Em ano eleitoral, Haddad deve congelar tarifa de ônibus e subsídios vão a quase R$ 2 bilhões

ônibus São Paulo

Ônibus em São Paulo. Subsídios devem aumentar em ano eleitoral e, em 2015, mesmo com aumento de tarifa, devem se igualar a ano em que houve congelamento no valor das passagens. Foto; Adamo Bazani

Valor faz parte da proposta de Orçamento para 2016 enviada à Câmara. Neste ano, mesmo com aumento de passagem, subsídios devem se igualar a 2014.

ADAMO BAZANI

Na busca pela reeleição, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, deve congelar o valor das tarifas de ônibus em R$ 3,50 em 2016, ano eleitoral.

É o que indica da proposta de orçamento para 2016 enviada à Câmara Municipal na última quarta-feira, dia 30 de setembro de 2015.

Para isso, os subsídios às empresas de ônibus devem ficar entre R$,19 bilhão e R$ 2 bilhões, o maior valor da história da administração municipal contido numa proposta.

O prefeito disse que ainda não definiu se vai haver aumento nas tarifas no ano que vem e que os reajustes ocorrem junto com as passagens metropolitanas, como da CPTM, Metrô e dos ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU.

Além do  possível congelamento do valor da tarifa, os aumentos de custos das empresas por causa da política econômica do Governo Federal também explicam a elevação dos subsídios. Para acompanhar a inflação, a alta do dólar e para diminuir os rombos deixados na Petrobrás pela má administração e corrupção, a equipe de Dilma autorizou aumentos constantes no óleo diesel, a principal matriz energética do transporte coletivo. Os impactos devem ser grandes, conforme calculam as empresas: Veja em – https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/10/02/apenas-aumentos-do-diesel-em-2015-devem-ter-impacto-de-28-nas-tarifas-de-onibus-dizem-empresas/

Em 2014, por causa do congelamento do valor das tarifas em R$ 3,00 após as manifestações de junho de 2013, os subsídios foram para R$ 1,7 bilhão.

Já neste ano de 2015, a previsão é de R$ 1,4 bilhão por causa do aumento na tarifa em janeiro de R$ 3,00 para R$ 3,50, mas até agosto, segundo reportagem de Bruno Ribeiro, de O Estado de São Paulo, já foram desembolsados R$ 1,1 bilhão. Continuando a progressão de pagamentos, é provável que os subsídios em 2015 ultrapassem o previsto de R$ 1,4 bilhão e cheguem próximo de R$ 1,7 bilhão, quando houve o congelamento.

O aumento na previsão de subsídios para o ano que vem se dá mesmo com a previsão de a licitação dos transportes coletivos na cidade de São Paulo estar concluída.

Uma das promessas da licitação é ao deixar o sistema mais eficiente e ao reduzir a TIR – Taxa Interna de Retorno para os empresários de 18% para 9,97%, diminuir os custos de operação.

A proposta de Haddad para 2016 traz algumas polêmicas e contradições.

A inflação prevista no documento é de 5,4% para o ano que vem, enquanto o mercado trabalha com um percentual acima de 7%.  O mercado estima para 2016, recessão de 0,8% e a prefeitura coloca no orçamento previsão de crescimento do PIB em torno de 0,3%.

Na peça, também o poder público conta com maiores desembolsos de recursos federais para intervenções como corredores de ônibus, mas o Governo Federal já sinalizou que a liberação das verbas deve continuar em ritmo menor no ano que vem.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

11 comentários em Em ano eleitoral, Haddad deve congelar tarifa de ônibus e subsídios vão a quase R$ 2 bilhões

  1. O governo vai subsidiar a passagem e as empresa vão continuar com seu ônibus velhos e sujos dizendo que e devido ao não aumento da passagem, quando todos sabem que não e verdade porque o governo cobre a diferença, esta na hora do governo tomar vergonha na cara e não mais subsidiar a passagem, porque assim com a passagem fora da realidade a população vai fazer justiça e cobrar verdadeiramente bons serviços destes empresários safados donos destas empresas de ônibus que fazem o que querem pois não tem nem deixam fazer concorrência, fora o sindicado da classe dos motoristas e cobradores que é, foi e sempre sera caso de policia.

  2. muitos subsídios para um péssimo serviço das empresas e uma tarifa que já é alta.
    Acabaram com a CMTC para ficarmos reféns dos empresários de ônibus?

  3. Ótima reportagem Admo,VC sabe me dizer se todas as linhas após á licitação vão ser mudadas os seus respectivos itinerário ,no seu ponto de vista, não vai trazer muito transtorno para a população no começo da adaptação? Obrigado pela atenção!

  4. Blog demagogo não tem opinião própria a não ser pra defender e ficar exaltando empresário de ônibus que explora o serviço é não oferece nada de bom para a população este adamo da uma de defensor dos usuários mas não passa de um oportunista conhece muito bem a sujeira do transporte em São Paulo cadê as críticas sr Adamo demagogo oportunista fala a verdade chega de bla bla bla

    • Não entendemos sua colocação. Ao mesmo tempo que você diz que não temos opinião, você diz que temos um posicionamento.
      Você leu os outros posts? Inclusive os que denunciam suspeitas e noticiam investigações sobre grupos empresariais? Você leu artigos que questionam alguns pontos de licitações e de prestações de serviço?
      Creio que não. Você está apontando situações, mas sem embasamento, ou prefere ser tão agressivo que não está sabendo se expressar.
      Grato pelo acesso.

  5. Amigos, boa noite.

    Num país inflacionário, com cultura inflacionária e com o recém aumento do Diesel
    este congelamento é INADMISSÍVEL.

    Pior que o mais hediondos de todos os crimes.

    Os brasileiros não podem mais permitir que esta hediondeza toda continue ocorrendo.

    Não precisa contratar empresa de auditoria, nem abrir a caixa preta do buzão de Sampa.

    Ai esta o “pulo do macaco”

    Alguém acha que esse congelamento sairá de graça ?????????

    Alguém acha que esse congelamento não será corrigido ?????

    Alguém acha que com esse congelamento vai dar para pagar fatura e custear
    articuladinho trucadinho sucesso ??????????

    Isso é uma doação de campanha à “moda da casa”.

    Nem precisa fazer reforma política e outros bichos.

    A desgraça do Brasil é que nós não temos raça, somos uma mistura, não há patriotismo.

    Portanto não há brasileiros, exceto os indígenas.

    Isso me faz lembrar um conhecido adesivo.

    “BRASIL AME-O OU DEIXE-O”

    Att,

    Paulo Gil

  6. João Ayrton Lambiase // 3 de outubro de 2015 às 20:17 // Responder

    Então vamos rezar, fazer promessa para ele não seja re-eleito, porque, se for, nós vamos vêr o tamanho do resultado de um voto mal pensado.

    • Lambiase, boa noite.

      Permita-me um aparte.

      O voto pode ser pensado o quanto for, enquanto o pais for gerido e sua política for efetuada com base na letra morta da lei, pode colocar o nome que for e o partido que for que a “M”, será a mesma, nem as moscas vão mudar.

      Por exemplo.

      Qualquer terráqeuo sabe que aquele verba do PAC para o corredor Santo Amaro ou 9 de Julho será jogada no lixo, se considerarmos a carência da ZL.

      Mas como a Lei X, artigo y parágrafo 3o e de a acordo com o Regimento H, item d
      e de acordo com a Portaria K aritigo 6o paragrafo 8o a verda foi empenhada na dotação 34567879555; portanto só poderá ser utilizada no corredor Santo Amaro ou 9 de Julho e não na ZL mesmo que a ZL será prioridade.

      Portanto, joga-se a verba pública no lixo, mas dentro da Lei.

      Arrrrrrrrrrrrrrrrrrrrghhhhhhhhhhhhhhhhhhh

      Assim senso pode ser eleito o candidato A, L, U, O, R ou “n”, do partido, S, T, U, F, ou “n”; que as verbas publicas continuarão a ser literalmente jogadas no lixo, mas
      de acordo com a letra morta da lei.

      Bom isso todo mundo já sabe, mas nada muda.

      Acabando com essa gestão e política da idade da pedra lascada, nem precisa do Ministério da Economia, pois a economia se fará automaticamente e o Tesouro Nacional passará a ter saldo positivo.

      Mas os jurássicos não querem isso, querem é que tudo seja feito de acordo com a Lei, mesmo continuando a jogar verba pública no lixo.

      A mesma coisa serve para o INSS, quando o cidadão está pré morto ele recebe 1.823,44, isso quando um asilo razoável custa R$ 5.000,00 e um remédinho basiquinho custa no mínimo “cenzinho”.

      Mas o legal é que os jurássicos também irão ficar velhos e mesmo não estando aposentados pelo INSS o dinheiro não os livrará de voltar ao PÓ.

      E por ai vai Passadina, Aerotrem, Belo Monte, Portas do Metro Verde e o monte de káka que todo mundo já sabe.

      Quem sabe em 5015 o número de jurássico esteja menor, pelo menos eu espero.

      Abçs,

      Paulo Gil

  7. Se vai congelar a tarifa o subsidio aumenta mesmo não tem jeito,já o serviço…

  8. Julio Jesimiel Gotardo // 4 de outubro de 2015 às 16:09 // Responder

    Não existe almoço grátis alguém vai pagar a conta, mais cedo ou mais tarde . Não adianta represar os reajustes,temos exemplos aos montes, energia eletrica baixou antes antes da eleições e agora estão tirando o couro do povo,o mesmo ocorreu com os combustíveis,seguraram os preços dos combustíveis quando o barril do petróleo custava 120 dólares, agora que o barril baixou para 43 dólares o governo federal está aumentando os comustiveis constantemente.O Brasil é um pais às avessas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: