Mercedes-Benz espera aumento de participação em São Paulo com licitação

superarticulado

Ônibus superarticulado, umas das soluções da Mercedes-Benz para sistemas de maior capacidade. Segundo Mercedes-Benz, com novo perfil de frota e de estrutura empresarial, participação da marca no mercado de São Paulo pode aumentar

Além dos superarticulados, aposta de montadora é nos segmentos de 15 a 17 toneladas. Quanto ao cumprimento da Lei de Mudanças Climáticas, diretor da marca diz que a questão está no combustível, porque os ônibus já podem circular com outras fontes além do diesel

ADAMO BAZANI

Sendo o maior sistema da América Latina, a rede de ônibus municipais da Capital Paulista, com 14 mil 828 veículos pode ter influência no mercado geral de transporte coletivo, impactando números de venda e produção da indústria e nortear modelos adotados em sistemas de outras cidades do País.

Por isso, tudo o que acontece na maior cidade do Brasil é visto com toda a atenção pelos diversos agentes envolvidos direta e indiretamente na mobilidade urbana. E com a licitação do sistema de São Paulo, os olhos se voltam ainda mais para o que pode ocorrer nos próximos 20 anos com o sistema que atende diariamente 9 milhões de pessoas, contando as integrações com os serviços da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e com o Metrô.

Maior fornecedora de ônibus do País, e da cidade de São Paulo, a Mercedes-Benz acompanha atenta e com otimismo o processo licitatório do sistema paulistano.

O Blog Ponto de Ônibus, que tem ouvido diversos setores da sociedade, indústria e meio acadêmico sobre a licitação, conversou nesta quinta-feira, 10 de setembro de 2015, com o diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz, Walter Barbosa, e com o gerente de Marketing BRT da Mercedes-Benz, Gustavo Nogueira.

A expectativa da Mercedes-Benz é de crescimento da participação da marca na frota de urbanos da cidade de São Paulo após o processo de licitação, segundo Walter Barbosa.

“Hoje, a Mercedes-Benz tem uma participação no segmento de urbanos em todo o País na ordem de 70%. Na cidade de São Paulo, esta participação é de 85% e no Rio de Janeiro é de 99%. Há mudanças previstas na cidade de São Paulo que são oportunidades para crescimento deste percentual. Não vou arriscar a falar ainda em números, mas a expectativa é de participação maior sim” – disse o executivo.

Segundo ele, são várias as oportunidades para este crescimento, entre elas a nova estrutura empresarial proposta nas minutas do edital e a nova configuração de frota.

As empresas hoje são divididas em dois subsistemas: estrutural, que compreende as viações tradicionais e de linhas com maior extensão das regiões da cidade até o centro; e o subsistema local, de empresas criadas a partir de cooperativas de transportes.

A rede continuará dividida em estrutural e local, mas haverá três grupos de linhas, de acordo com o serviço, e as empresas vão ter de formar SPEs – Sociedades de Propósito Específico.

Algumas SPEs, pela divisão regional, devem unir empresários tracionais com os donos de empresas formadas recentemente a partir das cooperativas.

Como a tendência é de o frotista unificar a marca dos ônibus para reduzir custos e facilitar a manutenção e estoque, nestas SPEs deve predominar a escolha dos empresários com mais tempo de atuação no mercado.  Há empresas, como a Sambaíba, por exemplo, que só trabalham com Mercedes-Benz. A Sambaíba, de Belarmino de Ascenção Marta, é representante da marca alemã.

Walter Barbosa ainda contou que a expectativa de crescimento da Mercedes-Benz em São Paulo após a licitação está nos segmentos de veículos de 15 e 17 toneladas.

OF 1721

Além dos superaticulados, aposta é na maior quantidade de ônibus das faixas de 15 toneladas a 17 toneladas, em substituição aos micro-ônibus.

De acordo com as minutas do edital de licitação, o número de ônibus midi (micrões) deve dobrar alcançado quase duas mil unidades. Eles devem substituir parte dos micro-ônibus, hoje operados majoritariamente por cooperativas e que somam quatro mil unidades. O número deve ser reduzido para algo em torno de 250 micros.

“É uma faixa que a Mercedes-Benz vê com muita atenção na cidade de São Paulo e que oferece produtos competitivos e vantajosos para o tipo de operação” – disse Walter Barbosa, se referindo ao chassi OF 1519 para configuração midi e OF 1721 para ônibus convencionais.

Ainda em relação à frota, a licitação traz uma nova estrutura de  linhas troncais e o modelo superarticulado, um ônibus de 23 metros de comprimento, maior que os articulados de configuração mais antiga com 18,6 metros é apontado como uma das soluções para este tipo de linhas. A capacidade dos articulados é em torno de 120 passageiros e no superarticulado de piso baixo podem ser transportados 180 passageiros.

O secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, declarou que até 2017 a cidade deve ter em torno de 2 mil 500 superarticulados, modelo exclusivo da Mercedes-Benz. Hoje são em torno de 600, de acordo com a SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema da capital paulista.

Segundo Walter Barbosa, a colocação de mais superaticulados no sistema será gradativa, mas vai impactar positivamente nos números da montadora.

Desde o final de 2012, quando foi lançado o superarticulado, nas versões O-500 UDA (piso baixo) e O-500 MDA (piso convencional) já foram vendidas 900 unidades para todo o País. A maior concentração de vendas é para o Sudeste. Somente neste ano de 2015, segundo diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz, Walter Barbosa, foram vendidos 180 superarticulados para a cidade de São Paulo.

LEI DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS:

Segundo Walter Barbosa, em relação ao cumprimento da lei 14.933, de 2009, chamada de Lei de Mudanças Climáticas que determina que a partir de 2018 todos os veículos de transporte coletivo não usem combustíveis fósseis, os ônibus da marca fabricados desde 2012 já permitem o uso de combustíveis alternativos ao petróleo.

“No caso dos veículos da Mercedes-Benz, eles já são adequados à legislação. Isso porque, os modelos fabricados a partir da entrada das normas Euro V no Brasil, podem circular com 100% de Biodiesel ou abastecidos apenas com diesel de cana de açúcar, sem a necessidade de alteração dos motores. Entendemos que esta é a solução já no curto prazo para a cidade de São Paulo”  – conta Walter Barbosa.

Assim, hoje uma das questões a ser levada em conta é a disponibilidade de combustíveis alternativos ao petróleo em quantidade suficiente para a frota de São Paulo, já que os ônibus novos poderiam rodar sem o diesel do ponto de vista técnico.

Barbosa acrescenta, no entanto, que a Mercedes-Benz também oferece outras soluções de veículos menos poluentes e destacou a parceria com a Caio e a Eletra para a fabricação de ônibus elétricos híbridos e trólebus.

A falta de um cronograma nas minutas do edital que preveja a substituição da frota de ônibus foi alvo de críticas de organizações sociais em prol do meio ambiente.

A Lei de Mudanças Climáticas previa a colocação na cidade desde 2009 de 10% de ônibus não dependentes de óleo diesel até que em 2018 toda a frota funcionasse com combustíveis não fósseis.

O secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, disse que o cumprimento da lei em 2018 é “praticamente impossível”.

SÃO PAULO NÃO PODE DEIXAR DE TER COMO UM DOS OBJETIVOS SISTEMAS DE BRTs PUROS:

O gerente de Marketing BRT da Mercedes-Benz, Gustavo Nogueira, disse ao Blog Ponto de Ônibus que o sistema de São Paulo que deve ser remodelado com a licitação pode ser inspirador para o País, mas a cidade tem de contemplar corredores de ônibus de alta capacidade e maior velocidade de fato.

“A otimização das linhas, com eliminação de sobreposições, viagens mais rápidas e readequação da frota, é extremamente positiva para a população e pode nortear os modelos de outras cidades. No entanto, São Paulo não pode perder de vista o sistema de BRT puro, que ainda não há de fato na cidade. São corredores eficientes, de maior demanda, com real separação no espaço urbano para o transporte coletivo, embarque no mesmo nível do assoalho do ônibus e pagamento de passagem pré-embarcada.” – alertou.

O executivo viu como positiva também a política de implantação de faixas para ônibus nas vias da cidade.

Na época de campanha eleitoral, o então candidato à prefeitura, Fernando Haddad, definiu como meta a construção de 150 quilômetros de corredores de ônibus na cidade de São Paulo, muitos dos quais BRTs puros.

No entanto, por erros de projetos, falta de verbas devido às dificuldades financeiras do município, atrasos de repasses do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal, e até indisposições entre o TCM – Tribunal de Contas do Município, que analisa as licitações, e a administração Haddad, dificilmente a meta dos 150 quilômetros de corredores será atendida.

SÃO PAULO PODE AJUDAR A DIMINUIR A CRISE:

O maior segmento do mercado de ônibus é o de veículos urbanos e o maior mercado de urbanos do País é São Paulo. Assim, uma licitação na cidade, do ponto de vista de vendas e produção, é importante.

O diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz, Walter Barbosa, diz que em tempos de crise, sempre uma renovação de frota é bem vinda, mas apesar de contribuir positivamente, apenas o mercado de São Paulo não é suficiente para que sozinho possa reverter os números negativos do setor de ônibus.

“O segmento de urbanos tem esta vantagem. Independentemente da situação econômica, o empresário acaba sendo obrigado a comprar quando tem licitação. São Paulo terá um peso muito importante com a renovação esperada de frota, mas não ao ponto de reverter a queda nacional. Para ter uma boa rentabilidade, mesmo sem licitação, o empresário deve renovar de 10% a 15% de sua frota. Com São Paulo tendo em torno de 14 mil ônibus, são mais ou menos 1,5 mil e 1,6 mil ônibus novos, um número expressivo por ano, só para a cidade de São Paulo. Com a licitação, a renovação deve ser maior, mas não de uma vez” – conta Walter Barbosa.

Segundo ele, a expectativa é de que a licitação seja de fato finalizada entre novembro e dezembro, mas há temores de novos atrasos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

O QUE É IMPORTANTE SABER SOBRE A LICITAÇÃO:

A licitação deve remodelar os transportes na cidade e desenhar o modelo de frota e serviços pelos próximos vinte anos, prazo dos contratos com as empresas de ônibus que ganharem a concorrência.

As linhas devem ser alteradas. O edital propõe a criação de três grupos de serviços:

GRUPOS DE LINHAS:

– Grupo Estrutural, que vai contar com as linhas de maior demanda ligando as regiões da cidade até o centro (linhas radiais) e a linhas ligando regiões diferentes em corredores de ônibus ou vias de grande movimento (linhas perimetrais).

– Grupo Local de Articulação Regional, que vai ter linhas entre as centralidades de regiões diferentes ou entre as regiões e o centro da cidade sem passar por corredores ou vias de maior fluxo.

– Grupo Local de Distribuição, com linhas dentro das regiões, normalmente ligando os bairros aos terminais locais de ônibus ou estações do Metrô e da CPTM. Neste grupo também serão incluídas as redes rurais.

REDES DE SERVIÇOS:

Serão quatro tipos de serviços, classificados como redes:

– Rede de Referência: Dias úteis e sábados

– Rede de Reforço: Com linhas que só vão operar nos horários de pico

– Rede de Domingos e Feriados: Com linhas e horários específicos para estes dias

– Rede da Madrugada: Já em vigor, hoje com 151 linhas que operam entre a meia noite e quatro da manhã.

FROTA, VIAGENS E REMUNERAÇÃO:

A frota de ônibus da cidade deve ser reduzida dos atuais 14 mil 770 veículos para 12 mil 898 entre micro-ônibus, midibus (micrões), ônibus básicos motor dianteiro, ônibus padron motor traseiro, ônibus padron 15 metros motor traseiro, ônibus articulados (18,6 metros a 21,3 metros), ônibus superarticulados (23 metros) e ônibus biarticulados (25 metros a 28 metros).

Apesar da redução da frota, o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, disse que o número de lugares no sistema vai aumentar dos atuais 1,2 milhão para 1,35 milhão.

Segundo ele, isso será possível pela colocação de mais ônibus de maior capacidade. Os mini-ônbus devem passar dos atuais 4 mil para 250. Já os midis (micrões) devem ir de mil para 2 mil veículos e o total de superarticulados passar dos atuais 500 para 2.500.

Com a reorganização das linhas, eliminando as sobreposições e ampliando serviços em corredores de alta demanda, o total de partidas por mês deve aumentar de 245 milhões para 280 milhões.

A TIR – Taxa Interna de Remuneração para as empresas de ônibus deve ser reduzida dos atuais 18% para 9,97% ao ano.

A remuneração às empresas deve ser composta da seguinte maneira: 50% pelo número de passageiros transportados, 40% pelo cumprimento das viagens e 10% por índices de satisfação dos usuários.

EMPRESÁRIOS:

Apesar das mudanças das linhas e de parte da frota, o mercado aposta que a estrutura empresarial dos transportes na cidade deva passar por poucas alterações. Na prática, a aposta é de que os mesmos empresários continuem operando. Como o novo sistema não vai admitir mais as cooperativas, estas entidades se transformaram em empresas para participar da disputa. Tanto as atuais viações como as ex-cooperativas devem se organizar em SPE – Sociedade de Propósito Específico.

Hoje, o sistema é dividido em estrutural e local:

EMPRESAS DO SUBSISTEMA ESTRUTURAL:

– Viação Santa Brígida Ltda:

Principais Sócios: Belchior Saraiva, Luiz Augusto Saraiva, Marcio Arduin Saraiva, Mario Luiz Saraiva, Mauricio Daniel Saraiva, Silvia Helena Saraiva Gomes, Antonio Carlos Lourenco Marques, Julio Luiz Marques, Luiz Antonio De Paulo Marques, Manuel Lourenco Marques, Rita De Cassia Marques Mesa Campos

– Viação Gato Preto Ltda:

Principais Sócios: Ricardo Luis Gatti Moroni, Catharina Anna Gatti Moroni, Anita Cecilia Gatti Moroni de Padua Lima, Joao de Padua Lima Neto

– Sambaíba Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Belarmino de Ascenção Marta, Bampar Participações Ltda, Vilar do Rei Participacoes Ltda, Comercial Sambaíba de Viaturas Ltda

– VIP Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios:  José Ruas Vaz, Carlos de Abreu, Armelim Ruas Figueiredo, Vitorino Teixeira da Cunha,  Eduardo Caropreso Vaz Gomes, Antonio Roberto Berti, Carlos Alberto Risso Alexandre Videira, Claudio Jose Figueiredo Alves, Delfim Alves de Figueiredo, Jose Alves de Figueiredo, Luis do Nascimento Rodrigues, Marcos Jose Monzoni Prestes

– Ambiental Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Eduardo Ciola, Jose Eduardo Caldas Goncalves, participação do Grupo Ruas

– Via Sul Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Carlos De Abreu, Armelim Ruas Figueiredo, Ricardo Vaz Pinto, Vicente Dos Anjos Diniz Ferraz, Marcelino Antonio Da Silva, Manuel Bernardo Pires De Almeida, Francisco Pinto, Francisco Parente Dos Santos, Morgado De Mateus, Elvira Risso Alexandre Videira

– Viação Cidade Dutra Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Armelin Ruas Figueiredo, Francisco Pinto, Joao Goncalves Goncalves, Joaquim De Almeida Saraiva, Marcelino Antonio Da Silva, Vicente Dos Anjos Dinis Ferraz

– Tupi – Transportes Urbanos Piratininga Ltda:

Principais Sócios:  Gustavo Luiz Zampol Pavani, Paulo Eduardo Zampol Pavani

– Mobi Brasil Transportes São Paulo Ltda:

Principais Sócios: Niege Chaves, Tatiana Chaves Suassuna, Honorio Goncalves Da Silva Neto, Terra Participacoes E Patrimonio Eireli

– Viação Campo Belo Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Armelim Ruas Figueiredo, Francisco Pinto, Vicente Dos Anjos Dinis Ferraz

– Viação Gatusa Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Jose Saad Neto, Livonpride S/A.,

– Transkuba Transportes Gerais Ltda:

Principais Sócios: Sergio Kuba, Cafetur Transportes Ltda.,

– Transppass Transportes de Passageiros Ltda:

Principais Sócios: Antonio Dos Santos Pereira, Antonio Joao Pinto Dos Santos, Simone Batista Dos Santos

EMPRESAS DO SUBSISTEMA LOCAL – ANTIGAS COOPERATIVAS:

– Consórcio Spencer Transporte (antiga Cooper Fênix)

Principais Sócios: Manoel Edson Barbosa, Roberson De Nobrega

– Norte Buss Transporte (antiga Transcooper)

Principais Sócios: Guilherme Correa Filho, Jeremias Jose Pereira, Luiz Fernando Silva Dos Santos, Paulo Sato, Valdi Batista De Figueiredo

– Consórcio Qualibus (antiga garagem 2 da Associação Paulistana)

Principais Sócios: Luiz Carlos Calegari, Marcelo Paschoal Cardoso, Ubiratan Antonio Da Cunha,

– Transunião Transportes (antiga garagem 3 da Associação Paulistana):

Principais Sócios: Wilson Pereira Da Costa, Ubirata Batista De Oliveira, Osiel Bernardino Pinto, Jose Edson Accioly Lins, Adauto Soares Jorge, Adao Lino Dos Santos,

– Express Transportes Urbanos (proveniente da cooperativa Nova Aliança e da Empresa Novo Horizonte):

Principais Sócios: Agnaldo Dias Gomes, Angela Roberta Da Silva Agoston, Vanessa Rodrigues Da Silva,

– Allianz Transportes (antiga garagem 1 da Associação Paulistana) – Denominação Atual:

Allibus Transportes Ltda

Principais Sócios: Anderson Barbosa Da Silva, Paulo Henrique Cipriano, Sandra Pinho Da Silva,

– Pêssego Transportes (antiga Transcooper Leste):

Principais Sócios: Antonio Carlos Da Silva, Danilo Morilio Da Silva, Fabio Dos Santos, Marcio Borges Parente

– Transwolff Transportes (antiga Cooper Pam) 

Principais Sócios: Luiz Carlos Efigenio Pacheco, Moises Gomes Pinto,

– Consórcio Auto Viação Transcap (antiga Unicoopers):

Principais Sócios: Ronaldo Tadeu De Oliveira, Valter Da Silva Bispo

– Alfa Rodobus Transportes

Principais Sócios: Aliomar Rocha Junior, Aurineide Moura Andrade Santos, Edson Bernardo Da Silva, Ezequias De Oliveira, Ezequiel De Oliveira, Jose Lenildo De Lima, Patricia Olegario De Lira, Reginaldo Gomes Da Silva, Sara Oliveira Cavalcante, Silberto Soares Ferreira, Willamys Da Silva Bezerra

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

MATÉRIAS RELACIONADAS À LICITAÇÃO:

CONFIRA AS MINUTAS DO EDITAL DE LICITAÇÃO EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/09/confira-o-edital-de-licitacao-dos-transportes-de-sao-paulo/

DECRETO PARA LICITAÇÃO É PUBLICADO OFICIALMENTE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/03/licitacao-de-onibus-em-sao-paulo-decreto-do-edital-e-publicado-oficialmente/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DA CIDADE DE SÃO PAULO PODE SAIR AINDA NESTE MÊS, diz TATTO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/09/03/licitacao-dos-transportes-pode-ter-edital-definitivo-publicado-neste-mes/

LICITAÇÃO EM SÃO PAULO VAI ALTERAR 30% DAS LINHAS DE ÔNIBUS NA CIDADE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/11/licitacao-em-sao-paulo-vai-alterar-quase-30-das-linhas/

O QUE AS EMPRESAS DE ÔNIBUS ESPERAM DA LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/21/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-onibus/

ENTREVISTA COM EXECUTIVOS E NÚMEROS DE MERCADO – MERCEDES-BENZ DEVE AUMENTAR PARTICIPAÇÃO EM SÃO PAULO APÓS LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/09/10/mercedes-benz-espera-aumento-de-participacao-em-sao-paulo-com-licitacao/

EMPRESAS DE ÔNIBUS DE SÃO PAULO CONTESTAM EDITAL DE LICITAÇÃO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/17/licitacao-dos-transportes-empresas-de-onibus-questionam-edital/

PREFEITURA DE SÃO PAULO PRORROGA ATÉ 31 DE AGOSTO PRAZO PARA CONSULTA PÚBLICA DE EDITAL DE LICITAÇÃO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/11/licitacao-dos-transportes-prefeitura-de-sao-paulo-decide-prolongar-ate-31-de-agosto-prazo-para-consulta-publica/

FROTA LIMPA – LEI DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NÃO FOI LEVADA A SÉRIO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/15/frota-limpa-lei-de-mudancas-climaticas-nao-foi-levada-a-serio/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DE SÃO PAULO PREVÊ ÔNIBUS A GÁS NATURAL:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/20/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-edital-preve-onibus-a-gas-natural/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES: MENOS MICROS E MAIS MIDIS. Maior número de Viagens:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/03/licitacao-de-sao-paulo-menos-mini-onibus-mais-microes-e-maior-numero-de-viagens/

LICITAÇÃO DE SÃO PAULO: ATRASOS PODEM GERAR REDUÇÃO DE REPASSES DE ATÉ 40% PARA AS EMPRESAS E PASSAGEIRO PODE SER RESSARCIDO, DIZ TATTO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/20/licitacao-dos-transportes-empresas-de-onibus-podem-ter-multas-altas-e-passageiro-receber-dinheiro-de-volta/

LICITAÇÃO DE SÃO PAULO: ENTIDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS FORMALIZAM PEDIDO DE FROTA LIMPA PARA EDITAL:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/04/licitacao-de-sao-paulo-organizacoes-elaboram-documento-para-frota-limpa/

LICITAÇÃO SÃO PAULO – ENTIDADES PENDEM MAIS 60 DIAS DE CONSULTA PÚBLICA E FRENTE PARLAMENTAR VAI DISCUTIR EDITAL E MEIO AMBIENTE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/06/licitacao-dos-transportes-entidades-querem-mais-30-dias-de-consulta-e-frente-parlamentar-discute-impactos-ambientais/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES RECEBE SUGESTÕES ATÉ DIA 10 DE AGOSTO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/08/licitacao-em-sao-paulo-recebe-sugestoes-ate-o-dia-10-de-agosto/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES – TATTO SE REÚNE COM TCM PARA EDITAL NÃO SER BARRADO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/30/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-tatto-se-reune-com-tcm-para-edital-nao-ser-barrado/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DEVE AJUDAR A DESTRAVAR VENDAS DE CARROCERIAS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/06/29/licitacao-de-sao-paulo-deve-ajudar-a-destravar-vendas-de-carrocerias/

AR CONDICIONADO: LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DE SÃO PAULO VAI SER MODELO PARA O PAÍS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/24/ar-condicionado-licitacao-de-sao-paulo/

LICITAÇÃO EM SÃO PAULO: ESTRANGEIROS SÓ COM EMPRESAS BRASILEIRAS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/10/licitacao-de-sao-paulo-estrangeiros-so-com-empresas-brasileiras/

EVENTO PÚBLICO VAI DISCUTIR LICITAÇÃO HOJE EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/26/licitacao-dos-transportes-movimentos-discutem-hoje-minutas-do-edital-na-avenida-paulista/

ADAMO BAZANI

10 comentários em Mercedes-Benz espera aumento de participação em São Paulo com licitação

  1. Muito legal a entrevista, com dados que eu não sabia.
    É bom uma marca se dedicar à cidade, mas é quase que um monopólio Mercedes-Benz como é o da Caio. Sabendo que quem é dono dos ônibus também é vendedor dos ônibus, é muito poder nas mãos de poucos. Não tem prefeito que tenha condições de peitar estes empresários que operam os ônibus, são concessionários dos chassis e fabricam as carrocerias

  2. Ando de superarticulado e é uma baita diferença em relação aos outros. Bem melhores mesmo. Que bom que vai ter menos micrms

  3. A Mercedes ta de brincadeira né só contar com a eco frota,mais a empresas parecem fugir dos híbridos,os elétricos com a parceria da eletra acho difícil vir pra SP,veremos se essa licitação sai logo.

  4. Amigos, boa noite.

    No Brasil, fumaça neles; mas no Alemanha …

    “Os veículos são operados pela empresa de transportes públicos Berliner Verkehrsbetriebe – BVG e foram financiados pelo programa E-Bus-Berlim. Os investimentos foram de 4,1 milhões de euros pelo Ministério dos Transportes e Ministério de Infraestrutura Digital da Alemanha. A Universidade Tecnológica de Berlim faz o acompanhamento técnico.”

    A MBB deve fazer uma parceria com a BYD, combustível fóssil sufocará o planeta.

    Aproveito a oportunidade para informar que já tem articulado rodando na 702-C; isso é um absurdo, parei meu carro do lado do piloto e perguntei:

    Como é que você roda com essa ‘barca” nessa linha ?

    E ele me confirmou que não é fácil.

    Eu vi a ginástica que ele fez para colocar o “monstrengo” na faixa o melhor possível.

    Gente não dá para um articulado circular em vilas.

    Não há responsáveis técnicos no buzão de Sampa ?????

    É o caos.

    Pra encerrar outro dia vi um articulado com a traseira arreada.

    Dar manutenção na suspensão de articulado deve ser uma fortuna.

    Em breve teremos muitos articulados arreados.

    Aguardem !

    Att,

    Paulo Gil

  5. Mercedes perdeu muito mercado urbano pra man vw e umpouco pra outras, volvo, iveco em fim mas a vw tá vendendo muito e inovando, se cuida mercedes

    • A Mercedes perdeu mercado pra VW e para as outras em que país?. Pelos números abaixo publicados pelo Adamo aqui no site, quem tem que se cuidar são as outras

      1º) Mercedes-Benz: 6.300 ônibus – queda de 19% no acumulado do ano até agora.

      2º) MAN/Volkswagen Caminhões e Ônibus: 2.639 ônibus – queda de 43,2% no acumulado do ano até agora.

      3º) Agrale (contando também os miniônibus Volare): 1.706 ônibus – queda de 46,6% no acumulado do ano até agora.

      4º) Iveco (contando também com o miniônibus CityClass): 895 ônibus – alta de 120,4 % no acumulado do ano até agora.

      5º) Volvo: 641 ônibus – queda de 39% no acumulado do ano até agora.

      6º) Scania: 223 ônibus – queda de 64,9% no acumulado do ano até agora.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: