Grupo Volkswagen cria conselho de marca que une MAN e Scania

ônibus

Consolidação da holding que une Scania e MAN dá mais um passo com definição de sede e de conselho administrativo

Sede social foi definida em Braunschweig, na Alemanha. Marca Volkswagen Caminhões e Ônibus foi recriada como holding

ADAMO BAZANI

A consolidação da marca divisão Truck & Bus GmbH, que une as operações em todo o mundo da MAN Truck & Bus, MAN Latin America (Volkswagen Caminhões e Ônibus) e Scania, deu mais um passo.

O Grupo Volkswagen anunciou, neste dia 22 de julho de 2015, que a sede da holding será em Braunschweig, uma cidade no Noroeste da Alemanha próxima da sede do Grupo VW em Wolfsburg, também no Estado da Baixa Saxônia, que tem participação acionária na companhia.

A formalização da holding foi anunciada em maio.

O projeto de criação desta divisão vem desde 2006, quando o Grupo Volkswagen assumiu o controle acionário da Scania e da MAN. Nesta época, já tinha a maior parte das empresas.

Inicialmente, as marcas vão continuar independentes, mas a ideia é haver trocas de informações e tecnologias.

Em nota, o Grupo Volkswagen explica quem serão os executivos e os representantes dos trabalhadores no conselho de administração:

“O presidente do Grupo VW, Martin Winterkorn, também vai presidir o conselho de administração da Volkswagen Truck & Bus GmbH. Os representantes dos acionistas que se juntam a Winterkorn são Hans Dieter Pötsch, membro da diretoria do Grupo VW responsável por finanças e controladoria; Francisco Javier Garcia Sanz, outro diretor da companhia no comando das compras; Daniela Behrens, secretária do Ministério da Economia, Emprego e Transporte da Baixa Saxônia; Leif Östling; e Ferdinand Oliver Porsche.  Os representantes dos empregados no conselho de administração da VW Truck & Bus são Bernd Osterloh, presidente do conselho de trabalhadores do Grupo VW; Gunnar Kilian, secretário-geral do mesmo conselho; Athanasios Stimoniaris, presidente do conselho de trabalhadores do Grupo MAN; Günter Pröbsterm, presidente do conselho de trabalhadores da fábrica da MAN em Nuremberg; Johan Järvklo, representante do Sindicato Sueco dos Metalúrgicos na Scania; e Lisa Lorentzon, representante da Federação de Trabalhadores Assalariados da Indústria e Serviços na Scania.”

Segundo o Grupo Volkswagen, a meta agora é de desenvolver uma aliança entre MAN, Scania e MAN Latin America para a liderança mundial no segmento de veículos comerciais, em especial ônibus e caminhões.

Na nota, o Grupo Volkswagen também informa que o brasileiro Roberto Cortes, presidente da MAN Latin América, vai fazer parte da diretoria da holding que une MAN e Scania:

“O brasileiro Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America, fará parte da diretoria (board of management) da nova holding. Foi Cortes quem comandou, ainda nos anos 1990, a formação de uma unidade de negócios de veículos comerciais da Volkswagen do Brasil. Em dezembro de 2002 ele assumiu a vice-precidência executiva da divisão e levou a marca à liderança do mercado brasileiro de caminhões acima de 6 toneladas. Foi nomeado presidente em 2007, quando foi criada formalmente a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) como uma empresa independente. A MAN comprou a VWCO em 2009 e Cortes foi mantido no comando da subsidiária latino-americana. Agora, aos 59 anos, o executivo volta a integrar a diretoria da holding cujo nome ajudou a criar.  O primeiro lugar no mundo onde a Volkswagen produziu e vendeu caminhões com sua marca foi no Brasil, a partir dos anos 1981, uma herança que veio com a compra das operações brasileiras da Chrysler, um ano antes. Por coincidência, foi no mesmo ano da criação formal da VWCO como uma empresa, em 2007, que o Grupo Volkswagen decidiu iniciar o projeto de criação de sua divisão de veículos comerciais pesados.  Na época, o Grupo VW já era dono da VWCO e também o maior acionista individual da Scania e MAN. Primeiro, a companhia pôs fim à tentativa de aquisição hostil da Scania que a MAN tentava fazer. Depois, fez esta comprar a VWCO, em 2009. Nos anos seguintes, foi gradativamente adquirindo mais ações das duas fabricantes, até assumir o controle acionário de ambas. Esse processo durou até o ano passado e culminou na criação (ou recriação) da Volkswagen Truck & Bus (ou Caminhões e Ônibus), agora como holding internacional.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Grupo Volkswagen cria conselho de marca que une MAN e Scania

  1. Amigos, boa noite.

    A união faz a força.

    Espero que uns modelitos difrentes passem a rodar no Brasil, a MAN tem uns buzões bacanas.

    Seria legal se trouxessem uns urbanos também eles são bem legais.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: