Empresa de ônibus na zona Sul de São Paulo diz economizar 7,8 mil litros de água com reuso e cisternas

Transwolff

Além de cisternas, garagem possui sistema de tratamento de água usada para a lavação dos veículos – Divulgação

Empresa de ônibus na zona Sul economiza 7 mil 800 litros de água por mês

Sistema reaproveita água e conta com cinco cisternas

ADAMO BAZANI – CBN

Em época de crise hídrica, que apesar do fim do Verão e das temperaturas mais altas ainda assusta, já que o tempo tende a ser mais seco nesta época do ano, toda a ação para economizar água deve ser destacada e servir de motivação para consumidores residenciais e comerciais.

E um destes exemplos vem de uma empresa de ônibus na zona Sul, da Capital Paulista.

A Transwolff Transportes e Turismo Ltda., criada a partir da cooperativa Cooper Pam, que opera linhas na região, diz que consegue economizar 7 mil e 800 litros por mês com sistema de reuso e armazenamento de água da chuva.

Para este armazenamento, são usadas cinco cisternas com capacidade total de 78 mil litros.  A água para a lavação dos ônibus também é reaproveitada.

Der acordo com a empresa, o sistema existe desde 2009, quando a garagem era administrada como cooperativa.

Atualmente, são lavados 50 ônibus por dia. Segundo a Transwolff, o processo de lavação é rápido e conta com seis funcionários.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Empresa de ônibus na zona Sul de São Paulo diz economizar 7,8 mil litros de água com reuso e cisternas

  1. William de Jesus // 20 de abril de 2015 às 14:30 // Responder

    Bom dia!

    Acredito que as empresas estão fazendo isso mesmo. Nunca andei em ônibus tão sujos quanto agora. Nem a Santa Brigida, considerada uma das melhores empresas de ônibus de Sampa, esta mantendo a mesma limpeza de seus carros.

    Compreensível, já que o Brasil (e principalmente São Paulo) está sofrendo com essa estiagem.

    Minha preocupação agora é com os ônibus com ar condicionado, pois eles consomem mais agua do que carros sem eles instalados.

    Deus nos ajude, e que escute nossa Suplica Cearense convertido à Paulista à favor das chuvas.

    • Willian de Jesus, boa noite.

      Essa sujeira vem de outros carnavais e de quando tinha água de sobra.

      A crise hídrica é o álibi que faltava para que a imundice do buzão tivesse uma justificativa justificável (só se for para a fiscalizadora).

      Eu já aprendi, buzão de Sampa é sujo mesmo e não adianta reclamar nem chorar; afinal por apenas R$ 3,50 querer buzão limpo é D +.

      OBS.: Me refiro a sujeira interna, pois é dentro que os passageiros ficam, por fora pode até parar de lavar, assim esconde essa pintura horrível e sem criatividade.

      Ainda bem que quando eu era moleque eu tiver o prazer de andar “nos asseados ônibus da Viação Gato Preto” (A original, do Sr. Luiz Gatti).

      Outro dia eu estava lembrando do logotipo do gato que tinha dentro de cada buzão, sem falar nos nomes femininos de cada carro, um capricho total; fora as catracas Capelinha cromadas e brilhantes, um verdadeiro show..

      Dava gosto andar de Gato Preto.

      Saiu até uma matéria num jornal há tempos, com o mesmo título “Os asseados ônibus da Viação Gato Preto”.

      Mas na vida tudo é passageiro, menos o motorista e o cobrador.

      Abçs,

      Paulo Gil

1 Trackback / Pingback

  1. Estudo curioso, Carros e motos consomem 85% dos gastos para transportar apenas 31% da população | Nosso transporte público

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: