“Lotações” também prestam maus serviços, de acordo com multas da SPTrans

micrão

Serviços de cooperativas também não satisfazem os passageiros e estão entre os que mais receberam multas por veículo.

Lotações estão entre os serviços com mais multas em São Paulo
Média é de 12 autuações por veículo, superando consórcios de empresas de ônibus que possuem frotas maiores
ADAMO BAZANI – CBN
(Com informações Agora São Paulo)
Se os serviços do Consórcio Leste 4 são considerados os piores da Capital Paulista, com 16 multas por veículo, o atendimento das chamadas lotações também não satisfazem os passageiros, de acordo com dados da SPTrans – São Paulo Transportes, gerenciadora do sistema.
São 12 multas por veículo. As três infrações mais comuns foram: descumprimento de horários, uso de celular ao volante pelo motorista de transporte coletivo e ausência de cobrador.
A maior parte dos serviços é prestada por cooperativas com minionibus, micro-ônibus e ônibus midi ou micrão, embora que empresas também possuem veículos com estas características.
Mesmo com ônibus pequenos, muitas linhas têm de contar com o cobrador, o que não tem sido cumprido pelas cooperativas e empresas.
As operações das lotações passam por fiscalizações mais precárias, por isso, estima-se que as autuações poderiam ser maiores ainda.
O sistema local, com ônibus pequenos, possui 5 mil 999 veículos que receberam no total, 75 mil 589 multas
Em dois anos, a SPTrans arrecadou uma média de R$ 115 mil por dia em multas. Em 2011, a arrecadação foi de R$ 59 milhões e em 2012 foi de R$ 54 milhões.
A gerenciadora diz que a maior parte do valor é investida em “desembolsos da Conta do Sistema de Transporte Coletivo”
A distribuição de multas por Consórcios Operacionais, levando em conta a média de autuações por veículo no ano de 2012:
1º) Consórcio Leste 4: Média – 16 multas por ônibus. Total: 16 mil 852 multas.
2º) Consórcio Sete: Média – 15 multas por ônibus. Total: 24 mil 379 multas.
3º) Consórcio Plus: Média – 13 multas por ônibus. Total: 15 mil 996 multas.
Consórcio Unisul: Média – 13 multas por ônibus. Total: 16 mil 206 multas.
4º) Consórcio Sudoeste: Média – 11 multas por ônibus. Total: 9 mil 781 multas.
ViaSul: Média – 9 multas por ônibus. Total: 7 mil 945 multas.
5º) Sambaíba: Média – 9 multas por ônibus. Total: 11 mil 568 multas.
6º) Consórcio Bandeirante de Transporte: Média – 7 multas por ônibus. Total: 6 mil 639 multas.
Mesmo as empresas que receberam menos multas, ainda estão com muitas autuações por veículos, o que mostra a necessidade de melhorias no sistema, esperadas com a expansão de corredores que podem minimizar os atrasos e pela licitação dos serviços este ano.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em “Lotações” também prestam maus serviços, de acordo com multas da SPTrans

  1. Amigos, boa noite

    Vamos começar pelo que o “pai dos burros” ensina:

    Fonte em 13.04.2013 as 19:59 hs:

    http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=gerir

    gerir
    ge.rir
    (lat gerere) vtd Ter gerência sobre; administrar, dirigir, gerenciar, governar, regular.

    Por definição está provado que a SPTrans desconhece o significado do verbo gerir, bem como qual é a sua atividade fim.

    Afinal multar é simples, trabalhoso é fazer com que os contratos sejam cumpridos

    Esta provado que aplicar multas não resolve nenhum problema do transporte coletivo de Sampa, até porque pela quantidade de multas aplicadas e patente que pagar as multas (se é que são pagas) sai
    mais barato do que resolver os problemas, não precisa ser formado nem em econõmia, contábeis, administração ou qualquer outra formação correlata.

    Outra fator que dever ser considerado é que este número de multas está subestimado, pois a maioria das reclamações que eu faço no site da SPTrans, a resposta dada é que o veículo não apresentava a falha reclamada.

    Além de me tacharem de mentiroso, se somarmos todas as reclamações recebidas pela SPTrans que são “varridas para debaixo do tapete”, imaginem quantas multas são omitidas.

    Com certeza este item será aplicado quando da realização da licitação de 2013 (se é que vai sair), só serão vencedoras as empresas que possuírem índices de 7 a 16 multas por Buzão, este sim é um ótimo indicador de qualidade.

    É por isso que Sampa não abre licitação internacional, já imaginou explicar este indicador para uma empresa de Buzão estrangeira ?

    Sem mais delongas está provado que a SPTrans não tem vontade de gerir o transporte coletivo de Sampa, por tanto a licitação para a terceirização do serviço de gestão do transporte de Sampa é mais urgente e relevante do que licitar as empresas de Buzão.

    Até porque quem irá ganhar serão as mesmas empresas de Buzão e se continuar o atual gestor o indicador de qualidade será o mesmo, ou seja, o número de multas lavradas.

    Um dado interessante a ser obtido pelo Blog é qual o valor das multas que NÃO pagas por ano, esse sim é um valor que nos trará um perfil real da eficiência da multas.

    Ao invés de publicar o número de multas aplicadas, deveriam ser publicados índices de produtividade e qualidade de cada empresa de Buzão/ linha operada, este sim seria um indicador útil.

    Quanto ao índice de qualidade da gestora, este dispensa, estatísticas, apresentações e comentários.

    Para finalizar, apesar de estar em último colocado, nem o consórcio Bandeirantes escapou; esse dado é preocupante, pois até a qualidade do favorito da galera está em baixa.

    Reflitam !

    Novos comentários, serão muito bem vindos.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Adamo, você tem o ranking das cooperativas, tipo esse das empresas? E o das linhas com mais autuações, como o que foi publicado ano passado?

    • E isso porque a fiscalização é precária, tem lugares que apresentam irregularidades todos os dias e eu nunca vi nenhum fiscal. Tem muito motorista que acha que pode fazer o que quer e depois sai por ai fazendo greve contra as multas.

    • A SPTrans só sabe multar as empresas mais ver o que realmente precisa ela nâo ver .Como por esempro aqui na linha 3732-10,todo o trajeto o asfalto é pescimo isso só irrita quem estar dentro da lotação,as lombadas nâo estão pintadas é um absurdo.A noite tem que ter muito cuidado pra nâo quebrar molas.sâo lombadas muito estreitas,alguem precisa ver isso aí.Pois dessa forma a vida últio dos carros que transportam passageiros vai pro espasso em dois a três anos.vamos acordar e cuidar deste asfalto que tá cheio de emenda.e buracos.

  3. Ewerton Santos Lourenço (Guarulhos) // 15 de abril de 2013 às 11:22 // Responder

    Se a Cooperauton tivesse ainda na ativa, ela com certeza desbancaria por unimidade

  4. Podem ter certeza que estas 16 mil multas do Consorcio 4, não representam nem 20% da quantidade real de reclamações, concordo com o Paulo Gil, a maioria das reclamações vão para debaixo do tapete.

  5. Astrogildo da Silva Pereira // 16 de abril de 2013 às 13:53 // Responder

    Caro Adamo, o ilustre reporter que é um profundo conhecedor do transporte publico de passageiros, deve saber que o indiçe utilizado para avaliação das operadoras é o IQT-INDICE DE QUALIDADE NO TRANSPORTE atraves de medicões e avaliações realizados pela gestora publica, que no caso do Municipio de São Paulo é a SPTrans. Informo ao reporter deste blog que o IQT referente ao ano de 2012 já se encontra disponivel na SPTrans. Diante desta informação peço o favor que o resultado do IQT seja publicado neste blog para assim podermos estar visualizando a operação individual de cada garagem tanto das Concessinarias e Permissionarias.

  6. Ricardo Oliveira // 9 de maio de 2014 às 11:55 // Responder

    Gostaria de saber sobre boatos que ocorrem sobre a saída da VIP do consórcio unisul seria verdade,assim prejudicaria os passageiros e os trabalhadores em si.
    Isso seria boatos ou realmente seria verdade já que o transporte público e precário e com a saída de uma empresa prejudicaria ainda mais isso.

1 Trackback / Pingback

  1. Cadastro do Bilhete Único Mensal: faça já o seu! - Explorando SP

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: