Plano de mobilidade de São Paulo prevê 600 quilômetros de corredores de ônibus até 2030

Corredores de ônibus devem chegar a 600 quilômetros em 2030. Foto: Agestado

Implantação dos espaços está atrasada e meta de 150 quilômetros para 2016 não deve ser cumprida. Devem ser construídos 29 novos terminais.

ADAMO BAZANI

A Prefeitura de São Paulo divulgou nesta quarta feira, dia 16 de dezembro de 2015, durante reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte, os principais pontos do PlanMob da capital.

O plano de mobilidade reúne metas para o transporte na cidade de São Paulo até o ano de 2030.

Um dos principais pontos é a construção até esta data de 600 quilômetros de corredores de ônibus. Alguns espaços seriam do tipo BRT, com maior velocidade para os coletivos e estações que oferecem mais conforto, pagamento antecipado de tarifa e acessibilidade para os passageiros. Já outra parte desses 600 quilômetros passa seria de corredores mais simples.

No entanto para a sua gestão, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, não deve conseguir cumprir a meta de construção de 150 quilômetros de corredores de ônibus até o final de 2016. Há problemas nos projetos, com o TCM – Tribunal de Contas do Município e TCU – Tribunal de Contas da União, que bloquearam as obras por suspeitas de irregularidades, e restrições financeiras, incluindo a restrição de liberação de recursos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento por causa da crise econômica e fiscal.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, apenas a extensão do Corredor da Nove de Julho foi terminada e 63,5 quilômetros de corredores estão em obras.

FAIXAS DE ÔNIBUS:

O plano de mobilidade de São Paulo também prevê a implantação até 2030 de 860 quilômetros de faixas para ônibus, usadas também por táxis com passageiros, que são mais baratas que os corredores. Até o momento a 481 quilômetros de faixas para ônibus forma implantados na capital paulista.

O plano leva em conta as ações desde 2013.

NOVOS TERMINAIS E CICLOVIAS:

A prefeitura também apresentou no plano uma meta de 29 novos terminais de ônibus que devem ser construídos até 2030. São Paulo possui hoje 28 terminais municipais.

Em relação às ciclovias a meta do plano de mobilidade é de implantar 1.500 quilômetros, além de 540 quilômetros de ciclovias incorporadas aos corredores de ônibus.

Adamo Bazani jornalista, especializado em transportes

7 comentários em Plano de mobilidade de São Paulo prevê 600 quilômetros de corredores de ônibus até 2030

  1. infelizmente para são paulo é assim. Alguém da prefeitura sonha com corredor de ônibus, acorda logo cedo e da uma declaração para algum orgão da imprensa, e deposi com o passar do tempo aqule sonho foi esquecido ou então o cara lá do TCM cancela, anula e ai o usuário da cidade vai sendo atendido do jeito que dá.

  2. blá blá blá … $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ ???????

  3. Adamo, vc saberia informar se existe um plano de mobilidade feito no passado com metas para 2015 ou 2020?

  4. Adamo, você sabe quais seriam esses 29 terminais?

  5. Muito bacana,melhor futuramente quem sabe tenha verba.

1 Trackback / Pingback

  1. ESPECIAL: Haddad oficializa Plano de Mobilidade para São Paulo até 2030 e divide operação de ônibus em corredores | BLOG PONTO DE ÔNIBUS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: