Mauá agora tem mais empresas para ficarem presas na enchente

Enquanto Prefeitura faz o papel que é da Justiça, esquece de sua função, que é dar estrutura para a cidade, como evitar ou minimizar as enchentes. No sábado, por decisão da Prefeitura, sem autorização judicial, poder público colocou a Viação Estrela de Mauá em operação. Agora a cidade tem três empresas: agora são mais viações para ficarem atoladas nas enchentes. Foto: Adamo Bazani

Opinião: Foi bom para quem mesmo?
Divisão do lote 02 entre Estrela de Mauá e Leblon no dia que o município foi atingido por enchentes que travaram o Terminal Central mostra que a Prefeitura deixa sua atribuição de lado e quer fazer papel da Justiça
ADAMO BAZANI – CBN
No sábado dia 29 de dezembro de 2012, a população de Mauá assistiu duas cenas marcantes: Uma nova – duas empresas de ônibus operando as mesmas linhas – e outra infelizmente velha conhecida – as enchentes.
Em relação às duas empresas operando as mesmas linhas, trata-se de uma atitude que não deveria ser da Prefeitura e sim do Poder Judiciário, já que há uma disputa nos tribunais entre as companhias Leblon Transporte de Passageiros Ltda, do Paraná, e a empresa fundada por Baltazar José de Sousa, que visa a volta do monopólio na cidade, Viação Estrela de Mauá.
Já em relação às enchentes, foi justamente o contrário: é um problema que sim a Prefeitura deveria ter tomado atitudes e não a Justiça. É o mínimo que se espera de uma administração municipal, que se evite ou minimize as enchentes.
Mas enquanto a Prefeitura de Mauá ficar brincando de ser Juíza, tanto na gestão que termina de Oswaldo Dias como na que se inicia, de Donisete Braga, ambos do PT, não sobra pessoal, tempo, recurso e disposição para ela fazer o que é sua obrigação.
A decisão da 3ª Vara Cível de Mauá, que foi duas vezes confirmada pelo desembargador Luis Ganzerla e o coloegiado, da 11ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi clara: como a briga entre Leblon e Estrela de Mauá está na Justiça, qualquer atitude da Prefeitura em relação à disputa foi proibida até que se tome uma decisão judicial, inclusive sendo a mesma Prefeitura sujeita à multa e outras penalidades. Mesmo assim, a Prefeitura tomou uma atitude, desrespeitando uma determinação da Justiça.
Mas atitudes em relação às enchentes, onde estão?
Por volta das 16h30 começou uma forte chuva típica de verão. Bastaram 20 minutos para que diversas partes da cidade estivessem alagadas. Não só nas beiras de rios e áreas de manancial, mas em importantes vias e na região central.
Uma das áreas que sofreu alagamento foi justamente o Terminal Central de Mauá.
A Prefeitura gaba-se que por enquanto de Mauá tertrês empresas de ônibus. Mas tanto Viação Cidade de Mauá, Viação Estrela de Mauá e Leblon Transporte ficaram ilhadas.
E poderia colocar mais empresas, mais do Baltazar José de Sousa, mais da família Isaak da Leblon, mais do Ronan Maria Pinto, a prefeitura poderia colocar até a Viação Cometa com o luxuoso GTV rodoviário: todas iam ficar presas, alagadas.
Isso sem contar que os serviços estavam desorganizados. Uma empresa ficava esperando a outra para sair. Resultado: pontos lotados e depois dois ônibus praticamente seguidos, o que também foi constatado por este repórter.
Não havia horários definidos para a Estrela de Mauá, de acordo com diversos funcionários ouvidos. A ordem era: veja os horários da Leblon (que já estavam estabelecidos) e se baseie por eles. Vários motoristas e cobradores também disseram não ter recebido treinamento e serem chamados de última hora, na sexta-feira, antes da operação.
Concorrência, diz a Prefeitura. Mas que concorrência é essa com horários intercalados e desorganizados? O povo não vai esperar a Leblon ou a Estrela de Mauá porque gosta mais de uma ou de outra. O passageiro pega o primeiro ônibus que vier. E neste, aspecto, pela proposta da Prefeitura, para o passageiro não melhora em nada. A quantidade de viagens não aumentou, o serviço não melhorou. Se uma linha tinha 8 viagens da Leblon, pela Prefeitura passa a ter 4 da Leblon e 4 da Estrela: 4+4 = 8, ora, não aumentou a oferta de serviços.
E se a “concorrência” desse jeito é tão boa, por que não foi divido o lote 01, da Viação Cidade de Mauá, de Baltazar José de Sousa? A “concorrência” é boa só para o lote 02? O Lote 02 agora tem ônibus novos de duas empresas: a Leblon e a Estrela. Mas o que de mal fizeram os passageiros do Lote 01 à Prefeitura que ainda usam ônibus do início dos anos 2000 e com grandes atrasos?

Quem via a região Central de Mauá no sábado de manhã pensava que a cidade tinha ganhado uma enorme eficiência nos transportes, cheia de ônibus. Mas era nos bairros que foi possível ver pontos lotados e uma empresa esperando a outra sair dos pontos finais. Não havia organização dos horários, responsabilidade da SMU – Secretaria de Mobilidade Urbana – Foto: Adamo Bazani

ATENDIMENTO DE EMPRESÁRIOS:
Vale destacarmos que a manobra da Prefeitura de Mauá é vista como uma tentativa de retomar o monopólio do grupo empresarial de Baltazar José de Sousa aos transportes. A Estrela de Mauá foi fundada por ele e ocupa um dos terrenos do empresário, no Jardim Zaíra.
O presidente da Estrela de Mauá, David Barioni, conversou com o Blog Ponto de Ônibus e negou que a empresa ainda seja de Baltazar e disse que, com um grupo empresarial, é o responsável pelo negócio.
Já o presidente da Leblon, Haroldo Isaak, também falou com o Blog Ponto de Ônibus. Ele se disse espantado com a atitude da Prefeitura em diminuir e até tentar tirar uma empresa com experiência, certificações de qualidade e meio ambiente e baixo número de reclamações.
O Blog Ponto de Ônibus destaca que nos últimos dias ambos os empresários, Haroldo Isaak e David Barioni, atenderam bem à reportagem e expressaram suas razões.
A questão é: Que a disputa fique dentro da Lei, na Justiça! Todo cidadão comum ou empresário tem o direito de se manifestar e contestar o que quiser e sobre o que achar certo no Poder Judiciário. Até aí, é legítimo.
Mas privilégios ou perseguições, auxílios ou atrapalhações e tomadas de partido são inadmissíveis, ainda mais por uma Prefeitura que, repetimos, quer fazer o papel da Justiça e não faz o que é sua obrigação, como evitar enchentes.
ATENÇÃO: ESTE É UM EDITORIAL E NÃO UMA REPORTAGEM. MESMO ASSIM COLOCAMOS OS DOIS LADOS DO FATO. RESPEITAMOS AS OPINIÕES CONTRÁRIAS E QUANTO MAIS DISCUSSÃO MELHOR, MAS QUE TAMBÉM AS OPINIÕES AQUI CONTIDAS SEJAM RESPEITADAS.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

20 comentários em Mauá agora tem mais empresas para ficarem presas na enchente

  1. Josue Marcio Lopes // 30 de dezembro de 2012 às 14:10 // Responder

    Prefeito e futuro prefeito de Maua: voces simplesmente menosprezaram a Justica. Ignoraram os desrmbargadores, descumpriram o que o poder judiciario determinou. Povo de Maua, ACORDA!

  2. Sinceramante. O dinheiro agora não faz diferença, o Poder Sim….

  3. sou um pobre usuário do lote 01 falta ônibus todos os dias, quando faz renovação da frota so muda a pintura ou traz ônibus usados do Rj. já que é para ter concorrência que a Leblon ou qualquer outra empresa passe a concorrer no lote 01 já.E que os ônibus da vcm sejam trocados já

  4. É o PT dando Perda Total no povo.

  5. Pode ter certeza em uma coisa depois que começar 2013 com a volta dos Juizes e funcionarios da lei o Baltazar e essa empresa dele e até mesmo a VCM estão ferrados descumpriram uma lei judicial e vão arcar com as concequencias agora vocês vão ver.

  6. antonio serra dutra // 30 de dezembro de 2012 às 18:52 // Responder

    engraçado né a estrela de maua mal começou a operar e nem era para ter operado a ja saiu com onibus guinchado e o mais engraçado com o guincho da viação cidade de maua rsrsrsrsr e baltazar em não adianta empresa sua nunca vai ter qualidade só comprando o prefeito mesmo e esse safado do secretario renato moreira com umas moedinhas por que esses dois são duas prostitutas baratas que se vendem por qualquer coisa vc nunca vai ter uma empresa de qualidade como a leblon

  7. enquanto não houver justiça nesse país,viremos na idade da pedra,prevalecendo assim a medieval lei do coronelismo

  8. Essas coisas só acontecem em Mauá porque temos uma brilhante Secretaria de Imobilidade Urbana SIMU !

  9. parabens ao Sr Oswaldo por mais uma lambança e quem paga o povo e esse despreparado secretario Renato, tenho vergonha de morar em Maua, quando vai acabar isso ter homens honesto para governar nossa cidade!!!O novo prefeito Donizete tem uma grande missao se quiser governar e ser reeleito, apagar essa lambança desses dois que sao uma vergonha para Maua!!!

  10. O que esses caras estão fazendo em Mauá é uma sacanagem!!!! Que vergonha, os caras defendendo os interesses de empresários….

  11. e o PT que sempre dizia estar ao lado do povo…e olha agora a merda que o PT é e sempre foi.

  12. na minha opinião isso tem propina envolvida com prefeito e vereadores da cidade o que esse tal de Baltazar vcs prefeito vereadores são todos uma raça de vagabundos

  13. ÉTRRA SEM LEI,REGRESÃO DE 100 GRAUS, ONDE `QUEM MANDA È O DINHEIRO´< NOSSO^ COM NOSSOS IMPOSTOS,PAGAM PROPINA PARA LEGISLAR CONTRA O POVO, OSVALDO DIAS MOSTROUA QUE VEIO,NÃO VAMOS ESQUECER 4 ANOS PASSAM DEPRESSA E COM CERTEZA NOS VEREMOS NAS URNAS VC PODE APOSTAR QUE SIM,POVO DE MAUÁ NÃO O Q ESSA RAPOSA VELHA FEZ!!!!!!

  14. É TERRA SEM LEI,REGRESÃO DE 100 GRAUS, ONDE `QUEM MANDA È O DINHEIRO´< NOSSO^ COM NOSSOS IMPOSTOS,PAGAM PROPINA PARA LEGISLAR CONTRA O POVO, OSVALDO DIAS MOSTROUA QUE VEIO,NÃO VAMOS ESQUECER 4 ANOS PASSAM DEPRESSA E COM CERTEZA NOS VEREMOS NAS URNAS VC PODE APOSTAR QUE SIM,POVO DE MAUÁ NÃO O ENGULA O Q ESSA RAPOSA VELHA FEZ!!!!!!

  15. Pelo amor !

  16. faça por favor uma reportagem mostrando a calamidade que são os ônibus que operam o lote 01.
    não diz a prefeitura que os ônibus só pode ter 5 anos de uso?
    aonde foi parar os 20 ônibus novos que o lote 01 apresentou o final de 2011 eram todos mascarelos mas só vejo caio apache 2004?
    os ônibus não tinham de adaptados para deficientes?
    os micros não são todos de 2005?
    os micrões não vieram usados do rj?
    são varias irregularidades que já tiraria a vcm de circulação.
    sem fala que não cumpre os horários que a prefeitura criou para as linhas.
    por favor faça uma reportagem pois não aguento mais sofrer no barracão que a prefeitura chama de terminal municipal de maua.

  17. Tenho pena da democracia brasileira por ter uma administração publica como de Maua. neste exato momento esta passando na TV a vida do Lula lutando contra Baltazares e em Maua eles estao juntos.

  18. e ainda temos coragem de contar piadas de portugues

  19. Essa cidade só vai de mau a pior!!! Isso é ridículo o que a prefeitura fez… Espero que isso se resolva e que a Viação Estrela de Mauá seja retirada da cidade, já que a Leblon é campeã invicta do lote 2. Na minha opinião, a Leblon (ou qualquer outra que não seja do Baltazar) deveria ficar com o lote 1, que é muito mau administrado, na linha que utilizo (41 – Vl. Mercedes) a espera entre um ônibus e outro é comum passar de 40 minutos, o que é ridículo, pois nem a linha Expresso, que a demanda é bem menor, a espera tb é menor… Eu tenho vergonha dessa cidade!!!

  20. No final vai ser bom para os usuários dos outros lotes, pois esses ônibus que operam no lote 2 ilegalmente, deverão ser remanejados para outras linhas. Quem se vendeu vai ter que se explicar a justiça. O cara (baltazar) já perdeu 5 vezes na justiça e não quer largar o “osso”. Mais vais perder novamente, pois contrato deve ser cumprido e prefeitura nenhuma está acima da lei. E o nosso novo prefeito, Donizette, começa mal sua gestão…. Fora Baltazar, dessa vez sua “estrela” não vai brilhar…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: