Oak Tree cobrava R$ 3,20 indevidamente

Publicado em: 25 de junho de 2013

ônibus

Ônibus da Oak Tree. Veículos foram recolhidos por estarem cobrando tarifa a mais dos passageiros.

Oak Tree cobrava R$ 3,20 indevidamente
SPTrans recolheu 14 ônibus e garante que passageiros serão ressarcidos
ADAMO BAZANI/CBN
A empresa Oak Tree, que presta serviços em parte da zona Oeste de São Paulo, teve nesta segunda-feira, dia 24 de junho, 14 ônibus recolhidos pela SPTrans.
O motivo é que os veículos cobravam tarifa de R$ 3,20 bem no primeiro dia da redução das passagens para R$ 3,00.
Os ônibus foram retidos e tiveram os validadores das catracas atualizados e assim puderam voltar para as ruas.
A empresa deve ser punida pela Prefeitura de São Paulo.
A SPTrans garante que em até 72 horas os passageiros que pagaram a mais terão a diferença ressarcida.
Não está descartada a possibilidade de mais ônibus terem apresentado problemas, inclusive de outras empresas.
Os passageiros que detectarem que tiveram passagens cobradas pelo valor antigo, de R$ 3,20, devem ligar para o telefone 156 da prefeitura e oferecer o maior número de informações possíveis como:
– Hora aproximada da Ocorrência
– Linha do Ônibus
– Sentido da Linha
– Número do Ônibus
– Nome da Empresa ou Consórcio (ou cor da parte dianteira do Ônibus)
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. André disse:

    Bem feito pra Oak Tree

  2. WeLLiNgToN disse:

    Faz Tempo que não temos empresas de verdade em SP,Poha se a passagem baixou pq eles cobrar o valor antigo,são tudo bando de “71” como a novo horizonte,uma mafia do caramba no transporte de sp.

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Essa foi ótima.

    Rssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    VAI QUE COLA …

    BRAAAAAAAAAAAAAAASSSSSSSIIIIIIIIIIIIIIIIIIIILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    OBS.: Legal uma foto de um Apachezinho Baleado, que demonstra a realidade que embarcamos todo dia.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta