Linha 18 do monotrilho do ABC é dúvida e não tem previsão de verbas

MONOTRILHO ABC

Ilustração de como seria monotrilho do ABC, que ainda é dúvida na região.

Ministro das Cidades Gilberto Kassab não informou em audiência na Câmara quando PAC será liberado. Especialistas questionam se modal é o melhor modelo de transporte para a região

ADAMO BAZANI

O monotrilho da linha 18 Bronze, chamado de monotrilho do ABC, se tornou um grande ponto de interrogação entre os moradores da região por dois aspectos: prazos para as obras e se realmente é o melhor meio de transporte para a ligação entre São Bernardo do Campo e a estação de trem e metrô Tamanduateí, na capital paulista, passando por Santo André e São Caetano do Sul.

Nesta quinta-feira, 27 de agosto de 2015, o ministro das cidades, Gilberto Kassab, esteve na Comissão Geral da Câmara dos Deputados para explicar o andamento da liberação das verbas do PAC e também os projetos da pasta.

A respeito do monotrilho do ABC, ele não informou a data para a liberação dos recursos.

O monotrilho do ABC deve custar R$ 4,2 bilhões e transportar 314 mil passageiros por dia em 15,7 quilômetros de extensão, o que é considerado por especialistas em mobilidade urbana muito dinheiro para pouca gente atendida. O quilômetro do monotrilho do ABC deve custar R$ 267 milhões. O quilômetro de um corredor de ônibus BRT, que pode atender à mesma demanda, tem custo em torno de R$ 30 milhões. Para se ter uma ideia, o corredor de ônibus entre Diadema e Brooklin, que nem se trata de BRT atende a 340 mil pessoas por dia, de acordo com dados da EMTU e SPTrans, na linha metropolitana e nos serviços municipais.

Metrô pesado, que atende a mais que o dobro do monotrilho, ou corredores de ônibus que são mais baratos e podem se adaptar mais facilmente ao crescimento da demanda. São estas soluções defendidas por especialistas, como o professor de engenharia do Mackenzie, Luís Vicente Figueiredo de Melo, em entrevista ao SPTV, da TV Globo.

Dos recursos previstos para o monotrilho do ABC, R$ 1,276 bilhão devem vir do governo do estado que busca empréstimo no BNDES, R$ 400 milhões pelo Orçamento Geral da União e PAC, R$ 1,861 bilhão do Consórcio ABC Integrado da iniciativa privada e R$ 406 milhões são dos cofres do estado de São Paulo para desapropriações.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

9 comentários em Linha 18 do monotrilho do ABC é dúvida e não tem previsão de verbas

  1. Monotrilho é uma lambança para se desviar dinheiro público, esta vergonha que é a linha 15-prata quanto ficar pronta deverá ter menos passageiros do que as linhas de ônibus 3390-10 e 5110-10, não tenho dúvidas.

  2. MONOTRILHO…Q ASNEIRA! ISSO É PRA PAÍS DE 1 º MUNDO…SÓ A MANUTENÇÃO DESSA BAGAÇA AÍ COME GRANA ABSURDAMENTE!

  3. SÉRGIO CELESTINO // 28 de agosto de 2015 às 18:32 // Responder

    Olha que beleza, as empresas estavam boicotando a licitação da área 5 por causa do monotrilho do ABC e que agora não tem nem previsão se vai sair do papel. E agora, qual vai ser a desculpa das empresas para que não aja a licitação da área 5 ?????

  4. Amigos, boa noite.

    Estas obras, só serão reiniciadas na ante véspera das próximas eleições presidenciais e inaugiradas pelo próximo Presidente do Brasil.

    Allllllllllllllllllllllllguém duvida ??

    PREVISÍVELLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL !

    Att,

    Paulo Gil

  5. Romário para presidente odo Brasil!!!!

  6. Escárnio com o interesse público!
    De repente o partidão do GovernoSP e o partidão do Governo Federal “põem seus blocos nas ruas” e dizem “não tem clima para Monotrilho do ABC agora”.

  7. O monotrilho é o mais viável, sim. Ele vai atender aos estudantes de universidades (Metodista do Rudge. Campus do Centro de SBC, Univ. Anhanguera, Fundação ABC, Engenharia Mauá, além de pelo menos metade dos moradores do ABC que trabalham no centro de SP, desafogando os trens que vão para o Brás e os ônibus que vão para o Sacoman. Sem falar dos usuários que farão trajetos de uma cidade para outra (S.Caetano/S.Bernardo por exemplo) e dos centros de ambas para os bairros. Contando todos esse público, certamente o monotrilho é mais do que necessário.

  8. ABC da depressão // 20 de janeiro de 2016 às 02:38 // Responder

    E o trem em SBC continua sendo um meme. #pegaotrolebus #mauatemtrem #ribeiraotemtrem #rgstemtrem #poatemtrem, pagar R$7,60 para chegar no centro da capital.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: