Tarifa de ônibus sobe em Curitiba nesta sexta-feira 06

ônibus

Ônibus em Curitiba. Passagem aumenta na sexta-feira e terá dois valores. Foto: Adamo Bazani

Tarifa de ônibus em Curitiba sobe nesta sexta-feira
Valor será de R$ 3,30 para quem pagar em dinheiro e R$ 3,15 para pagamento com bilhetagem eletrônica
ADAMO BAZANI – CBN
Em meio a uma briga política entre prefeitura de Curitiba e o governo do estado do Paraná sobre os subsídios para custear as integrações entre ônibus municipais e metropolitanos, a Urbs – Urbanização de Curitiba S.A. anunciou na tarde desta terça-feira que a tarifa de ônibus sobe nesta sexta-feira, dia 06 de fevereiro de 2015.
O valor passa dos atuais R$ 2,85 para R$ 3,15 para quem paga com bilhete eletrônico ou de R$ 2,85 para R$ 3,30 para quem pagar com dinheiro.
Esta nova tarifa vale para a capital paranaense.
O reajuste para R$ 3,15, que contempla a maior parte dos passageiros, segundo a prefeitura, é de 10,5%. A inflação dos últimos dois anos, desde quando foi realizado o mais recente aumento, acumulou 12% aproximadamente. Já o salário-base dos trabalhadores no mesmo período, ainda de acordo com o poder público, acumula alta de 20%.
A prefeitura de Curitiba ainda declarou que vai assumir integralmente o valor dos subsídios das linhas urbanas que serão de R$ 2 milhões por mês.
De acordo com nota do poder público municipal, “com esse novo valor, o subsídio do Governo do Estado cai de R$ 7,5 milhões/mês em 2014 para cerca de R$ 7 milhões/mês em 2015.”.
Ainda segundo a prefeitura, se o Estado não concordar com estes valores, “para manter a integração a Prefeitura de Curitiba sugere que o subsídio estadual seja repassado diretamente às empresas metropolitanas, sem passar pelos cofres do Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC).”
A tarifa técnica, que é o custo para cada passageiro transportado e representa o quanto cada empresa de ônibus tem de receber, deve passar para R$ 3,60. Hoje está m R$ 3,18.
Por força de contrato assinado com as empresas municipais em 2010, a tarifa-técnica deve ser reajustada sempre em fevereiro.
Na nota, a prefeitura ainda diz que é responsável por manter em operação a infraestrutura dos transportes na capital paranaense:
“Além do custo de operação, que é o pagamento feito às empresas, Curitiba responde sozinha pela manutenção da infraestrutura do transporte coletivo de 21 terminais urbanos, 81 quilômetros de canaletas, 357 estações tubo e 6,5 mil pontos de parada de ônibus. Em 2014, foram R$ 30 milhões sem contar despesas com pavimentação e manutenção das canaletas, estrutura viária e iluminação de pontos de ônibus. Este valor não está incluído na tarifa.”
SALDO COM VALOR ANTIGO VALE POR 30 DIAS:
Quem já tem créditos no Cartão-Transporte vai pagar a tarifa no valor de R$ 2,85 por um mês, de acordo com decreto da prefeitura.
Assim, quem quiser economizar, pode fazer a recarga até esta quinta-feira, dia 05 de fevereiro.
PROCOM E MINISTÉRIO PÚBLICO VÃO QUESTIONAR TARIFAS DIFERENCIADAS:
Para a fundação Procon e o Ministério Público do Estado do Paraná, a prefeitura de Curitiba vai ter de explicar a diferença de valor entre o pagamento da passagem em dinheiro (R$3,30) e com o cartão eletrônico (R$ 3,15). Inicialmente, o Procon não acha correto o custo diferenciado pela mesma prestação de serviços, prejudicando passageiros eventuais ou os que simplesmente optaram por não usar a bilhetagem eletrônica.
NOVA TARIFA DEVE AUMENTAR PAGAMENTO COM CARTÃO E DISPENSAR MAIS COBRADORES DE ÔNIBUS:
Se por um lado, o incentivo ao pagamento com cartão pode agilizar os embarques e eliminar o dinheiro circulante dentro dos ônibus e estações-tubo, também abre caminho para a dispensa dos cobradores.
Desde julho do ano passado, o prefeito Gustavo Fruet regulamentou a bilhetagem eletrônica, com a transformação de créditos em valores reis no cartão e o fim dos cobradores em 66 linhas municipais que são operadas por micro-ônibus ou micrões.
De acordo com nota da assessoria de imprensa da prefeitura de Curitiba, a medida elevou a procura pela bilhetagem eletrônica:
“A média de comercialização desses créditos que, até julho, era de 1,7 milhão por mês, passou para 2,8 milhões por mês. A utilização desses 1,1 milhão de créditos a mais significa que, em dois meses, quase R$ 600 milhões deixaram de passar em dinheiro, em ônibus, estações tubo e terminais, ampliando a segurança de motoristas, cobradores e usuários.A campanha de incentivo ao uso do cartão teve reflexo no sistema como um todo, elevando de 53% para 57% a média de passagens pagas com cartão transporte o que significa que dos 25,6 milhões de passagens pagas no mês, em torno de 14,5 milhões estão sendo pagas com cartão transporte. Esse dado inclui os créditos pagos pelas empresas como vale transporte a seus funcionários. Também o número de cartões transporte aumentou no ano passado. Em 31 de dezembro eram 1,6 milhão de cartões transporte usuário ativos, cerca de 120 mil a mais do que o registrado em 31 de dezembro do ano anterior. Os cartões transporte avulsos, que podem ser adquiridos em bancas e pontos comerciais nos terminais de transporte chegam a quase 40 mil unidades. De agosto a meados de janeiro foram vendidos 39,8 mil cartões”.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Tarifa de ônibus sobe em Curitiba nesta sexta-feira 06

  1. Republicou isso em Marco A. Fernandese comentado:
    E o salário…

  2. Amigos, boa noite.

    Aumentou, rodou.

    Simples, nao….

    Att

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: