custo de cada motorista registrado era de R$3400.00! isso pago em planilha as empresas! o que não cobria sequer os salários dos motorista das cooperativas, que já passavam de R$2000,00 cada em media! que recebiam sem registro! e já tinha sido denunciado ao MP e ao ministério do trabalho desde 2006 o trabalho desses motorista sem registro, que nada fez, até que quando assumiu a prefeitura o sr Haddad o MP aplicou multas milhonarias as cooperativas e obrigou todas a registrarem seus motoristas em um prazo de 1 ano! de forma que as cooperativas foram cobrar a prefeitura pelos custos dos salários e registros dos motoristas, obrigando a prefeitura aumentar seus repasses as cooperativas, na atualidade a prefeitura hoje junto com as cooperativas fizeram um acordo junto com o sindicato e reconhece dentro da planilha um salario dos motorista algo em torno de R$1500,00 mais benefícios como cesta e vale refeição que junto com os custos de registro a prefeitura paga algo em torno de R$3200,00 para cada motorista! e os cooperados estão cobrindo retirando da parte que seria o lucro . a diferença dos salários dos motorista, para igualarem aos motorista das empresas, que recebem R$2400,00 mais benefícios! e as empresas recebem da prefeitura Algo em torno de R$4800,00 por motorista! e existe um forte movimento dentro do sindicato, para acabar esse acordo! o que ira obrigar as cooperativas a igualarem os salários igual ao dos ônibus! que por sua vez irão cobrar o devido repasse a prefeitura! no que obriga aumento da passagem e por ai vai!

      • Rubens Segura // 10 de fevereiro de 2016 às 23:16 //

        Marcos, na verdade o processo das cooper com a prefeitura está errado desde o começo, sim é verdade que os operadores das cooper tem custo menor, eles não precisam pagar encargos trabalhista,pois como empresários, são donos e caso queiram podem contribuir individualmente para o INSS, o que muitos o fazem.
        O segundo motorista também deve ser um operador cooperado e ter participação na prestação do serviço e não ser remunerado pelo dono do ônibus como um funcionário ,o que geralmente não acontece infelizmente e a Diretoria das cooper com medos dos bandidos se calam e a SPTRANS que também é sabedora do problema ao invés de intervir e exigir que o segundo motorista seja cooperado preferiu transforma-las em empresa favorecendo os bandidos, diretores da coopers que são proprietários de vários ônibus e terminou sufocando os donos/operadores dos ônibus que em sua maioria só tem um. Resumindo, cooperativas não deve ter funcionários , tem que ter associado/cooperados para realizar os serviços para qual foram contratadas, os funcionários que podem existir dentro das cooper são os administrativos e os operacionais tem que ser cooperados.

  3. O Petrolão é um Presentão deste Governo Incompetente. Cadê a Turma Comprada do PT pra Dizer que é Tudo Golpe da Oposição? FORA DILMA, FORA PT !!!

  4. Perfeito o artigo. Mostra de maneira clara e concreta o quanto a corrupção pesa no nosso bolso. Imagine então os outros preços e custos
    Parabéns ao Adamo

    • É isso aí, Meu Caro, Arlindo, Você, Eu e alguns Poucos Mais Realistas Sabemos o Tamanho do buraco que o Petrolão Causou. O PT Causou Tudo isso, Dilma ZIKA era a Mulher que Trabalhou na Petrobrás e Mexeu no Dinheiro e a Turma do “NÃO VAI TER GOLPE” dos Paus Mandados do Crime Organizado (PT) é que Finge que Não Sabe de Nada.

  5. …e os Meus Parabéns à Você, Adamo Basani, pelo Seu Excelente Trabalho Jornalístico, além dos Demais Registrados Aqui no Blog, Apesar dos Problemas de Saúde que Você Teve à algum Tempo, mas, Sempre Firme e Forte no Skema. Abração e Continue Sempre Assim !!!

    • Muito obrigado Emílio a a todos os amigos. Pois é, a saúde ainda não está ajudando muito, mas não quero me entregar.
      Abraços

      • Emílio Santos // 10 de fevereiro de 2016 às 22:01 //

        Abração pra Você tbm, Adamo e Todos Nós Sempre Torcendo pela Sua Melhora e se Entregar Jamais, porque o Seu Trabalho de Alto Nível com Qualidade e Credibilidade a Gente Não encontra Igual em quaisquer outras Fontes de Jornalismo. O Seu Trabalho é Muito Sério e Importante pra Todos Nós, Meu Caro, Portanto, Força Total aí !

  6. A análise é verdadeira mesma. A Petrobrás está com um rombo enorme, acabaram com nosso patrimônio e mais uma vez, para cobrir o buraco que os políticos fazem, a grana sai do nosso bolso. Claro que a tarifa de ônibus não é só composta pelo diesel, mas é uma parte importante que sentimos. Isso sem contar com todos os preços de todas as coisas que são impactadas pelos transportes.
    Por causa deste governo, que começou há 13 anos, só mudando de nome, é que hoje temos recessão e aumento de preços ao mesmo tempo.
    Parabéns

  7. A PETROBRÁS ESTÁ NA LONA MESMO! PRATICAMENTE FALIDA PELO PT E AFINS ! SE ERA PRA SER ASSIM…ESSA VERGONHA MÁXIMA… MAIS UMA Q NOS AFRONTA PERANTE A TERRA TERRA TODA…ERA M,ELHOR Q O FHC LIXO A TIVESSE VENDIDO MESMO ! DEUS ME PERDOE ! Q VERGONHA!!

  8. O Governo brasileiro não tem como politica a flutuação de preços de serviços e produtos administrados por ele, estamos enfrentando uma crise e mesmo assim as grandes empresas mesmo reclamando das quedas nas vendas continuam a subir os preços dos seus produtos, e a desculpa e sempre o dolar, será que toda materia prima de tudo que se fabrica nesta republica das bananas que e o Brasil vem de fora, claro que não, a verdade e que o lucro destas empresas que na sua grande maioria são estrangeiras tem que ser enviado para os seus paises de origem, por isso e que sempre aumentam os preços, já a Petrobras vende a gasolina cara no Brasil para compensar o baixo preço que vende la fora.

  9. A Petrobras é um patrimônio a ser defendido pelo povo! e quando o preço do petróleo estava lá em cima, ela garantiu com prejuízo, o não aumento do combustível aqui no Brasil! é justo agora o povo ressarcir os seus prejuízos na baixa do petróleo! e não me venham com essa de que o petróleo já era! pois não existe qualquer fonte de energia conhecida nesse planeta, que possa substituir o petróleo, enquanto esse novo combustível não for inventado, o nosso petróleo ainda é uma riqueza a ser defendida, o que existe por ai é especulação, e desdem de quem quer comprar!

    • Petrobras devia é ser vendida e sair da mão dos parasitas do governo! Ja passou da hora!

      • Concordo, A Petrobras so beneficia a corrupcão e os seus funcionários que recebem salarios de marajas, muito acima de suas concorrentes pelo mundo, inclusive este seria um dos grandes problemas para a privatição desta empresa que o governo utiliza como caixa eletronico para maracutaias.

      • Rubens Segura // 11 de fevereiro de 2016 às 13:01 //

        Concordo, acabaria com a mamata de muitos sindicalistas pelegos e políticos sem vergonhas que ganham salários astronômicos com os cargos de Diretorias e Gerencias enquanto os técnicos fazem o trabalho intelectual e carregam o piano!!

  10. O texto erra em vários pontos e o jornalista se preocupa mais em seguir o PIG e sua sanha destruidora do que a racionalidade. Primeiro Adamo Bazani, a Petrobrás é vítima de corrupção desde 1953, quando foi criada. Lembrando que o esquema do Petrolão começou no governo Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, é um mistério o juiz(?) Sergio Moro não investigar o período anterior a 2003. Segundo, o preço da gasolina, segundo a Global Petrol Prices (http://www.globalpetrolprices.com/gasoline_prices/) no Brasil é de US$0,95, muito próximo do que o Japão cobra por exemplo. O nosso país está no meio da tabela, não tem a gasolina mais cara do mundo nem a mais barata. Ao mesmo tempo que o preço do petróleo caiu no mundo, o dólar ficou mais caro, e a nossa gasolina é cotada em dólar. O impacto maior no preço da gasolina é o ICMS, imposto cobrado pelos estados, em São Paulo é de 25%. E o governo errou ao ter segurado o preço dos combustíveis por dois anos. Isso causou um prejuízo de R$ 60 bilhões aos cofres da Petrobras. E foi parar no bolso do povo brasileiro via combustível mais barato. Se pegarmos o ano de 2002 e o de 2016, o salário mínimo atual compra mais litros de gasolina do que o do início da década. O que vejo na classe média brasileira é o ódio contra o PT, o governo federal e as empresas estatais. Depois que foram privatizadas as contas de energia elétrica e telefonia subiram exponencialmente, e ninguém reclama. Os bancos cobram juros de agiota e ninguém reclama. Um litro de água mineral chega a custar R$ 10,00 e ninguém reclama. A ideologia reacionária dessa gente pode fazer com que o Brasil se desfaça de suas empresas e seja eternamente um país subdesenvolvido.

    • Então você concorda que o governo ao usar a Petrobrás como âncora inflacionária, em vez de criar políticas mais efetivas de combate ao problema que desagou de um só vez agora, cometeu um grave erro que prejudicou os cofres da companhia, que é patrimônio nacional, não de PT ou FHC – somos mais que eles. Isso é sensato de se admitir, o parabenizo. Assim como é admitido que os frutos de tal opção econômica geral no País, que se manifesta também no câmbio, aumenta nosso custo de vida, por exemplo, o preço do combustível, prejudicando assim setores produtivos e os trabalhadores.
      O salário mínimo pode comprar mais litros de gasolina. E quantas passagens de ônibus. Não se perca.. o foco aqui é o transporte público.
      Em suma, tirando as exaltações de termos que o senhor usou como PIG (sic), ódio ao PT, investigar FHC, etc, perceba que, de maneiras diferentes, falamos a mesma coisa.
      Isso porque, amigo, a situação deixada neste país não está fácil para ninguém e todos sofrem. As terminologias podem ser diferentes, mas a aflição de todos é a mesma.
      Grato

      • Marcos Eduardo // 11 de fevereiro de 2016 às 23:14 //

        É Adamo! mas o valor das passagens deve se levar em conta que não existia o fator integração! fora o aumento das gratuidades!
        Agora quanto a estar fácil! fácil pra quem?? em comparação a quando??
        Vou te falar não está fácil pra mim! mas já vivi tempos piores!
        Quanto a politica aplicada a que gerou a Petrobras prejuízos! já vi atitudes politicas gerar lucros ou prejuízos a empresas privadas ou publicas! “em nome de um bem maior”, temos até alguns processos lá de planos antigos, que Você deve saber bem!
        Quanto a Petrobras estar sendo roubada, isso é um problema da policia, mesmo se fosse privada ainda assim iria refletir na sociedade, e ainda sem menos capacidade de reação da sociedade! grandes empresas privadas são vitimas de corrupção e desvios, e os custos são repassados aqueles que pagam, ou você quando alguém faz um gato na luz na água ou na TV a cabo quem fica com o prejuízo é a empresas? quem paga por isso é o consumidor, seja publico ou privado!!
        E o que eu vejo hoje é uma denuncia seguida de investigação, e espero punições!
        Coisa que antes via era denuncia seguido de um silencio!

      • E esperamos que o silêncio não volte. Não é porque tivemos outras épocas ruins ou se houve erros no passado que temos de aceitar o que acontece atualmente. Se esta aceitação ocorrer, não estamos evoluindo em nada então. Não é porque outras políticas geraram prejuízo no passado que vamos legitimar as atuais. Caso contrário, pode se perpetuar o discurso de que “nós roubamos, mas eles também”, “fizemos mal, mas eles fizeram pior no passado”, “somos corruptos, mas eles também foram”. Um erro do passado não pode justificar o erro do presente. Em algum momento da história, as coisas precisam mudar. Mas se este pensamento acontecer, as mudanças nunca virão. Os insucessos de planos como Verão, Collor, Cruzado, etc, também não podem ser desculpas para eventuais fracassos atuais.
        Sobre o valor das passagens, já é levado em consideração o atual cenário das integrações e gratuidades.
        Obrigado pela colaboração

  11. Não creio em justificar erros! acredito em punir aqueles que erraram! para que sirvam de exemplos paras os próximos, para que as coisas mudem para melhor daqui para frente!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: