Com atrasos de três anos, São Bernardo deve começar obras de corredor e terminal de ônibus

sbc trans

Ônibus em São Bernardo do Campo. Após atrasos, prefeitura inicia obras de mobilidade.

Construção do Terminal Alves Dias e do Corredor Alvarenga tem início neste ano e obras devem ser entregues em 2016

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, anunciou que vai começar neste ano duas obras de mobilidade urbana: o Terminal Alves Dias, entre a estrada dos Alvarengas e avenida Café Filho, e o corredor de ônibus Alvarenga.

As intervenções fazem parte do pacote de 12 corredores de ônibus anunciados pela prefeitura há três anos, em 2012, e que deveriam ter sido concluídos em 2014.

Neste domingo, 18 de outubro de 2015, o prefeito Luiz Marinho assina a ordem de serviço para a construção do terminal, que terá área de 10 mil metros quadrados. A previsão é de que as obras sejam entregues em 10 meses.

Em novembro deve começar a construção do Corredor Alvarenga, que vai sair deste terminal e seguir pela estrada dos Alvarengas, avenida Robert Kennedy até a região da Avenida Piraporinha, dando acesso para o município vizinho: Diadema. O corredor deve ter 3,6 quilômetros de extensão e as obras serão concluídas até 2016 também. O tempo de viagem que hoje é em torno de 35 minutos deve cair para 15 minutos com o espaço para os ônibus.

Ambas obras vão custar em torno de R$ 70 milhões e contam com financiamentos do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Ainda não há previsão de data confirmada para a conclusão dos demais corredores, inclusive para o Corredor Leste-Oeste de São Bernardo do Campo, considerado o mais importante. Com 13 quilômetros de extensão, vai desde o km 22 da rodovia dos Imigrantes, perto do limite com Diadema, até a Praça dos Bombeiros, passando pela estrada Samuel Aizemberg, passando pela avenida José Odorizzi, viaduto Tereza Delta, avenidas Francisco Prestes Maia e Tiradentes.

Apenas neste ano é que a prefeitura começou o viaduto Praça dos Bombeiros que vai transpor a ligação das avenidas Rotary e Luiz Pequini. A obra deve dar viabilidade para o corredor prometido para 2014 e vai durar até 2016.

O corredor Leste-Oeste de São Bernardo do Campo deve custar R$ 419 milhões, sendo que R$ 247 são provenientes do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento com a seguinte divisão: R$ 165 milhões liberados por financiamentos e R$ 82 milhões provenientes do Orçamento Geral da União. A contrapartida do município é de R$ 172 milhões.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Com atrasos de três anos, São Bernardo deve começar obras de corredor e terminal de ônibus

  1. João Ayrton Lambiase // 18 de outubro de 2015 às 13:39 // Responder

    Espero que não acontece com as obras do corredor de onibus o que está acontecendo com as obras do picinão na Pça. Samuel Sabatini , em frente a prefeitura, não termina mais e está causando um tumulto no transito e circulação de pedestre, está encuruada e o dignissimo senhor prefeito, pelo visto, não está muito preocupado.

  2. Marco Aurélio Maris // 18 de outubro de 2015 às 15:09 // Responder

    Obra importante, porém atrasada. Jeito de administrar desse prefeito. Último ano de mandato. No primeiro, mesma coisa. Fazer da cidade um canteiro de obras para angariar votos. Hora de acelerar obras para fazer seu sucessor. Espero que a cidade não caia mais nesse golpe.

  3. João Ayrton Lambiase // 19 de outubro de 2015 às 20:09 // Responder

    É uma pena que o Sr. Mauricio Soares está doente, esse o melhor prefeito que S.Bernardo teve.

  4. José Valdemar da Silva // 23 de outubro de 2015 às 00:48 // Responder

    Obras de extrema importância para a região do Alvarenga,muitos prometeram mas só o Marinho,vai cumprir. Parabéns Marinho e Maurício Soares os melhores ambos PT

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: