Vandalismo: 138 ônibus depredados em clássicos do Campeonato Pernambucano

ônibus

Ônibus em Recife. Somente nos dias de jogos em março, pelo Campeonato Pernambucano, 138 ônibus foram danificados por vândalos – torcedores. Destruição influencia na quantidade de frota disponível para a população e na qualidade dos serviços.

Vandalismo: 138 ônibus danificados em dias de futebol no Recife
Número se refere apenas ao mês de março. Reposição de frota nem sempre é fácil
ADAMO BAZANI – CBN
No Recife, dia de futebol não significa festa e alegria para todos.
Passageiros, motoristas, cobradores e demais funcionários do sistema de transporte público ficam apreensivos por causa do vandalismo de alguns torcedores.
Dados do Urbana /PE – Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Pernambuco, revela que entre 12 e 26 de março deste ano, pelo menos 138 ônibus foram danificados em dias de jogos. As avarias vão desde lataria arranhada a vidros, saídas de emergência, portas e faróis destruídos.
De acordo com a entidade, os dias de clássico do Campeonato Pernambucano são piores para o transporte coletivo:
– 12 de março de 2014 – Sport X Santa Cruz: 57 ônibus depredados
– 19 de março de 2014 – Sport X Santa Cruz: 32 ônibus depredados
– 23 de março de 2014 – Náutico X Santa Cruz: 21 ônibus depredados
– 26 de março de 2014 – Sport X Santa Cruz: 28 ônibus depredados
Ainda segundo o Urbana/PE, alguns reparos são mais fáceis, mas outros exigem que os ônibus fiquem ao menos três dias fora de circulação. Apesar de haver uma frota reserva, o número de veículos fica insuficiente em algumas linhas, já que a quantidade de ônibus avariados ultrapassa o total projetado para a reserva.
Os custos das empresas aumentam e como as tarifas não têm reajuste imediato, o vandalismo acaba influenciando na qualidade dos serviços.
É dinheiro que poderia ser aplicado em melhorias ou para o fortalecimento econômico das empresas, o que também é importante para a população, já que a condição financeira da companhia de ônibus influi no nível de investimento.
O sindicato patronal diz que treina os motoristas para orientarem os passageiros, mas em caso de tumulto, a ordem é não reagir.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: