Velocidade dos ônibus em Santo André sobe para 18, 1 km com faixas exclusivas em dois anos

ônibus

Ônibus em faixa criada na cidade de Santo André. Segundo a prefeitura, com a instalação dos espaços, velocidade do transporte coletivo aumentou. Foto: Adamo Bazani.

Plano de mobilidade depende de verba do BID, segundo prefeitura. Pesquisa de Origem e Destino ainda não saiu.

ADAMO BAZANI

Com 5,75 km de faixas para ônibus, a cidade de Santo André, no ABC Paulista, registrou aumento na velocidade do transporte coletivo entre 2013, quando foi implantado o primeiro espaço, e 2015.

Segundo a prefeitura de Santo André, em resposta aos questionamentos do Blog Ponto de Ônibus, antes das faixas, os ônibus municipais tinham velocidade de 16,2 km/h. Hoje, os veículos registram média de 18,1 km/h.

Também podem circular pelas faixas os ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU- Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.

A cidade possui três faixas para ônibus em vias de grande movimento.  “Uma instalada em 2013, na região Central, que compreende a Avenida Perimetral e as ruas Siqueira Campos, General Glicério, Queiroz dos Santos, Luiz Pinto Fláquer e Coronel Alfredo Flaquer. Em 2014, outras duas foram implantadas na Rua Carijós e na Avenida Dom Pedro I, o que totaliza 5.750 metros de faixas exclusivas.” – segundo a prefeitura.

Vias como as ruas Príncipe de Gales, José Amazonas, Av. XV de Novembro, Av. Coronel Alfredo Flaquer, Av. Santos Dumont e Av. Giovanni Batista Pirelli devem ser as próximas a receber espaços destinados ao transporte coletivo, como corredores e faixas.

No entanto, as intervenções só devem ser feitas após o BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento liberar recursos pelo Programa de Mobilidade Sustentável da instituição.

O banco já deu o aval para as primeiras propostas encaminhadas pela cidade, no valor de R$ 130 milhões.

Uma promessa do prefeito Carlos Grana é a readequação das linhas de ônibus da cidade. A Secretaria de Obras e Serviços Públicos anunciou que os estudos começariam em 2013 e até novembro do ano passado, as linhas já teriam sido modificadas.

No entanto, ainda não foi realizada a pesquisa de origem e destino que deve verificar as atuais necessidades de deslocamentos da população. A última grande reorganização de linhas ocorreu em 1991, na época do prefeito Celso Daniel, após a criação da EPT – Empresa Pública de Transporte.

A prefeitura também condicionou a realização da pesquisa de origem e destino à liberação dos recursos pelo BID, mas não informou novas previsões de datas.

“Será desenvolvido o Plano de Mobilidade no âmbito do Programa de Mobilidade Sustentável do BID e, dentre outras demandas, haverá pesquisa O/D (origem e destino), E/D (embarque e desembarque) e também análise e propositura da reorganização de todo o sistema de transporte, que irá indicar a necessidade ou não do aumento de linhas e frota. O desenvolvimento do Plano de Mobilidade e consequentemente das pesquisas será iniciado assim que estiver formalizado o empréstimo junto ao BID.” – informou a prefeitura de Santo André em nota ao Blog Ponto de Ônibus.

A cidade de Santo André possui hoje 414 ônibus, que atendem 48 linhas municipais.

As empresas operadoras municipais são Viação Guaianazes/Viação Curuçá (prefixo 01), Viação Vaz (prefixo 02), TCPN – Transportes Coletivos Parque das Nações (prefixo 03), ETURSA – Empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Santo André (prefixo 04), EUSA – Empresa Urbana Santo André (prefixo 05), que formam o Consórcio União Santo André. Há também a Expresso Guarará (prefixo 08), que presta serviços no Corredor da avenida Capitão Mário Toledo de Camargo e no terminal Vila Luzita com linhas troncais até o centro (TRs) e alimentadoras nos bairros da região de Vila Luzita (ALs).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Velocidade dos ônibus em Santo André sobe para 18, 1 km com faixas exclusivas em dois anos

  1. Uso as faixas de Santo André e melhoraram muito, mas ainda não estão boas.
    Aquela do encontro da Luiz Pinto Flaquer com a Perimetral, é um horror, depois da igreja do RR Soares.
    Faz um nó de ônibus virando à esquerda e carro à direita.
    Deveria ter faixa para os trólebus e ônibus da cidade entre o terminal santo André oeste e a Ramiro Coleoni, contornando a prefeitura.

  2. A única faixa onde o passageiro realmente percebe ganho de velocidade é a da Rua Cel. Seabra, onde foi feito binário com a Rua Uruguaiana e manteve-se uma faixa exclusiva para os ônibus no sentido centro.

    Nas ruas Siqueira Campos e General Glicério o ganho de velocidade é irrisório por dois motivos: não há pontos de ultrapassagem nas paradas e os ônibus acabam ficando em fila ou tem que ir para a faixa dos carros. O segundo é que o desrespeito a faixa neste trecho é grande. Os motoristas invadem sem medo e ainda tem as entradas à direita que forçam as invasões.

    A mesma coisa ocorre na Perimetral sentido centro. Ali todos os dias tem trânsito praticamente o dia todo e a faixa exclusiva não da conta de dar fluidez aos ônibus. No sentido contrário, a divisão dos pontos entre as linhas municipais e intermunicipais também dificulta pois gera fila de ônibus e estes não conseguem ultrapassar, tendo que sair da faixa exclusiva.

    A Queirós dos Santos é mais larga e tem pouco movimento, quase não tem congestionamentos, mas sofre com o mesmo problema das outras: falta fluidez pela ausência de pontos de ultrapassagem.

  3. Amigos, boa noite.

    Noooooossa, que crise.

    Uma cidade do porte de Santo André, não tem verba para pintar faixa de buzão ??

    Mais um empréstimo para os contribuintes pagarem.

    Att,

    Paulo Gil

  4. enquanto isso na Rua João Teodoro, Centro de SP/SP – DO BRÁS A LUZ, ATÉ A AVENIDA DO ESTADO…Virgem Maria…passamos ainda momentos de HORROR!!! principalmente nesses dias de “VERANICO”…CALOR E SOL FORTE E ARDIDO DURANTE O DIA E FRIAGEM AO AMANHECER E AO ANOITECER…Nossa! kkkkkkk Transito infernal!

1 Trackback / Pingback

  1. Alerta para a mobilidade: 300 mil pessoas deixaram de usar ônibus em um ano no País | BLOG PONTO DE ÔNIBUS

Deixe uma resposta para J Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: