Vendas de ônibus continuam em queda e BYD entra para ranking da Fenabrave

BYD bus

Vendas de ônibus persistem em queda. Fabricante chinesa BYD passa a entrar no ranking da Fenabrave. Foto: Adamo Bazani

Vendas de ônibus amargam queda acumulada de 27,74%, diz Fenabrave

Situação do mercado de caminhões é pior ainda com retração de 43,34% entre janeiro e agosto

ADAMO BAZANI

O agravamento da crise econômica do País, que agora oficialmente entrou em recessão, tem desestimulado os diversos setores a realizarem investimentos, o que traz impactos diretos nas vendas de caminhões e ônibus.

Considerados bens de capital ou intermediários, os veículos comerciais pesados refletem comportamento diferente do evidenciado pelo mercado de automóveis leves. Enquanto os ônibus e caminhões são adquiridos por empresas que prestam os serviços de transportes para os mais variados setores da economia, os carros mostram a disposição das famílias em consumir.

De acordo com a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, que divulgou um novo balanço nesta quarta-feira, dia 02 de agosto de 2015, enquanto as vendas de carros despencaram 19,36% entre janeiro e agosto deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014, os emplacamentos de ônibus e caminhões tiveram retração de 40,35% nos oito primeiros meses deste ano.

Levando em consideração todos os automóveis, incluindo carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, a queda acumulada neste ano é de 21,35% com 1 milhão 753 mil 836 unidades.

Separando os segmentos de ônibus e caminhões, os dados dão a noção exata de que os investimentos estão retraídos. No acumulado entre janeiro e agosto deste ano, a queda nos emplacamentos de caminhões foi de 43,34%, com 49 mil 743 veículos de carga.

Já os emplacamentos de ônibus entre janeiro e agosto deste ano registraram baixa de 27,74% na comparação com semelhante intervalo de 2014. Foram vendidos, de acordo com a Fenabrave, 15 mil 019 ônibus nos oito primeiros meses deste ano contra 20 mil 785 veículos de transporte coletivo no ano passado.

Em relação às marcas de ônibus, a posição das fabricantes não sofreu grandes alterações. A fabricante de ônibus chinês BYD começou a ser contabilizada.

Confira no quadro os dados de emplacamentos de ônibus acumulados neste ano, de acordo com a Fenabrave.

Fenabrave

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

8 comentários em Vendas de ônibus continuam em queda e BYD entra para ranking da Fenabrave

  1. Max Acrísio J. G. Bezerra // 2 de setembro de 2015 às 18:05 // Responder

    Prezado Bazzani, boa tarde

    Sou leitor de seu blog e fiquei com strôduas dúvidas no quadro de produção de ônibus por voce apresentado.

    Primeira: A Marcopolo somente encarroça chassis do produto ônibus, não constrói o veículo completo.

    Segunda: A Cummins produz ônibus também ou somente os motores???

    No aguardo de sua resposta, atenciosamente

    Max Acrísio

    • Olá.
      O quadro é da Fenabrave. A Marcopolo aparece por causa da Volare. Os mini-ônibus Volare são vendidos montados.
      A Cummins produz motores, mas quando os propulsores são comercializados para alguma montadora para testes, também é contabilizado como o veículo.

  2. Amigos, boa noite.

    Após a minha visita à Transpúblico (sem traslado CPTM – ExpoTransAamérica), fiquei com uma dúvida; além de molhado por ter de ir a pé até a estação da CPTM.

    O BYD que será produzido em Campinas terá essa carroceria ?????

    No aguardo de alguma informação oficial, se possível for.

    Att,

    Paulo Gil

    • Boa Noite Paulo,

      Pelo que eu andei lendo em sites especializados, a BYD fabricará somente o chassi para encarroçamento pelas fábricas daqui.

  3. Isso e normal a indústria automobilística e a que sofrerá mais com isso.

  4. Boa tarde adamo tdo bem? gostaria de uma informação eu tenho um carro urbano gostaria de retirar os banco e transformar em transporte de cargas sera possivel; gostaria de me informar sobre o assunto.obg.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: