Licitação da Baixada Santista: Propostas vão ser entregues dia 25 de novembro

ônibus

Ônibus intermunicipal em Santos. EMTU lança edital de licitação dos transportes intermunicipais da Baixada Santista. Vencedor vai operar ônibus e VLT – Veículo Leve sobre Trilhos.

Licitação da Baixada Santista: propostas vão ser entregues no dia 25 de novembro
Edital vale para o VLT e para os ônibus intermunicipais que serão operados pelo mesmo vencedor
ADAMO BAZANI – CBN
A EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos lançou nesta sexta-feira o edital de licitação para os serviços intermunicipais na região da Baixada Santista.
A concorrência pública envolve a operação do VLT – Veículo Leve sobre Trilhos e dos ônibus intermunicipais que atendem às cidades de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, São Vicente e Santos.
O vencedor, que pode ser um consórcio ou empresa, vai operar os dois modais, tanto os ônibus como o sistema de trens leves de média capacidade, segundo o aviso do edital publicado no Diário Oficial do Estado.
A concessão é por 20 anos e a abertura dos envelopes com as propostas vai ocorrer no próximo dia 25 de novembro de 2014, às 14h30, na sede da EMTU, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.
O vencedor do consórcio será responsável pelos veículos, tanto os trens do VLT da segunda etapa, como os ônibus, pelos equipamentos, conservação, manutenção e, obviamente, operação.
No edital, a EMTU explica como deve ser feita a integração, inclusive tarifária entre ônibus e VLT. Confira no link:

ADAMO-BAIXADA-SANTISTA

A concessão dos serviços será feita em duas etapas, de acordo com o andamento das obras do VLT. A primeira etapa engloba a integração da fase inicial do VLT com os ônibus intermunicipais.
Inicialmente, o VLT vai ter 29 estações distribuídas em 19,5 quilômetros de extensão com trechos, entre o Terminal Barreiros, em São Vicente, e o Porto de Santos, que já está em obras, e também entre a Avenida Conselheiro Nébias e o Valongo. Este trecho está com projeto em finalização e aguarda licença ambiental, segundo a EMTU.
A segunda etapa de concessão vai envolver a fase anterior e o fornecimento de equipamentos e implantação do ramal entre o Terminal Barreiros e o Samaritá, também em São Vicente. O trecho é de 7,5 quilômetros.
Quando estiver pronto, o VLT da Baixada Santista deve ter 33 estações e 26,5 quilômetros de extensão entre o Valongo, em Santos, e Samaritá, em São Vicente.
Para o VLT, o investimento da iniciativa privada será de R$ 666 milhões.
Hoje a Baixada Santista conta com 62 linhas de ônibus intermunicipais, operadas por 514 veículos que atendem por dia 223 mil passageiros, uma média mensal de 5,8 milhões de pessoas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Licitação da Baixada Santista: Propostas vão ser entregues dia 25 de novembro

  1. Já ta errado!

    Deveria ser separada a operação de trilhos da operação de ônibus pra ter competitividade de preços!

  2. Uma pena aqui em SP Capital não ter o VLT,seria uma opção interessante.

  3. Dá um frio na barriga esta coisa de 1 consórcio ou 1 empresa.
    E muita curiosidade sobre como VLT e ônibus irão se completar sem competir.
    Pode-se imaginar que o consórcio/empresa torne viagens usando o VLT mais caras; o que a EMTU não deveria deixar acontecer.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: