Bilhete Único poderá ter propagandas

Bilhete Único

Bilhete Único de São Paulo vai poder ter anúncios. Inicialmente prefeitura quer compartilhar custo de impressão com entidades filantrópicas para anunciar eventos culturais

Bilhete Único poderá ter propagandas
Inicialmente serão anunciadas programações culturais de entidades filantrópicas.
ADAMO BAZANI – CBN
O Bilhete Único de São Paulo poderá ser usado para veicular anúncios, o que pode trazer receitas à Prefeitura da Capital Paulista.
O decreto que autoriza o uso do espaço nos cartões foi publicado no Diário Oficial do Município, no sábado.
Mas não é qualquer tipo de anúncio que poderá ser veiculado.
De acordo com o texto, os bilhetes poderão ter “figuras, imagens, ilustrações, distintivos, fotos ou desenhos” de “eventos ou manifestações culturais, artísticas, científicas e esportivas, acontecimentos históricos, meio ambiente e turismo”.
Inicialmente, a proposta da prefeitura de São Paulo é não fazer uso comercial do espaço nos bilhetes e sim divulgar ações de entidades filantrópicas.
Mesmo assim, a prefeitura deve ganhar financeiramente com isso, já que com os anúncios, o custo de impressão do Bilhete Único poderá ser compartilhado com as entidades que vão realizar os eventos anunciados.
Além disso, o momento é considerado propício já que por causa da criação do Bilhete Único Mensal será necessária a impressão de novos cartões. Além disso, por causa de segurança, os atuais cartões, mesmo com as modalidades convencionais já existentes, depois de falhas e fraudes no ano passado, o Bilhete Único terá se ser trocado por cartões com tecnologia melhor. O custo para isso deve ser de R$ 200 milhões.
Os prazos de trocas ainda não foram definidos e o passageiro não precisa correr aos postos da SPTrans.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Bilhete Único poderá ter propagandas

  1. Amigos, boa noite

    Ideia vazia e sem conteúdo.

    O meu BU tem 10 anos.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Será mais um golpe no bolso da população que vai pagar os R$ 200.000.000,00 (Duzentos Milhões de Reais) Essa nova tecnologia é mais desvio de verbas. A SMT ou SPTRANS precisa fazer vistoria nas empresas de ônibus e descobrir onde vai parar os subsídios da Prefeitura e do Governo Federal?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: