Renovação de acordo automotivo com Argentina pode criar clima favorável para ônibus brasileiros

Publicado em: 27 de março de 2015

ônibus para Argentina

Ônibus brasileiros exportados para a Argentina. Renovação de acordo automotivo pode criar um clima favorável, inclusive além dos termos que devem constar no documento.

Renovação de acordo automotivo com a Argentina é esperança também para fabricantes de ônibus no Brasil
País vizinho é o maior consumidor de automóveis brasileiros. Relacionamento pode estimular maiores vendas de veículos pesados, mesmo fora do acordo
ADAMO BAZANI / ANNIE ZANETTI
O aquecimento de vendas de veículos brasileiros para a Argentina, previsto com a renovação do acordo automotivo entre os dois países, pode criar uma relação comercial favorável que estimule as exportações de ônibus feitos no Brasil.
E essa relação, segundo fontes de mercado ouvidas pelo Blog Ponto de Ônibus, pode até mesmo ocorrer mesmo fora dos termos do acordo.
Essa é uma das esperanças para as indústrias que produzem veículos de transporte coletivo no Brasil, entre fabricantes de chassis e carrocerias.
Assim como ocorre com outros automóveis, a Argentina está entre os maiores compradores de ônibus brasileiros.
Se o mercado interno ainda está indefinido, com receios em relação às licitações de transportes, conclusão de obras de mobilidade e até mesmo com o desempenho econômico brasileiro, é nas exportações que a indústria deve ter um alento. O real desvalorizado frente ao dólar também ajuda para os embarques de novos ônibus brasileiros.
Nesta quinta-feira, o Ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, esteve com representantes da indústria.
A repórter Annie Zanetti, da Rádio CBN, acompanhou o encontro. O acordo, no entanto, deve ter algumas alterações

ACOMPANHE O ÁUDIO DA MATÉRIA E A ENTREVISTA NESTE LINK:
http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/politica/2015/03/26/GOVERNO-RENOVARA-ACORDO-AUTOMOTIVO-COM-A-ARGENTINA-DIZ-MINISTRO.htm

Sugestão Cabeça: O Governo Federal anunciou que o acordo automotivo com Argentina, previsto para vencer em junho, será renovado. O país é o maior cliente do Brasil e a baixa nas exportações prejudica a indústria brasileira. Apesar da sequência de quedas na produção e vendas, para o governo, a crise não passa perto das montadoras.
Em um encontro com representantes da indústria para discutir o setor automotivo, o Ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, disse nesta quinta-feira que o Brasil deverá renovar o acordo automotivo com a Argentina. O maior mercado para o Brasil no exterior.
A medida foi anunciada como forma de intensificar as atividades do setor.
Monteiro disse que as negociações com o país vizinho já começaram, mas também comentou sobre algumas alterações.
Sonora
Monteiro afirmou que a pasta está trabalhando no plano nacional de exportação e que o setor automotivo deve contribuir pra que o Brasil amplie as vendas aos outros países.
Só no ano passado as exportações de veículos nacionais despencaram 40,9%.
Essa queda em grande parte se deve a redução nas vendas para a Argentina.
Outra medida anunciada nesta quinta-feira foi a perspectiva de renovação de frota nacional, o que ele considera que dará eficiência e ganhos de produtividade no sistema de transporte. Também neste caso ele não deu detalhes sobre prazos pra medida.
Apesar da desaceleração da indústria desde o ano passado, e que foi ainda mais intensificada neste ano,
O ministro Armando Monteiro disse que não considera que o setor esteja em crise e se mostrou otimista quanto à retomada das vendas ainda neste ano ao lembrar que o país está entre os cinco maiores mercados de automóveis do mundo.
De São Paulo, Annie Zanetti

Deixe uma resposta