Greve de ônibus em Porto Velho em meio à troca de empresas

greve ônibus

Ônibus não saíram das garagens nesta segunda-feira em Porto Velho. Foto:Hosana Morais/G1

Categoria está sem acordo coletivo. Nova empresa não assumiu serviços

ADAMO BAZANI

Passageiros de ônibus de Porto Velho amanheceram nesta segunda-feira, 05 de outubro de 2015, sem serviços de transportes coletivos.

Motoristas e cobradores reclamam que estão desde julho sem acordo coletivo por causa da troca de empresas operadoras por parte da prefeitura.

As viações Rio Madeira e Três Marias foram retiradas do sistema por supostamente descumprirem termos do contrato de operação, como troca de ônibus com idade acima do limite estipulado.

Em 6 de julho, reivindicando 19% de reajuste salarial e correção em vales refeição e alimentação, os trabalhadores paralisaram, mas no dia 8 a justiça trabalhista pediu que os trabalhadores esperassem por 60 dias para novas reivindicações para que fosse firmado um acordo coletivo.

O prazo seria suficiente para a Ocimar Comércio de Automóveis, de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, assumir os transportes de forma emergencial a partir de 07 de agosto. A empresa venceu a licitação e ainda obteve o contrato emergencial.

Mas não conseguiu reunir a frota necessária para o início das operações e pediu mais tempo para se preparar, o que está sendo analisado pela prefeitura

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Greve de ônibus em Porto Velho em meio à troca de empresas

  1. Só quero sabe quando essa palhaçada acaba

  2. Só quero saber quando essa greve acabar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: