Passagens de ônibus interestaduais e internacionais ficam mais caras a partir de quarta-feira

ônibus

Passagens de ônibus rodoviários interestaduais e internacionais têm reajuste de 7,708%. Alternativa é comprar bilhetes antes que valem por um ano. Foto: Adamo Bazani

Passagens de ônibus interestaduais e internacionais ficam mais caras a partir de quarta-feira

Passageiro pode comprar bilhete com antecedência com validade de um ano

ADAMO BAZANI – CBN

A ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou resolução que autoriza aumento no valor das passagens de ônibus de linhas interestaduais e internacionais a partir desta quarta-feira, 1º de julho.

O índice é de 7,708%. Em 1º de julho do ano passado, o percentual foi de 4,792%. No entanto, o reajuste é menor do que o acumulado da inflação do período que pelo IPCA – 15 – Índice de Preços ao Consumidor Amplo, com 15 itens essenciais e que refere-se a uma prévia do IPCA que é a inflação oficial do país. O PICA-15 foi de 8,8% entre julho do ano passado e junho de 2015. O IPCA de junho e o acumulado só vão ser divulgados pelo Governo Federal na segunda quinzena de julho.

Segundo a ANTT, para determinar o valor e o aumento das passagens, a agência usa coeficientes que levam em conta a variação de custos de instalação, depreciação do valor dos ônibus, materiais, mão de obra, administração, pneus, peças, lubrificantes, diesel, etc.

A ANTT também leva em contra os pesos dos impostos e das gratuidades para compor o índice.

Para fugir do aumento, o passageiro que usa com frequência estas linhas, pode comprar a passagem antecipada, mesmo sem data do embarque. Segundo a ANTT, o bilhete vale por um ano e pouca gente usa essa possiblidade.

Os reajustes valem para as linhas com trajetos superiores a 75 quilômetros. As linhas semiurbanas têm aumento no valor das tarifas de forma separada.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Passagens de ônibus interestaduais e internacionais ficam mais caras a partir de quarta-feira

  1. José Carlos G. Soares // 28 de junho de 2015 às 18:41 // Responder

    À muitos anos atrás, um jornalista perguntou ao já experiente Abílio Gontijo, fundador da Empresa Gontijo, porque ele não trabalhava com transporte urbano de passageiros. A sua resposta foi curta e direta: “dá muita dor de cabeça”. Ele está certo. Eu desconheço qualquer manifestação de protesto contra reajuste de linhas de ônibus interestaduais.

  2. Boa tarde!

    Algumas tarifas poderiam ser reanalisadas.

    A passagem de São Paulo a Campinas, por exemplo, é muito cara. Gira em torno de 27,00, para um trecho de 100 km.
    Tudo bem que a grade de horários é ampla, temos carros a cada 5, 10 minutos, operados pela Cristália e Cometa, mas acho o valor muito caro… Poderia ser algo em torno de 15,00.

    Um abraço,

    Gerson Carvalho
    Administrador de Empresas e Bancário.

Deixe uma resposta