Dez anos de Bilhete Único: mais passageiros e menos assaltos nos ônibus, diz SPTrans

ônibus

Ônibus na Capital Paulista. Segundo SPTrans, depois de 10 anos de implantação, Bilhete Único auxiliou na redução do número de assaltos aos ônibus e aumento da demanda do sistema. Foto: Adamo Bazani.

Bilhete Único fez com que assaltos caíssem de 11 mil para 600 casos, diz SPTrans
Dados são referentes ao período entre 2003 e 2013. Hoje, apenas 6% dos passageiros pagam com dinheiro. Licitação para modernização de sistema pode gerar economia de R$ 37 milhões, acredita gerenciadora
ADAMO BAZANI – CBN
A implantação do Bilhete Único, sistema de bilhetagem eletrônica que permite integrações em determinados períodos, contribuiu para que os casos de assaltos a ônibus na Capital Paulista fossem reduzidos de 11 mil 394 ocorrências em 2003 para 609 registros em 2013.
Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, dia 19 de maio de 2014, pela SPTrans, São Paulo Transporte, gerenciadora dos serviços de ônibus na Capital Paulista.
O Bilhete Único da Capital Paulista completou no último domingo 10 anos de existência. A bilhetagem eletrônica entrou em vigor no dia 18 de maio de 2004.
Entre 2003 e 2004, o número de assaltos nos ônibus paulistanos passou de 11 mil 394 casos para 6 mil 426.
Até então, as tarifas eram pagas com dinheiro ou vale-transporte de papel que era usado como uma espécie de “moeda paralela” no comércio de São Paulo e da Região Metropolitana.
A SPTrans informou que uma licitação já está na fase final para a modernização do sistema de Bilhete Único.
Em nota, a gerenciadora diz que o certame tem o objetivo de realizar “a contratação de uma infraestrutura de processamento dos dados mais moderna e qualificada do que a atual.” O novo sistema, projeta a São Paulo Transporte, vai oferecer mais serviços pelo Bilhete Único e possibilitar “uma economia de R$ 37 milhões aos cofres municipais ao longo de cinco anos”.
Atualmente, de acordo com a SPTrans, apenas 6% dos passageiros usam dinheiro para pagar a tarifa de ônibus.
Isso significa dizer, segundo a gerenciadora, que de 10 milhões de embarques feitos nos ônibus de São Paulo, 94% são pelo Bilhete Único. É como se a população inteira da Suécia usasse este meio para pagar as passagens todos os dias.
Com menos dinheiro dentro, os ônibus se tornaram “desinteressantes” para os assaltantes.
AUMENTO DO NÚMERO DE PASSAGEIROS:
A possibilidade de fazer quatro viagens de ônibus num período de três horas com o pagamento de uma só tarifa também trouxe mais passageiros para o sistema de transportes, segundo a SPTrans.
Em 2006, o Bilhete Único começou a ser usado nos trens do Metrô e da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.
Como a CPTM atende a 22 cidades da região metropolitana, o Bilhete Único obteve uma abrangência regional e não apenas municipal.
De acordo com a SPTrans, em 2003, foram registradas nos ônibus e terminais da capital paulista 1 bilhão 201 milhões 545 mil 033 passagens. No ano seguinte, quando em maio foi implantado o Bilhete Único, a demanda foi de 1 bilhão 677 milhões 520 mil 087 passageiros registrados.
Em 2005, o número pulou para 2 bilhões 507 milhões 174 mil 899 registros de passagens.
Um ano depois de o Bilhete Único começar a ser aceito nos trens e metrô, o total de pessoas transportadas nos ônibus de São Paulo foi de 2 bilhões 731 milhões 968 mil 253.
O crescimento no número de passageiros se deu numa proporção maior que o aumento da população em São Paulo.
Com o Bilhete Único podendo ser usado no trem e no metrô, muita gente que fazia longas caminhas até as estações, começou a fazer o trajeto de ônibus.
No ano passado, passaram pelos ônibus paulistanos 2 bilhões 923 milhões 997 mil 474 passageiros. Entre janeiro e abril deste ano, foram 948 milhões 551 mil 475 registros de usuários.
MODALIDADES:
Entrou em vigor nesta segunda-feira, dia 19 de maio de 2014, a modalidade Bilhete Único Diário, pelo qual, num período de 24 horas, os passageiros podem usar quantas conduções quiser.
No entanto, é necessário calcular se a modalidade vale a pena, já que os valores dependem do tipo de uso do Bilhete Único e se o passageiro tem ou não cadastro no site da SPTrans.
R$ 10: dá direito ao uso apenas de ônibus municipais pelo período de 24 horas para quem é cadastrado na SPTrans.
R$ 16: para quem possui o cadastro e precisa usar no prazo de 24 horas ônibus municipais de São Paulo e os trens do Metrô e da CPTM.
R$ 15: para quem precisa usar só ônibus municipais e não possui cadastro no site da SPTrans.
R$ 24: para quem usar ônibus e trens (Metrô e CPTM) sem o cadastro.
Assim, dependendo de cada caso, o Bilhete Único Diário só vale a pena para quem fizer de 3 a 8 viagens, no mínimo, por dia.
– Mensal
No dia 30 de novembro de 2013, foi implantado o Bilhete Único Mensal. O valor da modalidade integrada é de R$230 tanto para os ônibus municipais gerenciados pela SPTrans – São Paulo Transporte como para os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e para o Metrô.. Neste caso é possível usar quantos meios de transporte o passageiro precisar. O sistema é vantajoso para quem faz mais de 50 viagens integradas por mês, que pelo sistema atual custariam R$ 232.
Para quem usa apenas trem/metrô ou apenas ônibus, o valor é de R$ 140.
– Semanal
No dia 05 de abril de 2014, passou a vigorar o Bilhete Único Semanal, com valores de R$ 38 só para ônibus ou só para trem/metrô e R$ 60 para integração entre ônibus e ferrovia.
– Gratuidade:
Desde 17 de março de 2014, também as passagens de ônibus municipais de São Paulo para homens com 60 anos ou mais passaram a ser gratuitas. O Bilhete Único foi ajustado para esta gratuidade.
Segundo a SPTrans, em dez anos, foram emitidos 43 milhões de cartões de Bilhete Único dentre comuns, vale-transporte, escolares, especiais de idosos e pessoas com deficiência.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Dez anos de Bilhete Único: mais passageiros e menos assaltos nos ônibus, diz SPTrans

  1. O ruim que o CPF fica atrelado ao BU e fora do serviço tem que pagar um preço maior. Pelo menos no Rio de Janeiro é assim.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: