Justiça retoma eleições do Sindicato dos Motoristas de São Paulo

ônibus

Jorginho, presidente do Sindicato dos Motoristas desde 2004, pode tentar reeleição. Foto: Terra.

Justiça restabelece eleições no Sindicato dos Motoristas de São Paulo
Processo eleitoral é marcado por prejuízos aos passageiros, ações judiciais e até cenas de pistolagem
ADAMO BAZANI – CBN
As eleições para o controle de uma das entidades sindicais que mais movimentam dinheiro em todo o País vão ser restabelecidas.
A juíza do trabalho, Lávia Lacerda Menendez, julgou improcedente a ação contra o atual presidente do Sindmotoristas – Sindicato dos Motoristas da cidade de São Paulo, Isao Hosogi, o Jorginho.
Na ação, a chapa de oposição do sindicato alegava que a permanência de Jorginho era ilegal, de acordo com a CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, porque ele é estrangeiro não naturalizado.
A sentença seria dada no dia 02 de agosto, mas foi antecipada para esta quinta-feira.
Com isso, as eleições previstas para os dias 25 e 26 de julho serão retomadas.
A juíza recorreu ao artigo 5º da Constituição Federal de 1988, que diz “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e a propriedade”, para considerar a ação improcedente.
“Resta evidente, portanto, que brasileiros e estrangeiros tem direito à igualdade, ressalvando-se, por óbvio, as restrições impostas pela própria Constituição, como se nota da ocupação de cargos políticos públicos”, completou a juíza.

ELEIÇÕES CAUSAM PREJUÍZOS ATÉ MESMO À POPULAÇÃO:

Com um faturamento de cerca de R$ 1,4 bilhão, membros tanto da chapa de situação como da chapa de oposição ostentando um estilo de vida semelhante a de muitos empresários, o Sindmotoristas passa por um processo eleitoral conturbado. No último dia 10 de julho, a chapa de oposição fechou pela manhã 16 terminais de ônibus prejudicando 750 mil passageiros e 500 linhas de ônibus. Na noite de 10 julho, a retirada das urnas do sindicato para as garagens foi marcada por tiroteio, bombas e agressões físicas.
Jorginho e o secretário de finanças, Edivaldo Santiago, que hoje é da oposição, são acusados de diversos crimes, como desvios de verbas sindicais.
Em dois anos, 16 pessoas ligadas ao sindicato foram mortas em situações relacionadas à entidade.
Há suspeitas de ligação de alguns membros do sindicato com facções criminosas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Justiça retoma eleições do Sindicato dos Motoristas de São Paulo

  1. Antonio cezio de paula // 20 de julho de 2013 às 22:32 // Responder

    seria,um,absurdo,uma,pessoa,como,este,tal,prezidente,se,reeleito,depois,de,tanta,prova,adquirida,e,mostrada,na,televisao

  2. nicolas gomes de oliveira // 25 de julho de 2013 às 17:17 // Responder

    Que se apurre tudo neste sindicato cheio faucatrua em todos os sentidos ate mesmo nos salario dos motorista e cobradores onde a prefeitura repassa um valor para sao paulo transporte passar ao empressario que ex prefeito começou a desmascar e foi caldo onde salario seria hoje de 100 passagem para o motorista onde so pgam um parte do dinheiro do nosso salario quer que trabalham contente com um salario de 1.850,00 e cobrador de 1.100,00 reais sendo que na folha da sao paulo transporte consta o salario real para onde esta indo o dinheiro……………

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: