Fraude para dispensar ARLA 32 faz veículos a diesel retrocederem no tempo

chip ARLA 32

Ônibus urbano em São Paulo nos anos de 1990. Uso de chip para fraudar exigência do uso de ARLA 32 nos novos veículos a diesel anula os ganhos ambientais e emissões de poluentes se assemelham a de modelos antigos.

Especialistas identificam fraude para dispensar o uso do ARLA 32 em veículos a diesel
São colocados chips de potência nos motores e líquido obrigatório que reduz a poluição é dispensado
ADAMO BAZANI – CBN
O descompasso entre as vendas de óleo diesel para ônibus e caminhões e do ARLA 32 – Agente Redutor Líquido Automotivo registrado desde abril de 2013 fez com que especialistas e a Pretrobras descobrissem que é maior do que se imagina o número de fraudes em motores para dispensar o uso do produto.
Tanto é que no Rio de Janeiro foi realizado um seminário para discutir o problema e propor alternativas para solucioná-lo. A principal fraude consiste na utilização de um chip que adultera o motor.
O ARLA 32, feito com 32,5% de uréia industrial, é obrigatório nos ônibus e caminhões fabricados a partir de 2012 que já seguem a sétima fase do Proconve – Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores com base nas normas internacionais de restrição às emissões de poluentes – Euro V.
O agente líquido fica num tanque separado do tanque de diesel e é injetado eletronicamente no sistema de escape do ônibus e caminhões com a tecnologia SCR – sigla em inglês para redução catalítica seletiva.
Em contato com os gases de escape, o ARLA 32 consegue transformar Óxido de Nitrogênio NOx, substância cancerígena, em Nitrogênio puro, que é inofensivo à saúde .
Os ônibus e caminhões que seguem os padrões Euro V emitem até 63% menos Óxidos de Nitrogênio e 80% menos de materiais particulados.
No entanto, tem se tornado uma prática no mercado de transportes a instalação de emuladores, uma espécie chip de potência nos motores.
Os modelos de 2012 em diante perdem desempenho sem o ARLA. O chip compensaria esta perda.
No entanto, os especialistas advertem que a economia inicial não comprando o ARLA pode resultar em prejuízo com danos aos motores. Além disso, todos os ganhos ambientais com as novas normas são anulados. Para se ter uma ideia, um ônibus ou um caminhão com o chip, sem usar o ARLA, polui como cinco veículos juntos do mesmo modelo. Ou então, é como se o ônibus ou caminhão fosse antigo, com os mesmos níveis de poluição de 20 anos atrás.
Participaram do seminário advogados, técnicos, engenheiros e representantes do Centro de Pesquisas da Petrobrás, do Departamento de Poluição da PUC – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e da Associação dos Fabricantes de Equipamentos para Controle de Emissões Veiculares da América Latina – Affevas.
Os especialistas apontaram duas soluções em conjunto para o problema: a criação de uma cultura para que os frotistas não tornem esta prática corriqueira, mostrando a importância da preservação ambiental e os riscos à vida útil do motor, e a regulamentação de instrumentos para fiscalização e punição para quem adultera os ônibus e caminhões, deixando estes veículos mais poluentes.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

18 comentários em Fraude para dispensar ARLA 32 faz veículos a diesel retrocederem no tempo

  1. Boa tarde!

    Não duvido que isso ocorra, inclusive aqui em Sp. Crise financeira e a questão do lucro falam muito mais alto. Os empresários de má fé não se darão o luxo de gastar mais pelo ambiente, somente se isso for benéfico pro bolso.

    Esses dias vi um desses ônibus BlueTec5 da Mercedes fumaçando pra caramba, esse sim deve estar usando o tal chip, ou nem isso.

    Lastimável!

  2. Isso é simples de resolver, basta usar o EGR em todos os motores ao invés do SCR. O EGR atendes às normas de em issão de poluentes e não precisa do Arla32.

  3. Alguem tinha alguma duvida que haveria tramoia, este negocio de ureia não ia pegar, era melhor o outro sistema sem ureia, bem como a linha que utilizo so tem ônibus velhos so vamos sentir a diferença daqui uns 7 ou 8 anos quando alguns deste ônibus já forem velhos, vão talves serem transferidos para a linha 4311-10 São Mateus x Pq. D. Pedro II, mas até la se Deus quiser estarei aposentado.

    • Pedro, boa noite.

      Concordo, operacionalmente, no dia a dia, esse ARLA, deve dar muito trabalho, além de ser um trabalho técnico.

      Abs,

      Paulo Gil

      • Paulo, o Arla não dá trabalho, porque é só abastecer o tanque com o aditivo e deixar que o sistema faz o trabalho dele. A questão é o preço do galão que está fazendo com que muitos caminhoneiros substitua o Arla por água ou instalando esse chip, de forma irresponsável, burlando a legislação.

  4. Amigos, boa noite.

    Por analogia, essa adulteração, é no mínimo um crime ambiental, pelos efeitos causados ao meio ambiente,

    Att,

    Paulo Gil.

  5. O jeitinho brasileiro..

  6. Pra quem não sabe, o EGR consome mais diesel do que o SCR. E também pra quem não sabe, essa prática de uso de chip é utilizada desde antes do Euro V. E, ainda mais, nunca que o favorecimento do meio ambiente dará lucros à uma empresa. Os veículos Euro V consomem mais, tanto por Diesel quanto pelo ARLA (Proporção de 50L/1L [Diesel/Arla]).

  7. gsuatvo carvalho // 16 de Maio de 2015 às 16:18 // Responder

    Para que os fordista tenha condição para trabalhar com os veículos euro 5, temos que ter a juta do governo para baixar o preço do arla32, com o preço baixo não teria intervenção no sistema do veículo como instalação de emulador no scr.

  8. Fiscalização esta se espalhando pelo pais esta semana foi Mato Grosso com multas e caminhão apreendidio:

    http://www.edicaoms.com.br/coxim/durante-operacao-otecca-ibama-e-prf-flagram-fraude-em-arla-32

    http://www.bomdiamt.com.br/noticias/policia/3793/

  9. Alguem sabe de esta historia? Tenho chipado caminhoes…posso ser pego pela Policia?

    Você sabia que o sistema OBD do seu caminhão registra 400 dias, ou 9600 horas de atividade, monitorando inclusive irregularidades? Se você fraudou o uso de ‪#‎Arla32‬ uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal pode captar isso em instantes!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: