Greve de ônibus em Salvador, São Luís e Rio de Janeiro

ônibus

Ônibus não saíram das garagens em Salvador. Foto: Edson Ruiz/Coofiav/Agência O Globo

Greve de ônibus em Salvador: Justiça bloqueia conta de sindicato
Em São Luís, justiça determina retorno ao trabalho
ADAMO BAZANI – CBN
Por determinação da desembargadora Débora Machado, as contas do sindicato dos rodoviários de Salvador foram bloqueadas.
Mais de 1 milhão e 100 mil passageiros foram prejudicados com a greve dos motoristas e cobradores de ônibus por dia.
O bloqueio das contas é para assegurar o pagamento de R$ 100 mil de multa diária estipulada pelo TRT – Tribunal Regional do Trabalho em caso de descumprimento de frota mínima.
O TRT decidiu que nos horários de pico, 70% dos ônibus escalados devem estar nas ruas e 50% nos outros horários. Nesta terça-feira, nenhum ônibus circulou, segundo a secretaria de transportes de Salvador.
A Polícia Militar se comprometeu a escoltar os ônibus que saírem das garagens para evitar depredações e outros atos violentos.
O julgamento da greve será na quinta-feira, dia 28 de maio, às 10 horas.
Como ocorreu na greve de ônibus em São Paulo e na greve de ônibus do Rio de Janeiro, em Salvador o ato foi atribuído a uma ala dissidente do sindicato dos rodoviários.
A entidade entrou em acordo com as empresas e em assembleia aprovou reajuste salarial de 9%. Os benefícios também foram reajustados em 9%. Parte da categoria quer 12% de aumento e vale alimentação de R$ 17 por dia.
O Sindicato dos Rodoviários então recuou e passou a apoiar os grevistas.
GREVE DE ÔNIBUS EM SÃO LUÍS:
Em São Luis, no Maranhão, a desembargadora Ilka Esdra, do TRT, determinou retorno imediato ao trabalho nesta quarta-feira.
Mas a greve deve continuar. Terminou há pouco sem acordo a reunião entre o Sindicato Trabalhadores Rodoviários do Maranhão Sttrema e o Sindicato das Empresas de Transporte (SET)
Os passageiros enfrentam uma greve de motoristas e cobradores de ônibus desde a última quinta-feira, dia 22 de maio.
Mas nesta terça, dia 27, a situação foi pior. De acordo com a prefeitura, nenhum ônibus saiu das garagens.
O Sttrema – Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão pede 16% de aumento salarial, reajuste no vale-alimentação mensal para R$ 500 e inclusão de um dependente no plano de saúde e implantação do plano odontológico.
Nesta terça-feira, a categoria manteve as reivindicações sobre os benefícios, mas reduziu para 11% o pedido de aumento salarial.
As empresas de ônibus ainda recusaram e falaram que sem aumento de tarifas ou subsídios será impossível atender aos trabalhadores.
Pelo não cumprimento de frota mínima de 70% nos dias de greve, o TRT aplicou até esta terça-feira R$ 384 mil em multas ao sindicato trabalhista.
A greve de ônibus em São Luís afeta mais de 700 mil pessoas por dia.
GREVE DE ÔNIBUS RIO DE JANEIRO:
Uma greve de ônibus deve afetar mais de dois milhões de passageiros nesta quarta-feira, dia 28 de maio de 2014.
Em assembelia no final da tarde desta terça-feira, motoristas e cobradores de ônibus decidiram cruzar novamente os braços. A paralisação deve durar 24 horas.
A categoria se comprometeu a acatar determinação judicial de colocar 30% da frota de ônibus em operação.
Não houve avanço nas negociações com as empresas de ônibus que dizem que o reajuste já oferecido foi aprovado pelo sindicato dos trabalhadores.
A exemplo do que ocorreu em São Paulo, no Rio de Janeiro, o movimento grevista é atribuído a uma ala dissidente do sindicato oficial da categoria- Sintraturb RJ – Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Rio de Janeiro.
Os dissidentes são contra o acordo firmando com o Rio Ônibus – – Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro.
Pelo acordo, realizado em abril, os salários dos motoristas e cobradores de ônibus foi reajustado em 10%. O salário-base de um motorista de ônibus no Rio de Janeiro foi para R$ 1950,00.
O vale-refeição subiu de R$ 120 para R$ 150, com R$ 10 de desconto, passando a ser de R$ 140.
Os responsáveis pela greve querem salários e benefícios semelhantes aos dos rodoviários do ABC Paulista. Eles reivindicam aumento de 40% nos salários, que iriam para R$ 2500. Os ganhos de um motorista no ABC é de R$ 2.555,29.
Os rodoviários do Rio de Janeiro também querem vale-refeição semelhante ao do ABC Paulista. Eles pedem R$ 400 de ticket. Na região do ABC, o vale foi para R$ 432.
Já é a terceira paralisação de motoristas e cobradores de ônibus no Rio de Janeiro atribuída a ala dissidente neste mês.
Na greve do dia 8 de maio (quinta-feira) e na paralisação dos dias 13 de maio e 14 de maio (terça-feira e quarta-feira) foram ao todo depredados 708 ônibus, de acordo com o Rio Ônibus – – Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Greve de ônibus em Salvador, São Luís e Rio de Janeiro

  1. Paulo Roberto Gorgonha Fernandes. // 28 de Maio de 2014 às 01:27 // Responder

    Boa noite,parece que as pessoas estão confundindo os seus direitos,fico preocupado a quem deva interessar este desmando,vamos pedir a Deus que seja só uma passagem,e que,nosso Pais não esta sem comando,se não sera o fim de uma democracia..
    Paulo Gorgonha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: