Grevistas não cumprem frota mínima em Goiânia, diz RMTC

ônibus

Ônibus em Goiânia. Pelo segundo dia consecutivo, passageiros foram prejudicados. Foto: ônibusrmtca.blogspot

Grevistas não cumprem frota mínima em Goiânia
Justiça determinou 70% de ônibus, mas prefeitura diz que menos veículos rodaram
ADAMO BAZANI – CBN
A situação do passageiro do transporte coletivo em Goiânia foi difícil pelo segundo dia por causa da greve dos motoristas e cobradores de ônibus.
Ontem a Justiça do Trabalho determinou que enquanto o movimento durar, 70% dos ônibus deveriam circular no horário de pico e 40% nas demais horas.
Mas de acordo com a RMTC – Rede Metropolitana de Transporte Coletivo 790 veículos da frota de 1 mil 354 circularam quando, pela determinação legal, deveriam estar em operação aproximadamente mil ônibus.
Apesar da frota insuficiente, a situação foi mais tranqüila que ontem, quando os passageiros foram pegos de surpresa. Ontem um terminal foi invadido e parcialmente depredado.
O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado de Goiás (Sindittrasnporte) está a frente do protesto. As negociações com as empresas não avançaram.
Os motoristas pedem reajustes salariais e melhores condições de serviço.
As empresas de ônibus oferecem um reajuste salarial de 9% mais 22% de gratificação no vale alimentação.Os querem aumento superior à 10% nos salários e 30% de vale alimentação.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Grevistas não cumprem frota mínima em Goiânia, diz RMTC

  1. loco aqui em sao paulo vamos fazer greve,so empresario so quer da 5% aumento os motorista revoltado da vip!!!!!!!!!nao da a infraçao foi esse ano 7% de aumento…………….tem fazer pra aumento nos merece

  2. Amigos, boma dia

    Goiânia 40 graus na sombra e com cabritinho motor dianteiro.

    Quanto atraso, utilizem a tecnologia.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: