Pós-venda e serviços é aposta da Iveco para continuar crescendo no setor de ônibus

Ônibus de 17 toneladas da Iveco é uma das razões do crescimento da marca.

Montadora é a única que apresenta crescimento em meio à crise

ADAMO BAZANI

De acordo com o último relatório da Anfavea- Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Iveco é a única montadora no País a registar crescimento, com alta de 98,3% nos licenciamentos, o que significam 1 mil 53 ônibus, entre janeiro e outubro de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado.

É certo que em 2014, a empresa ainda não tinha mergulhado de vez no segmento de 17 toneladas para aplicações urbanas, o maior do país. Assim, um crescimento seria natural, mas em meio à crise econômica, um percentual de mais de 90% de elevação deve ser considerado.

No ranking da Anfafvea, a empresa ocupa o quarto lugar entre as montadoras.

Para garantir a continuidade do crescimento e fidelizar empresários que adquiriram pela primeira vez ônibus da marca, a aposta agora é investir na ampliação do pós-venda e na rede de serviços.

A empresa realizou neste mês um encontro denominado Bus Experience, na sede em Sete Lagoas, Minas Gerais, para capacitar gerentes de venda e pós-venda da rede de concessionários do Brasil e de países como Colômbia, Costa Rica, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai. Representantes de encarroçadoras também estiveram presentes.

Entre os produtos da linha de ônibus estão o chassi 170S28, com motor dianteiro, para aplicações urbanas, interurbanas e de fretamento, com motor N67, da FPT Industrial, de seis cilindros em linha. O propulsor de 6,7 litros, com sistema SCR, atende as normas do Proconve-P7 e é capaz de gerar potência máxima de 280 cv, a maior do segmento, segundo a Iveco.

O Daily Bus, que é um miniônibus/van e o CityClass, micro-ônibus, atualmente muito usado para o transporte escolar, inclusive pelo Programa Caminho da Escola, fazem parte do portfólio da empresa.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Pós-venda e serviços é aposta da Iveco para continuar crescendo no setor de ônibus

  1. O monopólio da Mercedes e ruim para a economia e para a concorrência, mas este monopólio vem com outro que infelizmente vai continua, os das empresas de ônibus VIP, Gato Preto e Via Sul, inclusive a de carroceria CAIO, precisamos quebrar esta organização nesta licitação ou nunca mais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: