“Eu uso, eu cuido” – campanha tenta desestimular incêndios a ônibus

eu uso, eu cuido

Uma das imagens captadas pelos jornalistas que cobriram ataques a ônibus. Campanha “Eu uso, eu cuido” pretende desestimular incêndios em coletivos.

Mercedes-Benz lança iniciativa com depoimentos de fotojornalistas que vivenciaram de perto as ações de violência

ADAMO BAZANI

Somente no ano passado, mais de 600 ônibus foram destruídos no Brasil em incêndios criminosos por diversos motivos que vão desde manifestações populares, sendo a maioria com nenhuma relação ao transporte, até  por ordem do crime organizado.

Os dados são da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos.

Na cidade de São Paulo, no ano passado foram 110 veículos do subsistema estrutural -viações, e, em 2015, de janeiro até 23 de setembro, foram 45 ônibus, segundo o SPUrbanuss, sindicato que representa as empresas da capital paulista.

O problema é grave, mesmo com variações de números para baixo em algumas capitais.

Diante disso, a Mercedes-Benz, fabricante de ônibus e caminhões, iniciou a campanha “Eu uso, Eu Cuido”. – Link da campanha: http://www.euusoeucuido.com.br/

A peça em vídeo tenta mostrar que um ônibus a menos nas ruas prejudica acima de tudo a população. Assim, as comunidades devem deixar estas ações de lado e criar uma conscientização de que a pessoa que participa do ataque a um ônibus afeta o coletivo. Não o coletivo veículo apenas, mas a coletividade, prejudicando inclusive a si mesma, os vizinhos e a própria família.

É claro que o problema passa por uma questão de segurança pública e são essenciais a maior presença de policiais nas ruas e um policiamento inteligente que pode prever as situações de ataques, o que em alguns casos não é difícil.

Mas a conscientização é também uma das medidas para evitar os problemas. Da mesma forma que o bandido tenta exaltar o ataque a ônibus como demonstração de poder ou o vândalo se vangloria, é necessário mostrar que a ação é tola, não atinge nenhum objetivo prático para a sociedade e prejudica milhares de pessoas todos os dias no País.

O vídeo tem os depoimentos do fotojornalista Apu Gomes e do jornalista e fotógrafo Fernando Costa Netto que cobriram diversos ataques.

Fernando comparou alguns casos a imagens de guerra civil e chamou a atenção de Apu a família de um jovem reclamando da atitude do garoto porque foi prejudicada, assim como toda a comunidade.

O vídeo e as inscrições para a campanha, que substitui imagens dos ônibus queimados pelas fotos enviadas pelos participantes, estão disponíveis no site:

http://www.euusoeucuido.com.br/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

9 comentários em “Eu uso, eu cuido” – campanha tenta desestimular incêndios a ônibus

  1. João Ayrton Lambiase // 26 de setembro de 2015 às 13:56 // Responder

    Pois é, mas o curioso, intrigante de tudo isso é que, eles só incedeiam onibus de emprêsa, de cooperativas não, esquisito, dá até para desconfiar que as cooperativas tem ligações que às mantem blindadas, ou seu estou errado.

  2. Amigos, bom dia.

    Muito legal a campanha.

    Parabéns MBB.

    Confesso que fiquei em dúvida:

    É para enviar uma foto de um buzão pegando fogo ou uma foto de um buzão lindão ??????

    Já enviei a minha (um buzão lindão MBB legítimo), mas não consigo saber se ela foi enviada ou não.

    O envio da foto de um buzão lindão, já substituirá automaticamente um buzão incendiado por um lindão (ou outro incendiado) ou a Mercedes irá fazer uma seleção e depois montar um novo painel do site “eu uso eu cuido”

    Fica ai a minha dúvida e talvez de outras pessoas também.

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

    • É para enviar a própria foto, Paulo. Pode ser até 3 x 4

      • Adamo, bom dia.

        Muito obrigado.

        Mas to tao ligado no buzao, que nem fiz essa relacao, mandei uma foto com um buzao lindao MBB.

        De repente, pode ser que haja mudancas nos planos, as pessoas junto com um buzao, na minha modesta opiniao, entendo que ficara ate melhor pois ai fica mais clara a demonstracao de uma boa relacao entre as pessoas e os buzoes.

        Vamos aguardar o resultado final do novo painel.

        Vc sabe quando sera divulgado o novo painel ???

        Abcs,

        Paulo Gil

  3. Amigos, bom dia.

    Acabei de ter uma ideia.

    A fiscalizadora tem de lancar um trabalho paralelo ao da MBB.

    ” EU NAO GERENCIO E NEM CUIDO”

    O link sera:

    http//www.eunaogerencioenemcuido.br

    O resto deixa com a galera que nao vai ser por falta foto que nao vai dar certo; eu ja tenho algumas.

    Fica ai a sugestao.

    Att,

    Paulo Gil

  4. Neste momento que grandes partes politicas vivem em turbulência em relação a precariedade das instituições, e julgamentos de políticos se arrastam, a banalização da criminalidade é um fato.

    Partidos políticos (Existem mais de trinta, e ainda querem criar mais), assim como os próprios deputados citados no texto introdutório defensores destes incendiários se auto julgam defensores das causas sociais, para eles os fins justificam os meios já são velhos conhecidos, e são sempre os mesmos envolvidos em invasões de mananciais, depredações do patrimônio público… e como sempre nunca acrescentam nada de edificante (São adeptos do quanto pior melhor) .

    Atualmente alguns sempre estão achando justificativa para tais atos, como a falta de visão que o patrimônio é público, mesmo sendo gerenciado por particulares e que o seguro não cobre esta despesa, e o custo evidentemente tem que ser acrescentado no preço das passagens para as pessoas de bem, algo que o “Movimento Passe Livre” entre outros finge que não sabe!

    Em que outros países do mundo ocorrem tamanha barbárie e insensatez!?

    Se falam em ~1400 ônibus, quantos meliantes estão presos por este delito? E as pessoas que sofreram ferimentos ou faleceram? Quanto foi ressarcido?

    Por que as investigações não prosseguem, (Se é que já foi iniciada alguma vez!?) onde estão os Ministérios Públicos, qual será que a justificativa para a impunidade desta insanidade!

    Qual a origem do dinheiro destas ONG’s, sindicatos, são patrocinados por quem!!!

    E a origem destas passeatas para defender os que saquearam certas estatais, tentando ludibriar a população por estes mesmos militantes beneficiados, cujos responsáveis são os atuais mandatários da nação.

  5. País sem lei a festa e pra todo lado,se isso não muda nada muda,e nem a polícia mais assusta bandido,essa semana um Uda de 23 metros com AC foi queimado na linha 4310 infelizmente,e fica por isso mesmo,a empresa não perde nada porque com os passageiros catracados recupera o dinheiro rápido,isso se não tiver seguro,e a segurança publica não existe triste.

  6. Falta punição, sem punição não vamos a lugar nenhum, falta interesse da policia, esta historia de incêndio de ônibus já repercutiu até fora do pais, tem que prender e so sair quando pagarem o prejuízo, simples assim.

  7. SÉRGIO SANTO ANDRÉ // 28 de setembro de 2015 às 19:04 // Responder

    A campanha é para conscientizar os marginais ??? Pois quem toca fogo em ônibus é marginal e não passageiro. Passageiro não coloca fogo em ônibus, ou será que o pessoal ainda não percebeu isso ??? Outra coisa, a passividade das autoridades diante desses fatos está me causando uma certa estranheza….

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: