Tatto fala em “um certo lobby” de montadoras que impede frota limpa em São Paulo

ônibus limpo

Além dos veículos elétricos, São Paulo possui ônibus a etanol. Secretário disse que não há escala de produção para que Lei das Mudanças Climáticas seja cumprida – Foto : Arquivo/Scania

Segundo secretário de transportes, por falta de escala de produção, não é possível estipular quantidade de ônibus limpos em edital de licitação

ADAMO BAZANI

Após apresentação das minutas do edital de licitação dos serviços de ônibus municipais em São Paulo, em reunião CMTT – Conselho Municipal de Trânsito e Transporte, nesta quinta-feira, 20 de agosto de 2015, o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, voltou a dizer que será praticamente impossível a cidade cumprir a Lei de Mudanças Climáticas, de 2009, que no artigo 50, estipula que em 2018 todos os ônibus da capital paulista devem ser movidos por energia limpo, não dependendo de combustíveis fósseis. A troca deveria ter sido feita gradativamente desde 2009, com 10% da frota ao ano.

Tatto falou que não há escala de produção destes ônibus menos poluentes no Brasil e que, por isso, não há como exigir no edital de licitação o cumprimento da lei.

O secretário não descarta que haja uma “pressão” das montadoras para que não se produza ônibus limpos no Brasil.

“Eu desconfio, não posso afirmar, mas existe um certo lobby por parte das montadoras no sentido de não investir em energia limpa vinculada aos ônibus. Porque está muito atrasado. Na parte de veículos individuais isso está mais avançado … Isso cria um problema. Não adianta você pôr no edital e depois não ter no mercado para poder cumprir.” – disse Tatto.

A fase de consulta pública às minutas do edital, quando a sociedade pode enviar sugestões, foi prorrogada até o dia 31 de agosto após pedidos de organizações como o Greenpeace.  A questão ambiental é uma das preocupações que motivou as entidades a buscarem a prorrogação.

Na contramão do que disse o secretário Jimar Tatto, o Brasil possui soluções tecnológicas de ônibus movidos por outras fontes de energia que não sejam exclusivamente o diesel.

Em São Bernardo do Campo, há mais de 30 anos, a Eletra produz trólebus, ônibus elétricos híbridos e desenvolve com a Mitsubishi do Japão, um ônibus articulado movido a energia elétrica armazenada em baterias.

Em Curitiba, desde 2012, a Volvo produz ônibus elétricos híbridos, que possuem dois motores, um a diesel e outro a energia elétrica.

Em setembro, deve começar a operar a planta da chinesa BYD , em Campinas, para fabricação de ônibus elétricos a bateria.

A Scania comercializou para a Capital Paulista ônibus movidos a Etanol e testa uma nova geração de ônibus a gás natural.

Segundo Tatto, porém, ainda é insuficiente para o porte da frota da cidade de São Paulo.

No entanto, os representantes dos movimentos ambientalistas, acreditam que se a Lei de Mudanças Climáticas fosse olhada com mais seriedade pelo poder público desde 2009, a escala de produção de ônibus limpos aumentaria porque haveria mercado, o que traria impactos na redução dos custos de aquisição destes veículos que hoje são mais caros que os ônibus a diesel.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

O QUE É IMPORTANTE SABER SOBRE A LICITAÇÃO:

A licitação deve remodelar os transportes na cidade e desenhar o modelo de frota e serviços pelos próximos vinte anos, prazo dos contratos com as empresas de ônibus que ganharem a concorrência.

As linhas devem ser alteradas. O edital propõe a criação de três grupos de serviços:

GRUPOS DE LINHAS:

– Grupo Estrutural, que vai contar com as linhas de maior demanda ligando as regiões da cidade até o centro (linhas radiais) e a linhas ligando regiões diferentes em corredores de ônibus ou vias de grande movimento (linhas perimetrais).

– Grupo Local de Articulação Regional, que vai ter linhas entre as centralidades de regiões diferentes ou entre as regiões e o centro da cidade sem passar por corredores ou vias de maior fluxo.

– Grupo Local de Distribuição, com linhas dentro das regiões, normalmente ligando os bairros aos terminais locais de ônibus ou estações do Metrô e da CPTM. Neste grupo também serão incluídas as redes rurais.

REDES DE SERVIÇOS:

Serão quatro tipos de serviços, classificados como redes:

– Rede de Referência: Dias úteis e sábados

– Rede de Reforço: Com linhas que só vão operar nos horários de pico

– Rede de Domingos e Feriados: Com linhas e horários específicos para estes dias

– Rede da Madrugada: Já em vigor, hoje com 151 linhas que operam entre a meia noite e quatro da manhã.

FROTA, VIAGENS E REMUNERAÇÃO:

A frota de ônibus da cidade deve ser reduzida dos atuais 14 mil 770 veículos para 12 mil 898 entre micro-ônibus, midibus (micrões), ônibus básicos motor dianteiro, ônibus padron motor traseiro, ônibus padron 15 metros motor traseiro, ônibus articulados (18,6 metros a 21,3 metros), ônibus superarticulados (23 metros) e ônibus biarticulados (25 metros a 28 metros).

Apesar da redução da frota, o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, disse que o número de lugares no sistema vai aumentar dos atuais 1,2 milhão para 1,35 milhão.

Segundo ele, isso será possível pela colocação de mais ônibus de maior capacidade. Os mini-ônbus devem passar dos atuais 4 mil para 250. Já os midis (micrões) devem ir de mil para 2 mil veículos e o total de superarticulados passar dos atuais 500 para 2.500.

Com a reorganização das linhas, eliminando as sobreposições e ampliando serviços em corredores de alta demanda, o total de partidas por mês deve aumentar de 245 milhões para 280 milhões.

A TIR – Taxa Interna de Remuneração para as empresas de ônibus deve ser reduzida dos atuais 18% para 9,97% ao ano.

EMPRESÁRIOS:

Apesar das mudanças das linhas e de parte da frota, o mercado aposta que a estrutura empresarial dos transportes na cidade deva passar por poucas alterações. Na prática, a aposta é de que os mesmos empresários continuem operando. Como o novo sistema não vai admitir mais as cooperativas, estas entidades se transformaram em empresas para participar da disputa. Tanto as atuais viações como as ex-cooperativas devem se organizar em SPE – Sociedade de Propósito Específico.

Hoje, o sistema é dividido em estrutural e local:

EMPRESAS DO SUBSISTEMA ESTRUTURAL:

– Viação Santa Brígida Ltda:

Principais Sócios: Belchior Saraiva, Luiz Augusto Saraiva, Marcio Arduin Saraiva, Mario Luiz Saraiva, Mauricio Daniel Saraiva, Silvia Helena Saraiva Gomes, Antonio Carlos Lourenco Marques, Julio Luiz Marques, Luiz Antonio De Paulo Marques, Manuel Lourenco Marques, Rita De Cassia Marques Mesa Campos

– Viação Gato Preto Ltda:

Principais Sócios: Ricardo Luis Gatti Moroni, Catharina Anna Gatti Moroni, Anita Cecilia Gatti Moroni de Padua Lima, Joao de Padua Lima Neto

– Sambaíba Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Belarmino de Ascenção Marta, Bampar Participações Ltda, Vilar do Rei Participacoes Ltda, Comercial Sambaíba de Viaturas Ltda

– VIP Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios:  José Ruas Vaz, Carlos de Abreu, Armelim Ruas Figueiredo, Vitorino Teixeira da Cunha,  Eduardo Caropreso Vaz Gomes, Antonio Roberto Berti, Carlos Alberto Risso Alexandre Videira, Claudio Jose Figueiredo Alves, Delfim Alves de Figueiredo, Jose Alves de Figueiredo, Luis do Nascimento Rodrigues, Marcos Jose Monzoni Prestes

– Ambiental Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Eduardo Ciola, Jose Eduardo Caldas Goncalves, participação do Grupo Ruas

– Via Sul Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Carlos De Abreu, Armelim Ruas Figueiredo, Ricardo Vaz Pinto, Vicente Dos Anjos Diniz Ferraz, Marcelino Antonio Da Silva, Manuel Bernardo Pires De Almeida, Francisco Pinto, Francisco Parente Dos Santos, Morgado De Mateus, Elvira Risso Alexandre Videira

– Viação Cidade Dutra Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Armelin Ruas Figueiredo, Francisco Pinto, Joao Goncalves Goncalves, Joaquim De Almeida Saraiva, Marcelino Antonio Da Silva, Vicente Dos Anjos Dinis Ferraz

– Tupi – Transportes Urbanos Piratininga Ltda:

Principais Sócios:  Gustavo Luiz Zampol Pavani, Paulo Eduardo Zampol Pavani

– Mobi Brasil Transportes São Paulo Ltda:

Principais Sócios: Niege Chaves, Tatiana Chaves Suassuna, Honorio Goncalves Da Silva Neto, Terra Participacoes E Patrimonio Eireli

– Viação Campo Belo Ltda:

Principais Sócios: Jose Ruas Vaz, Armelim Ruas Figueiredo, Francisco Pinto, Vicente Dos Anjos Dinis Ferraz

– Viação Gatusa Transportes Urbanos Ltda:

Principais Sócios: Jose Saad Neto, Livonpride S/A.,

– Transkuba Transportes Gerais Ltda:

Principais Sócios: Sergio Kuba, Cafetur Transportes Ltda.,

– Transppass Transportes de Passageiros Ltda:

Principais Sócios: Antonio Dos Santos Pereira, Antonio Joao Pinto Dos Santos, Simone Batista Dos Santos

EMPRESAS DO SUBSISTEMA LOCAL – ANTIGAS COOPERATIVAS:

– Consórcio Spencer Transporte (antiga Cooper Fênix)

Principais Sócios: Manoel Edson Barbosa, Roberson De Nobrega

– Norte Buss Transporte (antiga Transcooper)

Principais Sócios: Guilherme Correa Filho, Jeremias Jose Pereira, Luiz Fernando Silva Dos Santos, Paulo Sato, Valdi Batista De Figueiredo

– Consórcio Qualibus (antiga garagem 2 da Associação Paulistana)

Principais Sócios: Luiz Carlos Calegari, Marcelo Paschoal Cardoso, Ubiratan Antonio Da Cunha,

– Transunião Transportes (antiga garagem 3 da Associação Paulistana):

Principais Sócios: Wilson Pereira Da Costa, Ubirata Batista De Oliveira, Osiel Bernardino Pinto, Jose Edson Accioly Lins, Adauto Soares Jorge, Adao Lino Dos Santos,

– Express Transportes Urbanos (proveniente da cooperativa Nova Aliança e da Empresa Novo Horizonte):

Principais Sócios: Agnaldo Dias Gomes, Angela Roberta Da Silva Agoston, Vanessa Rodrigues Da Silva,

– Allianz Transportes (antiga garagem 1 da Associação Paulistana) – Denominação Atual:

Allibus Transportes Ltda

Principais Sócios: Anderson Barbosa Da Silva, Paulo Henrique Cipriano, Sandra Pinho Da Silva,

– Pêssego Transportes (antiga Transcooper Leste):

Principais Sócios: Antonio Carlos Da Silva, Danilo Morilio Da Silva, Fabio Dos Santos, Marcio Borges Parente

– Transwolff Transportes (antiga Cooper Pam) 

Principais Sócios: Luiz Carlos Efigenio Pacheco, Moises Gomes Pinto,

– Consórcio Auto Viação Transcap (antiga Unicoopers):

Principais Sócios: Ronaldo Tadeu De Oliveira, Valter Da Silva Bispo

– Alfa Rodobus Transportes

Principais Sócios: Aliomar Rocha Junior, Aurineide Moura Andrade Santos, Edson Bernardo Da Silva, Ezequias De Oliveira, Ezequiel De Oliveira, Jose Lenildo De Lima, Patricia Olegario De Lira, Reginaldo Gomes Da Silva, Sara Oliveira Cavalcante, Silberto Soares Ferreira, Willamys Da Silva Bezerra

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

MATÉRIAS RELACIONADAS À LICITAÇÃO:

CONFIRA AS MINUTAS DO EDITAL DE LICITAÇÃO EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/09/confira-o-edital-de-licitacao-dos-transportes-de-sao-paulo/

DECRETO PARA LICITAÇÃO É PUBLICADO OFICIALMENTE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/03/licitacao-de-onibus-em-sao-paulo-decreto-do-edital-e-publicado-oficialmente/

LICITAÇÃO EM SÃO PAULO VAI ALTERAR 30% DAS LINHAS DE ÔNIBUS NA CIDADE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/11/licitacao-em-sao-paulo-vai-alterar-quase-30-das-linhas/

O QUE AS EMPRESAS DE ÔNIBUS ESPERAM DA LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/21/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-onibus/

EMPRESAS DE ÔNIBUS DE SÃO PAULO CONTESTAM EDITAL DE LICITAÇÃO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/17/licitacao-dos-transportes-empresas-de-onibus-questionam-edital/

PREFEITURA DE SÃO PAULO PRORROGA ATÉ 31 DE AGOSTO PRAZO PARA CONSULTA PÚBLICA DE EDITAL DE LICITAÇÃO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/11/licitacao-dos-transportes-prefeitura-de-sao-paulo-decide-prolongar-ate-31-de-agosto-prazo-para-consulta-publica/

FROTA LIMPA – LEI DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NÃO FOI LEVADA A SÉRIO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/15/frota-limpa-lei-de-mudancas-climaticas-nao-foi-levada-a-serio/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DE SÃO PAULO PREVÊ ÔNIBUS A GÁS NATURAL:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/20/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-edital-preve-onibus-a-gas-natural/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES: MENOS MICROS E MAIS MIDIS. Maior número de Viagens:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/03/licitacao-de-sao-paulo-menos-mini-onibus-mais-microes-e-maior-numero-de-viagens/

LICITAÇÃO DE SÃO PAULO: ENTIDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS FORMALIZAM PEDIDO DE FROTA LIMPA PARA EDITAL:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/04/licitacao-de-sao-paulo-organizacoes-elaboram-documento-para-frota-limpa/

TATTO FALA EM “CERTO LOBBY” DE MONTADORAS PARA NÃO HAVER FROTA LIMPA DE ÔNIBUS EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/20/tatto-fala-em-um-certo-lobby-de-montadoras-que-impede-frota-limpa-em-sao-paulo/

ESPECIALISTA DEFENDE REVISÃO DA META PARA FROTA LIMPA NA CIDADE DE SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/18/licitacao-dos-transportes-especialista-defende-meta-pe-no-chao-de-frota-limpa/

ESPECIALISTA DEFENDE A AMPLIAÇÃO DE REDE DE TRÓLEBUS E CICLOVIA NA CIDADE DE SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/03/especialista-defende-ampliacao-da-rede-de-trolebus-e-ciclovias-em-sao-paulo/

DIMINUÍDO, MPL DISCUTE POUCO A LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES EM SÃO PAULO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/17/opiniao-diminuido-mpl-pouco-discute-licitacao/

LICITAÇÃO SÃO PAULO – ENTIDADES PENDEM MAIS 60 DIAS DE CONSULTA PÚBLICA E FRENTE PARLAMENTAR VAI DISCUTIR EDITAL E MEIO AMBIENTE:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/08/06/licitacao-dos-transportes-entidades-querem-mais-30-dias-de-consulta-e-frente-parlamentar-discute-impactos-ambientais/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES RECEBE SUGESTÕES ATÉ DIA 10 DE AGOSTO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/08/licitacao-em-sao-paulo-recebe-sugestoes-ate-o-dia-10-de-agosto/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES – TATTO SE REÚNE COM TCM PARA EDITAL NÃO SER BARRADO:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/30/licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo-tatto-se-reune-com-tcm-para-edital-nao-ser-barrado/

LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DEVE AJUDAR A DESTRAVAR VENDAS DE CARROCERIAS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/06/29/licitacao-de-sao-paulo-deve-ajudar-a-destravar-vendas-de-carrocerias/

AR CONDICIONADO: LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DE SÃO PAULO VAI SER MODELO PARA O PAÍS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/24/ar-condicionado-licitacao-de-sao-paulo/

LICITAÇÃO EM SÃO PAULO: ESTRANGEIROS SÓ COM EMPRESAS BRASILEIRAS:

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/07/10/licitacao-de-sao-paulo-estrangeiros-so-com-empresas-brasileiras/

ADAMO BAZANI

12 comentários em Tatto fala em “um certo lobby” de montadoras que impede frota limpa em São Paulo

  1. Porque ele não dá nome aos bois? Sair acusando genericamente é tão feio! falta coragem né? Tipico comportamento de petista fazer acusações por acusar.

  2. Adamo, o Secretário quer se livrar da responsabilidade que tem de capitanear o processo de substituição de ônibus, determinando objetivamente o cronograma físico-financeiro da susbtituição, tendo previsto no orçamento municipal o subsíudio adicional para o custo adicional. É só isso que precisa fazer. Então fica empurrando a culpa para as montadoras. Ponha os pedidos de ônibus alternativos que eles serãop fabricados. Não se fabrica ônibus fora do padrão se não há demanda. Quem tem que gerar a demanda é o Secretário em sua licitação.

  3. Só um exemplo, o grupo belarmino da sambaiba são donos da vb transportes essa mesma transporta combustíveis como diesel e tudo mais.Não parece interessante eles quererem onibus limpos voces não acham? Toda vez que se vende onibus superarticulado ou carroceria, os empresários estão ganhando e a prefeitura dá uma de coitadinha pensando que na era da informática as pessoas ainda são bestas.Acorda Tatto e políticos.Só para dizer voces podem colocar sistema de transporte que quiser mais vamos cobrar o que é de direito. 20 anos é muito de contrato, mais isso é Brasil,dinheiro compra todos.O empresário menor talvez daria mais qualidade que esses barões do transporte que transportam as pessoas como gado.Se sair mesmo licitação quero ver se certos empresários vão cumprir horários mesmo com controle das centrais operacionais,hoje algumas já tem,e agora só com essa nova licitação querem implantar com as outras empresas que não cumpriam esse sistema mais levavam subsidio alto. Uma pizza cheia de grana……..Piada do Tatto.Ano que veem pensem direito em quem votar,pelo amor de Deus pessoal !!!

  4. A quem interessa esse descaso?
    Que punição está prevista para o municipio que não cumprir a meta?
    Quando criança, eu ouvia de meu Pai – Isso é historia da Carochinha, ou conversa para Boi dormir – e eu pensava que ele estivesse se referindo a pessoas sem compromisso com a verdade. Agora infelizmente vejo que somos representados por descompromissados com a verdade;
    Que dó tenho de mim, de nos, do povo….aí meu Deus

  5. Agora conta a piada do papagaio Sr. Tatto. Se essa “desconfiança” fosse direcionada aos empresários, que teriam que comprar veículos mais caros ou se as montadoras não tivessem esse tipo de veículo aqui no Brasil, até faria sentido.

    Adamo, faltou dizer que a Mercedes tbm dispõe de um modelo híbrido, o HibridoBR e de modelos elétricos movidos 100% a baterias, como o e-bus padron e o e-Bus articulado que estava em testes na Metra.

    A VW/MAN é outra fabricante que dispõe de veículos movidos a combustíveis alternativos como o chassi 17.280 OT Low Entry movido a hidrogênio que está sendo operado pela Metra.

    Ou seja, não adianta o secretário dizer que não há escala de produção se os órgãos gestores não exigirem esse tipo de veículo nas licitações.

  6. Quem concede os serviços é a prefeitura, se a prefeitura exigir as empresas vão colocar od ônibus, o que gera demanda é a exigência do órgão regulador.
    Essas empresas de ônibus dominam quase todo o processo do transporte coletivo, desde as distribuidoras de diesel, passando por carrocerias até chegar nas viações ou seja, para elas é interessante continuar tudo como está, veículo limpo pra quê?.
    Muitos modelos de super articulados são da caio que pertence a grupos de empresários que também são donos das viações de ônibus, uma venda certa, dominam tudo, pra quebrar isso, só prefeito e secretário competentes e corajosos, trazerem empresas de fora pra concorrerem e em último caso ressucitarem a CMTC, desde que acabaram com ela, SP se tornou refém de grupos de empresários que tratam a população como gado.
    Exija ônibus elétricos e elas vão ter de comprar da chinesa que chegou ao Brasil e da eletra, outras montadoras rapidamente vão reagir pra não perder mercado.
    Concessão por longos 20 anos é muito tempo, deveria ser de 10 anos.

    • Neblinasp, boa noite.

      De pleno acordo.

      Hoje o mundo muda e roda muiiiiiiiiiiiiiito rápido.

      Em 20 anos, muita coisa irá mudar, evoluir e desaparecer.

      As bases mudaram significativamente em 20 anos, até pelo fato dos Aerotrens
      já estarem “erguidos”.

      Claro estão segurando os Aerotrens e os Metrôs, mas uma hora a bomba explode, afinal Sampa está insuportável em todos os sentidos.

      Att,

      Paulo Gil

  7. Amigos, boa noite.

    Essa foto é perfeita, o buzão de Sampa é um carnaval, tanto que o buzão está no sambódromo, parabéns ao autor da foto.

    Concordo com todos os comentários acima; porém entendo que há algumas questões básicas as quais, preliminarmente, devem ser analisadas independentemente se há ou não lei de buzão verde.

    Após análise deve ser publicada nos Diários oficiais da União, dos Estados e do Municípios .

    Já postei esta questão outro dia, mas o post requer que esta seja ratificada.

    1) Qual é a real situação técnica do buzão verde ?

    2) Eles guentam subir “tuchado” os ladeirões da Vila Livieiro por exemplo ???

    3) E a questão econômica ??

    4) E a questão da tarifa, buzão verde pode ser operado com lucro com uma tarifa de R$ 3,50 na catraca ???

    5) Se R$ 3,50, não pagar nem a bateria “high tech” qual será o valor do subsídio necessário ?

    De posse de no mínimo dessas 5 respostas por especialistas renomados e de reputação ilibada; ai sim podemos começar a conversar sobre buzão verde.

    Adamo uma matéria quanto a viabilidade técnica e econômica do buzão verde será bastante esclarecedora, apesar de não ser nada fácil de fazer; ou melhor de obter dados reais técnicos e financeiros.

    Fica ai a sugestão

    Cumprir a Lei do buzão verde é fácil, quero ver é se o buzão verde sobe a ladeirona da Vila Livieiro, se ele dará lucro e se o passageiro poderá pagar a tarifa “vermelha” de tão salgada ????

    Caso a matemática não seja positiva, esquece, vamos todos respirar gases poluidores e prejudiciais à saúde´.

    Alguém discorda ?????

    Vivemos num mundo capitalista e com o Tesouro Nacional “sem caixa’, não haverá outra saída.

    CABRITINHO pra tudo quanto é canto.

    Afinal, quem MANDA É O $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.

    É mentira Terta ????

    Att,

    Paulo Gil

    • Paulo Gil
      Sou do tempo que a tarifa dos trolebus eram mais baratas que a dos onibus a OLEO CRU (hoje disel). Será que os nossos governantes daquela epoca não sabiam fazer contas?
      Ou será que realmente houve inversão de valores nos combustiveis?
      Se a eletricidade ficou mais cara o novo disel também (ainda mais com a roubalheira na Petrobras)
      É como voce falou acima – Em 20 anos tudo muda (imagina em 50 anos então).
      Fico sem entender nada. Desaprendí.Ou ESTAMOS SENDO ENGANADO TAMBEM NESSE QUESITO?
      Abraços

  8. Acho isso desculpa somente,se obrigar elas compram,só vejo querendo que continue o monopólio da Caio+Mercedes piada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: