Licitação do Distrito Federal tem sido combinada?

ônibus

Ônibus no Distrito Federal. Licitação pretende renovar a frota e eliminar concentração do mercado. Mas há suspeita de que empresas firmaram acordo antes da abertura de envelopes

Consórcio de Goiás oferece preço menor para o lote 3 do Distrito Federal
Lote 02 e lote 05 já têm operadores definidos. Há suspeita de acordo entre participantes.
ADAMO BAZANI – CBN
O Consórcio HP – ITA ofereceu a menor tarifa técnica, que é a cobrado pela empresa ao governo, para operar o lote 03 na licitação do sistema de transporte coletivo do Distrito Federal.
Ele apresentou proposta de R$ 2,80 por passageiro contra R$ 2,81 da Auto Viação Marechal, do Paraná.
A menor tarifa é o principal item determinante para as empresas ou consórcios serem considerados vencedores. No entanto, ainda haverá análise técnica sobre a viabilidade operacional e da tarifa e um prazo de cinco dias para recurso do resultado.
A Viação Marechal e o Consórcio HP Ita também participam da licitação das áreas 1, 3 e 4.
Uma empresa ou consórcio não podem controlar mais de uma bacia operacional.
Assim, a suspeita é de que haja uma espécie de combinação entre as empresas participantes.
Se for confirmada a vitória do Consórcio HP – ITA, a Viação Marechal pode concorrer nos lotes 1 ou 4.
No lote 4, ela deve ficar sozinha na disputa.
Para o lote 01, a Viação Piracicabana, de Nenê Constantino, também participa da licitação.
A tendência é de que o Consórcio HP-ITA fique com a bacia 3, a Marechal com a de número 4 e a Viação Piracicabana com o lote 1.
O lote 02 já teve como vencedora a Viação Pioneira e o lote 05 teve como ganhadora a Expresso São José.
Com a licitação, o Governo do Distrito Federal pretende eliminar concentrações de mercado e renovar a frota. Devem ser colocar nas ruas 3 mil ônibus novos, sendo que 42% da frota devem ser renovados no segundo semestre.
A divisão operacional no Distrito Federal deve ser a seguinte:
BACIA 1: Engloba as regiões de Brasília, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho II, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal. Terá 417 ônibus.
BACIA 2: Se refere às regiões do Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way. Será operada pela Viação Pioneira com 640 ônibus.
BACIA 3: Núcleo Bandeirante,Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II. Terá 483 ônibus.
BACIA 4: Taguatinga, Ceilândia, Guará, Águas Claras e parte do Park Way e contará com 464 veículos.
BACIA 5: Vai ser operada pela Expresso São José que com 576 ônibus vai servir Brazlândia, Ceilândia, SAI, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Licitação do Distrito Federal tem sido combinada?

  1. Essa “combinação” é mais simples do que se imagina; Em pregões eletrônicos por exemplo….isso acontece muito!

  2. gostaria de saber qual o telefone da empresa que vai cobrir a bacia 3 que é a de samambaia
    o consorcio hp-ita

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: