Donisete Braga coloca usados da Suzantur nas melhores linhas da Leblon nesta quarta

onibus
Ônibus da Suzantur, inadequados para as características de Mauá vão circular em linhas da Leblon por insistência jurídica de Donisete Braga

Ônibus usados de São Paulo da Oak Tree/Suzantur começam a operar nesta quarta-feira em linhas da Leblon
Foram escolhidas as linhas de maior demanda do lote 02 e veículos são inadequados para a realidade de Mauá
ADAMO BAZANI – CBN
A partir desta quarta-feira, dia 20 de novembro, os ônibus que eram da Oak Tree, empresa falida da Capital Paulista, e que agora estão na Suzantur, vão começar a operar em seis linhas da Leblon no lote 02 do sistema municipal de Mauá.
A mudança ocorre depois de decisão do presidente do TJ-SP – Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, que atendeu ao quinto recurso do prefeito petista Donisete Braga para tirar a Leblon Transporte de circulação.
Donisete se baseou numa sindicância contestada judicialmente e que teve parecer contrário da própria corregedora do município de Mauá que apontou supostas consultas indevidas ao sistema de bilhetagem eletrônica da cidade.
A emergencial Suzantur operou dos dias 19 de outubro a 08 de novembro em sete linhas da Viação Cidade de Mauá, de Baltazar José de Sousa. Mas pelo fato de o grupo de Baltazar estar em processo de recuperação judicial, tentando escapar da falência por causa de dívidas trabalhistas, com bancos e com fornecedores, a Justiça de Manaus, que julga a situação da empresa Soltur, determinou que a Suzantur deixasse as linhas do lote 01.
A Leblon não tem débitos e sua situação fiscal e trabalhista está em ordem. Mesmo assim, a empresa teve menos amparo e agora terá de ceder as linhas para a empresa suspeita de ser ligada ao banco Caruana, que por sua vez financia ônibus para Baltazar José de Sousa.
Quando estavam em operação, os serviços da Suzantur foram criticados pela população.
Houve relatos de atrasos de atrasos e quebras constantes além do uso de ônibus inadequados para a realidade de Mauá.
Ônibus com as cores e configuração ainda da SPTrans, sistema de São Paulo onde operava a falida Oak Tree, possuem portas à esquerda que ficam inutilizadas, catraca do meio do veículo e uma porta para desembarque e outra para embarque, dificultando o acesso.
A “modernização” dos transportes provocada por Donisete Braga ainda implantará ônibus convencionais no lugar das linhas que contavam com articulados para atenderem a demanda.
Curiosamente, as linhas que vão ser operadas pela empresa tampão são as de maior demanda:
051 – Capuava
061 – Sônia Maria
084 – Zaíra 4
092 – Santa Rosa
122- Silvia Maria
123 – Itapark.
As linhas de menor demanda ou de tráfego difícil, como em ruas de terra, Donisete Braga deixou ainda com a Leblon.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes