Estações-tubo de Curitiba vão receber novos materiais contra UV

ônibus

Materiais de conforto térmico serão implantados em todas as estações-tubo.
Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Fibra de vidro, manta e vidro especial devem filtrar raios ultravioleta e melhorar sensação térmica

ADAMO BAZANI

A partir do próximo ano, as estações-tubo do sistema de BRT – Bus Rapid Transit de Curitiba devem ser reformadas para melhorar a sensação térmica de cobradores e passageiros e ampliar a proteção em relação aos raios ultravioletas.

Sinônimos de evolução quando foram criadas em 1991, permitindo embarques mais acessíveis, no mesmo nível do assoalho dos ônibus, e maior agilidade para entrada e saída dos passageiros devido a cobrança antecipada da tarifa, as estruturas há muito tempo necessitam de melhorias.

Diante da necessidade, a Urbs – Urbanização de Curitiba S.A. gerenciadora do sistema local, aprovou um projeto piloto, realizado na estação Araucária, na Praça Rui Barbosa, que deve ser implantado em 2016.

A melhoria, diz a Urbs em nota, teve apoio da ANTP – Associação Nacional dos Transportes Públicos, com recursos do Banco Mundial.

“O projeto executivo para implantação do novo sistema está em elaboração e foi viabilizado dentro do programa de melhoria da qualidade do ar no transporte coletivo – previsto em convênio da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) com o Banco Mundial. A partir de um termo de referência feito pela Urbs e aprovado pelo Banco Mundial, a ANTP licitou o projeto para escolha da melhor proposta, que já foi contratada.” – diz a Urbs em nota.

Segundo a gerenciadora, os testes com os novos materiais na estação Araucária, resultaram em uma melhora da sensação térmica de 32%, redução de 99% na incidência raios UV e de 40% de raios infravermelhos.

Entre as soluções e materiais estão:

– Forro interno de fibra de vidro

– Manta térmica entre o forro interno e o teto da estação, feito a partir de garrafas PET recicladas, o que reduziu a entrada de calor pela placa de aço.

– Vidros especiais com material KNT, que reduz a incidência de raios ultravioletas.

– Sobre o posto de trabalho do cobrador, há um filme com proteção extra, em forma pontilhada (serigrafia), para ampliar a proteção.

– Ventiladores elétricos.

A estação Araucária foi escolhida para o teste por ficar no meio de duas outras estações, na Rua Desembargador Westphalen, na Praça Rui Barbosa, o que facilitou a comparação com as estruturas sem os materiais nas mesmas condições de incidência de sol e vento.

Os custos não foram divulgados pela Urbs.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Estações-tubo de Curitiba vão receber novos materiais contra UV

  1. Boa noite!

    Curitiba está muito à frente do transporte paulista. O cuidado vem desde os pontos de ônibus até os terminais

  2. Quando vejo essa imagem lembro que SP e vergonhoso,nem um BRT decente tem triste.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: