Novo prefeito de Porto Velho promete acabar com monopólio dos transportes de forma legal

Novo prefeito de Porto Velho assume cargo com a promessa de quebrar monopólio dos transportes e da coleta de lixo. Para Mauro Nazif, esta é a principal maneira de os serviços melhorarem.

Novo prefeito de Porto Velho promete acabar com monopólio dos transportes
Em discurso de posse, Mauro Nazif diz que concentração de serviços de ônibus nas mãos de poucos empresários é prejudicial para a população
ADAMO BAZANI – CBN
As cidades que querem se desenvolver de fato têm diversos desafios e obrigações pela frente. Entre esta lista de compromissos está a legalização dos serviços públicos concedidos, como operação de transportes urbanos por ônibus e a coleta de lixo.
E para que estes serviços atendam ao conjunto de leis e beneficiem a população, entre as principais ações dos poderes públicos estão as licitações para a concessão de tais operações e a quebra de monopólios.
Com esta promessa, diversos prefeitos assumiram os cargos nesta terça-feira, 1º de janeiro de 2013. Entre eles, Mauro Nazif, do PSB, ao assumir o executivo de Porto Velho, em Rondônia, prometeu acabar com o monopólio dos transportes coletivos e da coleta de lixo.
Para ele, a quebra do monopólio é uma das principais maneiras de melhorar os serviços, de acordo com publicação do jornal eletrônico Rondonotícias. Mas isto, segundo ele, tem de ser feito de maneira legal.
Mauro disse que vai analisar com a equipe de governo os trâmites mais adequados para realizar uma licitação e renovação de frota.
Quem deve estar a frente do desafio é o novo chefe da Semtran – Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Porto Velho, coronel Gutemberg.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Novo prefeito de Porto Velho promete acabar com monopólio dos transportes de forma legal

  1. Amigos, bom dia

    Apesar do Brasil ser um país continental, a Constituição Federal da República Federativa do Brasil, está em vigor desde 05 de outubro de 1988.

    Em que pese a nobre iniciativa do atual Prefeito Sr. Mauro Nazif, eu pergunto;

    Como isto aconteceu ?

    Porque só os simples cidadãos devem cumprir as leis do país?

    Que a Padroeira do Brasil de uma força para que está promessa seja cumprida.

    Fica ai a primeira reflexão para 2013.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Danilo Oliveira da Silva // 21 de Janeiro de 2013 às 01:09 // Responder

    Boa Noite, na verdade existe uma espécie de consórcio oficializado em 2003 pelo então dirigente Carlinhos Camurça que- vejam bem, impediu a entrada de novas empresas concorrentes. Em 2005, uma das empresas permissionárias(Seta) abandonou o serviço e hoje o sistema atual conta com duas empresas. E o páreo é o seguinte: qual delas faz um serviço melhor que a outra? Não sei, mas o serviço é ruim, com concorrência ou sem ela. O monopólio não vai resolver o problema do transporte público aqui em Porto Velho. Concordo com as palavras do Sr. Mauro Nazif. Concorrência entre empresas é uma característica do capitalismo de hoje! Não estamos em um sistema mercantilista.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: