Gadotti aposta na Grande São Paulo como mercado em expansão

ônibus de dois andares

Ônibus da Gadotti Turismo chegando ao TERSA – Terminal Rodoviário de Santo André, no ABC Paulista. Empresa é uma das companhias que investe na demanda de passageiros da Grande São Paulo que preferem fugir da lotação das rodoviárias da capital e sofrem com o difícil acesso. Foto: Adamo Bazani.

Gadotti aposta na Grande São Paulo como mercado em expansão
Empresa liga cidades da região metropolitana à parte do Sul do País e tem conquistado mais passageiros que não querem se deslocar até os terminais da Capital Paulista
ADAMO BAZANI – CBN
Com o trânsito cada vez mais complicado e o transporte urbano lotado, se deslocar de municípios da região metropolitana de São Paulo com malas pesadas e volumosas para os terminais da Capital Paulista, como o Tietê, Barra Funda e Jabaquara, se torna uma tarefa cansativa e difícil.
Não é de hoje que a reportagem destaca que algumas empresas de ônibus começaram a olhar com mais atenção para esta demanda de passageiros. E os resultados, tanto para os viajantes como para as companhias de transporte, têm sido positivos.
Uma destas companhias que tem percebido este retorno é a Gadotti Turismo.
A empresa oferece hoje ligações entre Osasco, Guarulhos, Taboão da Serra, São Bernardo do Campo e Santo André para cidades do Sul do País como Tijucas, São João Batista, Canelinha, Nova Trento, Brusque, Balneário do Camboriú, Itajaí, Piçarras, Barra Velha, Joinville, Garuva, Pomerode, Timbó, indaial, Blumenau, Gaspar, entre outras.
Há dois eixos, o que passa por Osasco, Taboão e Guarulhos e o eixo do ABC Paulista
http://www.gadotti.com.br/linha/int/linhas.php
A empresa é nova, foi fundada em 28 de julho de 1998. Começou com fretamento para negócios e compras, depois expandiu os negócios para o lazer e turismo. A companhia de ônibus ainda atua nestas áreas.
Em algumas linhas, a Gadotti tenta oferecer diferenciais, como veículos leito com preço de passagem menor, dois motoristas em todo o trajeto e serviço de bordo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

6 comentários em Gadotti aposta na Grande São Paulo como mercado em expansão

  1. Amigos, boa noite.

    Uma dúvida, essas linhas são autorizadas pela ANTT ?

    Essa dúvida é em função da indefinição da ANTT quanto às novas contratações dos buzões rodoviários.

    PARABÉNS ! GADOTTI.

    Além de vocês saberem o que o passageiro quer e gosta, vocês oferece na prática.

    Sensacional as linhas com 2 pilotos e o serviço de bordo e os buzões são lindões e bem cuidados.

    Lindão o Paradiso GV 1350, que esta à venda no site da Gadotti.

    Att,

    Paulo Gil

    • Paulo, o Bazani pode falar melhor, mas salvo engano, muitas destas linhas tem o que se chama “Autorização Judicial” – quando a empresa entra com uma ação para pedir a operação na linha. Corrigindo um comentário meu, a Catarinense está com autorização judicial para operar SAO-Tietê – FLN-RIta Maria

      Basta pesquisar no site da ANTT para saber se a empresa tem permissão para operar tal linha. Vá na seção de Passageiros – consulta linhas.

      • Vagligeirinho, bom dia.

        Ahhhhhhhhh, agora entendi.

        Obrigado pela explicacao.

        E o “jeitinho brasileiro”

        Abcs,

        Paulo Gil

  2. Adamo, lendo esta reportagem sinto falta da epoca que usava ônibus fretados, que por pura ganancia e para favorecer empresas de onibus coletivo e para beneficio proprio do senhor Kassab, acabou proibindo a circulação em grande parte da grande SP, hoje me vejo obrigado a pegar coletivos desconfortáveis, na sua maioria velhos e sujos, não e a toa que este senhor tem a rejeição que tem em SP, o a Haddad continua com a mesma politica, depois do aumento das passagens as empresas estão reduzindo as frotas e aumentando os intervalos, como a VIP, seria bom se fizessem uma reportagem sobre o assunto, o porque da redução da frota e o aumento dos intervalos depois do aumento da passagem, não deveria ser o contrario.

  3. Analiso em usar o serviço deles para ir visitar meus parentes em Florianópolis. O problema é justamente que eles não tem um serviço até lá. Salvo engano, como as linhas ainda estão em litígio judicial e há a Catarinense, a 1001 (ambas do mesmo grupo e já há tempos com a linha) e a Eucatur (há algum tempo e com licença judicial, mas é uma derivação de uma linha deles) operando, imagino que por isso que eles não tenham este serviço.

    Estou estudando formas de pegar um ônibus da Gadotti (ou Reunidas, mas… ) até o ponto mais próximo de Florianópolis, e deste ir até a ilha.

  4. Utilizo os serviços da Gadotti a um ano e meio de Itajaí para São Paulo. Recentemente uma liminar proibiu os ônibus da Gadotti de entrarem no terminal do Tietê. Agora o ABC ou Osasco são as opções disponíveis.
    Abraço a todos.

1 Trackback / Pingback

  1. HISTÓRIA: Passeio de Trólebus, como tudo começou. | Nosso transporte público

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: