Ônibus mais rápidos a partir da M Boi Mirim e Aumento de Tarifa no ABC aguarda São Paulo

Estrada M Boi Mirim

Ônibus na Estrada do M Boi Mirim. Haddad promete obras para agilizar os deslocamentos entre a região e o centro da cidade que devem ficar prontas em 2015. Foto: Arquivo – Agência Estado – Alex Silva

ENTREVISTA: Zona Sul de São Paulo vai ter ligação por ônibus mais rápida a partir da M Boi Mirim, promete Haddad
Sobre passagem de ônibus, prefeito disse que Jilmar Tatto e Jurandir Fernandes devem se reunir nos próximos dias para definição de valores. ABC Paulista vai seguir aumento da capital
ADAMO BAZANI – CBN
OUÇA A ENTREVISTA COM O PREFEITO FERNANDO HADDAD AQUI:

O prefeito Fernando Haddad anunciou nesta segunda-feira, dia 22 de dezembro de 2014, que a partir do final de 2015 as viagens de ônibus com origem na região da Estada do M Boi Mirim devem se tornar mais rápidas.
Isso deve ocorrer com a construção de dois viadutos, que já fazem parte do projeto de obras para a zona Sul.
Segundo Haddad, os ônibus vão sair do corredor da Estrada do M Boi Mirim e ter acesso a Avenida Luiz Gushiken.
A declaração foi feita no início da tarde durante entrega da terceira etapa duas obras de canalização do Córrego Ponte Baixa no extremo sul de São Paulo.
Haddad garantiu que a região não vai mais sofrer com os crônicos problemas de enchente. As obras são acompanhadas de intervenções viárias como a construção de viadutos.
Pelo trecho inaugurado nesta segunda-feira da Avenida, foram implantados hoje 400 metros de corredor exclusivo à esquerda para ônibus na Avenida Luiz Gushiken, de um total de 1,1 km de extensão desde o início junto a Avenida Guido Caloi, na Zona Sul da cidade. O novo trecho funciona no Sentido Bairro, de segunda a sexta-feira, em período integral, entre a Rua Guilherme Valente e a Rua José Barros Magaldi.
Segundo a CET, pela Avenida Luiz Gushiken (entre a Rua Guilherme Valente e a Rua José Barros Magaldi), no Sentido Bairro, circulam cinco linhas de ônibus, realizando em média 25.592 viagens de passageiros por dia útil de operação.
AUMENTO DA TARIFA DE ÔNIBUS:
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também informou nesta segunda-feira que nos próximos dias o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, e o secretário dos transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes, vão se reunir nos próximos dias para definir um valor das tarifas.
A tendência é de que as passagens de ônibus na capital paulista, do metrô e dos trens da CPTM tenham o mesmo valor e reajustes simultâneos.
Haddad novamente não quis adiantar os valores.
BILHETE ÚNICO MENSAL PODE FICAR CONGELADO:
Uma das possibilidades que não são descartadas pela prefeitura de São Paulo é o aumento da tarifa dos ônibus nas modalidades comum e vale-transporte do Bilhete Único, mas manutenção do valor do Bilhete Único Mensal em R$ 140. Isso tornaria a modalidade mais interessante.
Um passageiro que usa o Bilhete Único apenas para trabalhar e pra alguns deslocamentos extras realiza entre 46 e 50 viagens mensais.
Com isso, financeiramente o Bilhete Único Mensal só vale a pena para quem faz mais de 46 viagens em 31 dias, o que representa apenas uma parcela dos passageiros.
O Bilhete Único Mensal custa R$ 140 para quem só usa ônibus ou quem só usa metrô/trem e R$ 230 para quem faz integração entre ônibus e modais ferroviários. Com estes valores, o passageiro pode usar quantas conduções quiser ou precisar no prazo de 31 dias.
ABC PAULISTA DEVE SEGUIR DATAS E VALORES DE SÃO PAULO:
Em reunião do Consórcio Intermunicipal do ABC, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, presidente da entidade que reúne os sete prefeitos da região, disse que as cidades do ABC só vão aumentar a tarifa dos ônibus após a definição dos valores e das datas pela Capital Paulista e pelo Governo do Estado.
Mesmo tendo um número menor de integrações que São Paulo e linhas bem menores, as cidades do ABC devem adotar a mesma tarifa da Capital Paulista.
“Não basta apenas analisar o tamanho das linhas. A lucratividade de algumas cidades pode ser menor. O IPK (Índice de Passageiro por Quilômetro) também pode não ser o maior. Além disso, há outras questões a ser analisadas como custos” – disse Luiz Marinho.
Os prefeitos do ABC também decidiram, a exemplo da Capital, proporcionar gratuidade integral para todos os estudantes que hoje têm direito a meia tarifa de ônibus. O passe escolar gratuito deve ser implantado em janeiro.
Ao fim da reunião do Consórcio, os prefeitos do ABC Paulista receberam movimentos sociais que pedem redução no valor das tarifas e “mais justiça” nas definições de valores.
Os grupos também criticaram a falta de qualidade nos transportes em cidades da região, como em Mauá, onde agora opera apenas uma empresa de ônibus em todo o sistema.
“Nosso plano de mobilidade urbana estará pronto em março” – prometeu o prefeito Donisete Braga.
Donisete Braga havia prometido troca integral de frota de ônibus da empresa contratada pela prefeitura Suzantur até dezembro. Agora, a nova promessa é para fevereiro.
O prefeito de Mauá começou a discutir com os grupos sociais a respeito do retorno do monopólio dos transportes na cidade e até ameaçou registrar um boletim de ocorrência quando uma das integrantes do movimento disse que o atual modelo de mobilidade da cidade beneficia grupos empresariais de ônibus.
“Minha família foi ameaçada pelo Baltazar (empresário de ônibus da região). Isso ninguém fala” – acusou Donisete Braga no momento da discussão
O prefeito de Santo André, Carlos Grana, prometeu aos movimentos sociais mais 40 ônibus novos até março. Até maio, o plano de mobilidade urbana deve ser enviado para a Câmara Municipal.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: