MOVECIDADES discute Plano Federal de Mobilidade Urbana

MOVECIDADES

Auditório do MOVECIDADES em apresentações sobre sistemas de transportes e debates a respeito da implantação e financiamento de novos serviços de mobilidade urbana. Foto: Marcos Galesi.

MOVECIDADES discute Plano Federal de Mobilidade Urbana
No evento, foram apresentados modelos de corredores de ônibus e de sistemas metroferroviários que podem ser exemplos para diversas cidades
MARCOS GALESI
O Evento Movecidades realizado no Tulip Plaza Hotel Paulista, que teve início nesta quarta-feira, 03 de dezembro, discutiu no primeiro dia o Plano Federal de Mobilidade Urbana, panorama e critérios de distribuição dos Investimentos da União para desenvolver a mobilidade nas cidades Brasileira. A apresentação ficou a cargo de Raphael Resende Neto que é o Secretario Nacional de Transportes e Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades.
Neste encontro foram apresentados a vários investidores os projetos de expansão da mobilidade nas grandes e médias cidades, as oportunidades para a iniciativa privada e quais negócios estão por vir. A apresentação foi conduzida pelos integrantes da mesa de debatedores, formada por Tatiana Vaz Carius (Secretária de Transportes do Governo do Estado do Rio de Janeiro), Saulo Pereira Vieira (Coordenador de Planejamento e Gestão da Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Governo do Estado de São Paulo), Antenor Figueiredo (Secretário Municipal de Mobilidade Urbana Prefeitura de Cuiabá), Vanderlei Cappellari (Secretário Municipal de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Porto Alegre) e Ramón Victor Cesar (Presidente da BHTrans Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte).
O seguinte painel foi sobre regulação e o papel das esferas federal, estadual emMunicipal no desenvolvimento da mobilidade urbana. Foram analisadas as fronteiras entre público e privado e discutidas as melhores condições regulatórias para viabilizar projetos. Neste debate, estavam João Alberto Bernacchio (Diretor Financeiro da CR Almeida) e Marcos Bicalho (Diretor de Investimentos do Consórcio Move São Paulo).
Foi citada também a Forma de Financiamento e Estruturação de projetos de PPP como mecanismo para alavancar novos investimentos em Mobilidade Urbana. Esta apresentação foi a cargo de Marcio Zeraik (Gerente do Departamento de Mobilidade e Desenvolvimento Urbano do BNDES)
No painel da tarde, foi apresentado o VLT de Santos e abordados os aspectos técnicos e operacionais do modal que nasce como Sistema Estruturador do Transporte Publico da Baixada Santista. Quem explicou o sistema foi Joaquim Lopes da Silva Júnior (Diretor Presidente da EMTU/SP). Neste painel foi discutida a possibilidade do VLT chegar até Peruíbe, o que foi descartado devido à baixa demanda. Assim, o VLT ficará restrito à região de Santos e São Vicente chegando ao Samaritá e no outro ramo chegando ao Guarujá. No outro painel foi apresentado o METRÔPOA. Luís Cláudio Ribeiro o Gerente do Escritório e Coordenador Técnico do projeto BRT e METRÔPOA da EPTC – Empresa Pública de Transportes e Circulação fez uma explanação sobre as características tecnológicas, o traçado, o perfil de demanda a integração com os demais modais de transporte urbano e o modelo de negócio encontrado para viabilizar o metrô de Porto Alegre. A peculiaridade deste metrô é que ele será uma espécie de metrô leve, porém subterrâneo com gabaritos menores que os metrôs pesados para melhorar o raio de giro das composições nas curvas.
No painel seguinte Mobilidade Inteligente, Ayrton Amaral Diretor de Mobilidade Urbana Volvo Bus América Latina, fez uma pequena apresentação sobre o Its 4 Mobility que é um sistema de telemetria e otimização de sistemas. Na seguinte apresentação Curitiba – Tecnologia a serviço da Mobilidade Urbana, a palestra foi de Antenor Simões Junior, gerente comercial da Dataprom.
A última atividade do dia foi sobre BRT-RIO. O gerente geral do Consórcio Operacional BRT, Alexandre Castro, fez uma apresentação dos detalhes operacionais, sobre os desafios da implantação e os resultados gerados por este modal para a Mobilidade Urbana do Rio de Janeiro.
Marcos Galesi, técnico em transportes e presidente do Movimento Defesa do Trolebus

1 comentário em MOVECIDADES discute Plano Federal de Mobilidade Urbana

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: