Dois mil ônibus de São Paulo já possuem novo leitor de Bilhete Único

validador Bilhete Único

Modelo novo de validador do Bilhete Único de São Paulo tem câmera para reconhecimento facial com o objetivo de evitar fraudes. Até janeiro, toda a frota da capital paulista deve ter o equipamento. Atualmente, são cerca de 2 mil ônibus.

Dois mil ônibus da Capital Paulista já possuem novo modelo de validador
Equipamentos possuem câmeras para reconhecimento facial e podem transmitir dados por Modem 3 G e Wi Fi
ADAMO BAZANI – CBN
Aproximadamente dois mil ônibus urbanos de quatro garagens do sistema da capital paulista já estão operando com um novo tipo de validador. Até janeiro de 2015, toda a frota de aproximadamente 15 mil veículos de transporte coletivo da cidade, incluindo os pertencentes às empresas e cooperativas, terá de possuir o equipamento.
A informação foi anunciada nesta segunda-feira, dia 13 de outubro de 2014, pela Digicon, uma das fornecedoras do equipamento.
Os validadores novos possuem uma câmera que fotografa os passageiros que contam com gratuidades ou descontos nas tarifas, como idosos, portadores de deficiências e estudantes.
O sistema de reconhecimento facial tem o objetivo de evitar fraudes e uso indevido dos benefícios.
A foto da pessoa é comparada com o banco de dados da SPTrans, São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema da capital paulista.
Se for constatada irregularidade, o Bilhete Único para estas categorias de passageiros é bloqueado e o beneficiário deve comparecer a um dos postos da SPTrans para regularizar a situação.
O validador também possui capacidade de armazenamento e transmissão de dados ampliada. Estas funções são realizadas por um Modem 3 G e sistema de internet gratuita sem fio, Wi-fi.
O modelo da empresa Digicon é o DG Samrt.
Em nota, o diretor da divisão de Mobilidade Urbana da Digicon, Hélgio Trindade Filho fala das vantagens de o modelo operar com estes sistemas.
“Por estas características o embarque de passageiros é extremamente agilizado, como também permite identificar os casos de cartões perdidos, roubados ou as tentativas de fraudes no sistema”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: