Obras em rodovias e a necessidade da ampliação dos transportes coletivos

rodovia dos bandeirantes

Artesp anuncia uma série de ampliações em rodovias para ampliar a capacidade de tráfego. Os especialistas veem as medidas como positivas, mas insuficientes se não forem acompanhadas de ações em prol dos transportes coletivos. Divulgação

Trens regionais e ônibus intermunicipais para otimizar ampliação de rodovias
Opinião é de especialistas que veem duplicações como obras importantes, mas não eficientes sozinhas
ADAMO BAZANI – CBN
A Artesp – Agência Reguladora de Serviços Delegados do Estado de São Paulo anunciou que a rodovia dos Bandeirantes será ampliada entre a Capital Paulista e Jundiaí. Será uma faixa a mais em cada sentido do trecho de aproximadamente 31 quilômetros.
As obras devem começar em maio e aumentar em 25% a capacidade da via que hoje recebe 126 mil veículos por dia.
A rodovia Anhanguera também terá uma faixa a mais em dois sentidos, de acordo com anúncio da Artesp nesta segunda-feira dia 11 de março de 2013. As obras serão entre os quilômetros 71 e 76 (entre Vinhedo e Lorena) e entre os quilômetros 120 e 18, em Americana.
A Anhanguera já está com os dois trechos de obras em construção. As intervenções devem ser entregues em maio, com previsão de aumento de capacidade de 50% de veículos. Em janeiro, já foi entregue uma nova faixa no sentido São Paulo entre os quilômetros 62 e 71.
As obras de ampliação foram decididas há dois anos e fazem parte de um acordo entre poder público e as concessionárias de serviços.
Até o fim deste semestre também terão capacidade ampliada a Anhanguera com mais 16,8 quilômetros, a rodovia dos Imigrantes com 14 quilômetros, rodovia Ayrton Senna, com 7,6 quilômetros, e o rodoanel Mário Covas, trecho-oeste, com 1 quilômetro.
Os investimentos serão de R$ 160 milhões, a maior parte vinda das praças de pedágio das estradas.
Mas muitos especialistas em transportes veem que, mesmo sendo positivas as intervenções, elas correm o sério risco de nascerem saturadas.
Isso porque, o número de veículos particulares sobe numa proporção bem maior do que qualquer crescimento na infraestrurtura.
Algumas rodovias se transformaram, na visão destes especialistas, em verdadeiras avenidas nas regiões metropolitanas e entre cidades maiores do interior paulista.
Assim, os deslocamentos entre estas cidades se tornaram tão numerosos quanto a movimentação de estes lugares para a capital.
Por isso, os investimentos em vias prioritárias para ônibus urbanos intermunicipais urbanos entre cidades do interior são vistos como essenciais. Inclusive, muitas destas rodovias poderiam contemplar corredores de ônibus, na visão dos especialistas.
O ônibus consegue poupar espaço urbano e nas rodovias. Ele ocupa o espaço de quatro carros, mas transporta o equivalente a 50, em média.
Além disso, para ligações maiores, especialistas apostam na reativação de trens regionais de passageiros, que além de ajudarem o tráfego nas estradas, podem tirar grande quantidade de carros nas entradas e saídas das rodovias, os principais gargalos para quem viaja.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN especializado em transportes

2 comentários em Obras em rodovias e a necessidade da ampliação dos transportes coletivos

  1. O prefeito Haddad precisa criar alternativas enquanto não se cumpri as obras prometidas, como por exemplo enquanto não se constroi corredores, poderiam fiscalizar pra valer as vias preferenciais de onibus criadas pelo kassab, que de preferenciais não tem nada, isto foi prometido pelo senhor Haddad, o que me causa mais estranheza e ver que o tudo que existia de pior no governo anterior continuar neste governo, até mesmo a omissa SPTRANS, continua igual, ou seja inoperante,

  2. A rodovia Anchieta é uma grande avenida a partir das 6 da manhã!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: