Somente na Capital Paulista, 868 ônibus foram atacados neste ano

ônibus queimaidos

Ônibus da Santa Brígida destruído por criminosos. Motorista teve queimaduras em 73% do corpo. São mais de 860 ônibus danificados em São Paulo durante ações violentas, dos quais, 114 incendiados somente do serviço municipal. Foto: Mario Ângelo/Sigmapress/Estadão Conteúdo

Só na Capital Paulista, 868 ônibus foram atacados neste ano
Deste total, 114 foram destruídos em incêndio. É grave estado de saúde de motorista da Santa Brígida
ADAMO BAZANI – CBN
Um dos fatos lamentáveis que marcaram o ano de 2014, que ainda não acabou, para a história dos transportes e de milhões de vidas relacionadas ao setor diretamente, é o número recorde de ônibus atacados em ações criminosas.
Nesta terça-feira, dia 21 de outubro de 2014, a SPTrans – São Paulo Transporte, que gerencia o sistema municipal da capital paulista, revela que foram atacados 868 ônibus, dos quais 114 foram destruídos em incêndios e outros 754 foram depredados ou sofreram algum tipo de avaria em manifestações ou em emboscadas.
Os números se referem apenas aos ônibus municipais entre primeiro de janeiro deste ano e a noite desta segunda-feira, dia 20 de outubro de 2014, quando aproximadamente trinta pessoas cercaram um ônibus na Rua Antônio Ramos Rosa, no Parque Santo Antônio, zona Leste de São Paulo e colocaram fogo no veículo.
Segundo levantamento da Polícia Militar, a maior parte dos casos não se trata de manifestações populares. São retaliações de criminosos pela morte de comparsas.
Os ataques também ocorrem perto de pontos de tráfico de drogas, portanto, previsíveis e podendo ser evitados ou, pelo menos, minimizados.
No entanto, quando há a morte de algum criminoso, em vez de a polícia reforçar o efetivo em determinada região, aparentemente com medo de retaliações, já que hoje o crime enfrenta os policiais até com condições bélicas superiores, as viaturas desaparecem.
O Gaeco – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público Estadual, com base nos levantamentos das polícias civil e militar constatou que uma parte relativa dos ataques é ordenada por facções criminosas que atuam dentro e fora dos presídios paulistas. A cúpula da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo não quer admitir por questões políticas, mas de acordo com os trabalhos dos promotores, até mesmo as manifestações supostamente em prol de água, moradia e infraestrutura são pano de fundo para que o crime organizado mostre força, o que hoje consiste em queimar ônibus.
Também chamou a atenção do Ministério Público o fato de a grande maioria dos ônibus queimados pertencer às empresas e não às cooperativas. Diferentes investigações do órgão e da Polícia Civil mostram suspeitas de ligação entre alguns coordenadores de cooperativas de transportes e facções criminosas.
ESTADO DE SAÚDE DE MOTORISTA DE ÔNIBUS É GRAVE:
Enquanto no jornalismo policial, os holofotes caem em crimes que ocorrem em classes mais altas ou que tenham um teor passional e emotivo, pouco se fala e, como consequência, a polícia parece pouco investigar a ação contra um ônibus da Viação Santa Brígida que fazia a linha 8047/41 (Jaraguá/Metrô Vila Madalena), por volta das 18h30 de sábado, dia 18 de outubro de 2014, na estrada Turística do Jaraguá. O veículo foi incendiado após um suspeito ter sido morto numa ocorrência policial.
O motorista do ônibus, John Carlos Brandão, de 40 anos, teve dificuldade para retirar o cinto de segurança e sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau em 73% do corpo.
Desesperado, o cobrador jogou uma jaqueta sobre o motorista, o que evitou que os ferimentos fossem ainda maiores.
Ninguém foi preso.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Somente na Capital Paulista, 868 ônibus foram atacados neste ano

  1. muito me admira sempre recebo os post do blog mas quando se trata de Ônibus queimado certas atitudes desse blog me deixam desapontado,quando queima Ônibus de coooperativa este blog ou imprensa não pública como o caso recente do coletivo queimado na região do campo limpo da cooperpam

  2. Olá, sou a irmã do motorista John Carlos e gostaria de pedir as orações de todos que lêem este post, meu irmão está estável, mas ainda é grave o estado dele. O pulmão dele foi gravemente prejudicado pela fuligem que ele inalou, funcionando com a ajuda de aparelhos, bem como o rim. Os médicos e enfermeiras do hospital São Mateus estão, na graça de Deus cuidando muito bem dele e só temos a agradecer, igualmente a todos os amigos que estão em oração. Em relação a apuração dos responsáveis, que qualquer um que tenha alguma informação, por favor nos ajude, para

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: