Zona Noroeste de São Paulo recebe mais um trecho de faixa para táxis e ônibus

ônibus

Ônibus em São Paulo. Cidade recebe mais um trecho de faixa compartilhada entre o transporte coletivo e os táxis. Foto: Adamo Bazani

Zona Noroeste de São Paulo recebe mais um trecho de faixa compartilhada entre táxis e ônibus
Cidade passa contar com 471,5 quilômetros de espaços deste tipo
ADAMO BAZANI – CBN
A partir desta segunda-feira, dia 24 de novembro de 2014, a zona Noroeste de São Paulo conta com mais 200 metros de faixa compartilhada entre táxis e ônibus.
O espaço é na Avenida Celestino Bourrol, entre a Praça Francisco D’Aurea e a Rua Coronel Mario de Azevedo. O funcionamento é no sentido centro, das 6h00 às 09h00.
Pelo trecho, de acordo com a CET, passam 11 linhas de ônibus municipais que atendem diariamente 109 mil passageiros.
A CET não soube informar quantas pessoas são atendidas pelos táxis no local.
Desde 13 de setembro de 2014, táxis e ônibus podem compartilhar as faixas que ficam à direita da via. A decisão ocorreu uma semana depois da visita da então candidata à reeleição à presidência da República, Dilma Rousseff, a lideranças políticas e sindicais ligadas a taxistas. Na ocasião, o PT também tentava projetar como governador do Estado de São Paulo o ex ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
A prefeitura negou motivação política para a medida. Mas o Ministério Público apura o caso. Estudos realizados por uma empresa independente, pela SPTrans – São Paulo Transporte e CET – Companhia de Engenharia de Tráfego revelam que a presença dos táxis nos corredores à esquerda reduzem em média em 25% a velocidade operacional dos ônibus.
Já a prefeitura alega que um estudo da CET em relação às faixas mostra que os mesmos táxis não causam impacto no tempo de viagem de quem se desloca por transporte coletivo. Nas faixas, os táxis ainda podem parar para embarcar e desembarcar passageiros, o que não é permitido nos corredores.
A diferença dos resultados entre corredores e faixas causou estranheza ao Ministério Público Estadual.
Com este novo trecho, a cidade de São Paulo passa a contar com 471,5 quilômetros de faixas compartilhadas entre táxis e ônibus. Desde janeiro de 2013, foram criados 366,5 quilômetros.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN,especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: