Ônibus metropolitanos começam a ser preparados para nova bilhetagem

validador metrocard

Equipamentos para nova bilhetagem eletrônica já começaram a ser instalados nos ônibus metropolitanos de Curitiba e Região

Ônibus metropolitanos começam a ser preparados para nova bilhetagem

Também teve início treinamento de funcionários das empresas da região metropolitana de Curitiba

ADAMO BAZANI – CBN

Os ônibus metropolitanos, que servem as 13 cidades que fazem parte da RIT – Rede Integrada de Transporte e a capital Curitiba, começaram nesta semana a ser preparados para receber os equipamentos do novo sistema metropolitano de bilhetagem eletrônica.

Ao todo serão aproximadamente 650 leitores do novo cartão nas catracas de ônibus e terminais.

O modelo de bilhetagem é considerado de última geração, reunindo as novas tecnologias disponíveis. Entre alguns avanços, possui biometria facial (reconhecimento do passageiro que conta com gratuidades pela comparação de seu rosto com a foto previamente cadastrada) para evitar fraudes no sistema e garantir maior segurança dos créditos de todos os usuários. Poderão ser comercializados cartões individuais para uma passagem, solução destinada a visitantes das cidades ou passageiros eventuais. A ideia é que este cartão possa ser vendido em vários estabelecimentos comerciais como farmácias, bancas de revistas, supermercados, entre outros, facilitando a aquisição deste cartão transporte.

Desde fevereiro deste ano, as empresas de transporte coletivo foram obrigadas a adotar um vale transporte de papel para o pagamento das tarifas metropolitanas. O motivo foi a falta de acordo entre o governo do estado do Paraná e a prefeitura de Curitiba sobre a manutenção dos subsídios para as integrações entre as linhas municipais da capital e metropolitanas. Este descompasso fez com que houvesse uma desintegração financeira entre os sistemas de transportes dentro da RIT.

A maioria das integrações físicas para o passageiro continua, mas a Urbs – Urbanização de Curitiba S.A repassou a administração  dos recursos das linhas metropolitanas para a  Comec  – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba.

Na ocasião, a Metrocard, empresa que administra a bilhetagem dos ônibus da região metropolitana, informou que o passe de papel seria uma solução transitória até a implantação da nova bilhetagem eletrônica, que deve entrar em vigor a partir de agosto.

Além da preparação dos veículos para os novos leitores de bilhetes eletrônicos, terão início nesta primeira semana de maio os treinamentos de multiplicadores para os motoristas, cobradores e funcionários de estações e terminais para o entendimento e operação do novo sistema de bilhetagem.

A Metrocard diz que o novo sistema de cartão metropolitano terá diferenciais em relação ao modelo antigo, como maior segurança e serviços como um aplicativo para telefones celulares que vai possibilitar o passageiro ter a previsão em tempo real de quando o ônibus vai passar em determinado ponto da linha. Todos estes novos serviços, no entanto, serão disponibilizados gradativamente.

A implantação do novo sistema de bilhetagem metropolitana será dividida basicamente em três fases:

1ª) Substituição dos leitores nas catracas dos ônibus e terminais com o fim do uso do vale do papel e retirada dos equipamentos que aceitavam os créditos do cartão Urbs. Além da implantação do novo sistema, esta primeira fase vai significar na prática o fim das filas na sede da Metrocard e nos terminais para a compra dos passes. As empresas empregadoras poderão assim comprar os créditos para os funcionários via internet. Esta fase está prevista para ser colocada em prática em agosto. No entanto, antes mesmo de agosto, a população já vai poder ter acesso ao cartão eletrônico e aos créditos. A data para o início das vendas será comunicada ainda pela Metrocard, mas deve ocorrer após os testes que forem iniciados.

2ª) Instalação de novo sistema de GPS para monitoramento das linhas. Com as informações do GPS dos ônibus os passageiros poderão ter acesso, pelo aplicativo de celular ou por uma página na internet, a dados como a localização dos veículos, trajetos, horários e previsão em tempo real da chegada dos coletivos em cada ponto. Também será instalado um sistema de telemetria, que permite um monitoramento, também em tempo real, de como o motorista está dirigindo, oferecendo maior segurança e conforto para os passageiros.

3ª) Unificação e Integração da bilhetagem eletrônica entre os ônibus metropolitanos integrados e os não integrados. Com isso, com o mesmo cartão, o passageiro vai poder integrar com qualquer ônibus na região metropolitana de Curitiba, o que hoje não é possível. Segundo a Metrocard, a medida deve facilitar a locomoção na região e também o pagamento do transporte dos funcionários por parte das empresas empregadoras.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Ônibus metropolitanos começam a ser preparados para nova bilhetagem

  1. Amigos, boa noite.

    Novo sistema ?

    Com catraca ?

    Cadê o novo ?????????????

    Se em até Curitiba tem catraca imagina …

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta para Paulo Gil Cancelar resposta