Justiça restabelece parcialmente gratuidade a policias em ônibus de Salvador

ônibus Salvador

Ônibus em Salvador. Policiais podem novamente contar com transporte gratuito sem limitação de agentes por veículo, de acordo com decisão judicial.

Agentes de segurança devem estar em serviço. Não haverá mais a necessidade de o policial estar fardado e cai limitação de dois agentes por ônibus

ADAMO BAZANI

Os policiais militares e policiais civis vão poder usar novamente os ônibus em Salvador, na Bahia, sem pagamento de passagem.

Nesta quarta-feira, dia 22 de julho de 2015, a 2ª Vice-Presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargadora Maria da Purificação, atendeu parcialmente medida cautelar movida pela Procuradoria Geral do Estado, e derrubou decisão anterior que desobrigava as empresas de ônibus a transportar gratuitamente policiais civis e militares.

Na semana passada, o tribunal havia atendido pedido do Setps – Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador para tornar sem efeito a liminar que garantia a gratuidade. As empresas alegavam que o Governo do Estado da Bahia não cumpriu um acordo de 2013 pelo qual se comprometia a pagar pelo transporte de policiais. Na ocasião, a gratuidade ficou limitada a dois policiais civis identificados ou dois policiais militares fardados quando estivessem em serviço.

Agora, a nova decisão não permite que policiais sejam transportados gratuitamente quando estiverem de folga, mas em trabalho ou a caminho do serviço, eles estão desobrigados a pagar a passagem, fardados ou não. Também não há mais limite de número de policiais que podem ser transportados gratuitamente dentro de cada ônibus.

De acordo com os sindicatos das categorias, são beneficiados pela gratuidade 8 mil 457 policiais militares e 1 mil 919 policiais civis.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Justiça restabelece parcialmente gratuidade a policias em ônibus de Salvador

  1. Amigos, boa noite.

    PREVISIVELLLLLLLLLLLLLL e acertada a decisão.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: