DIA DE FAZER A DIFERENÇA: Mais um passo na caminhada para uma sociedade melhor

Maria Beatriz Setti Braga

A empresária Maria Beatriz Setti Braga, presidente do Grupo do Auto Viação ABC, da qual a Metra faz parte, explicou que além de beneficiar o meio ambiente, o programa de coleta seletiva nos terminais vai desenvolver papel social, já que a separação dos tipos de materiais recicláveis será feira por ONGs e Associações de Catadores. Foto: Adamo Bazani

Trolebus

Ônibus elétricos operados no Corredor ABD, não emitem gases poluentes. Mas benefícios ambientais são ampliados pela empresa Metra com ações como a separação de lixo dos terminais e o plantio de árvores ao longo do trajeto dos ônibus, o Corredor Verde. Foto: Adamo Bazani.

Dia de Fazer a Diferença se torna referência de ação em prol do meio ambiente e do bem estar social
Evento, que é realizado já há vários anos pela Metra, representou mais um passo na caminhada por melhores condições de vida hoje e para as gerações futuras
ADAMO BAZANI – CBN
“Não devemos pensar em um Planeta melhor para os nossos filhos, mas em filhos melhores para o nosso Planeta”. A frase marcou a tônica de mais uma edição do “Dia de Fazer a Diferença” evento realizado pela Metra – Sistema Metropolitano de Transportes Ltda que reúne várias atividades em prol de questões sociais e do meio ambiente, que na verdade, são estritamente relacionadas.
Apesar de o nome do evento se referir a um “Dia”, s práticas desenvolvidas durante as atividades acabam fazendo parte do cotidiano e se tornam ações permanentes.
O foco principal da edição deste ano foi a reciclagem. Neste domingo, dia 26 de agosto de 2012, foi iniciado o programa de coleta seletiva nos terminais de ônibus do Corredor Metropolitano ABD, operado pela empresa Metra e que liga São Mateus, na zona Leste de São Paulo, ao bairro de Jabaquara, na zona Sul da Capital Paulista, passando pelos municípios do ABC: Santo André, Mauá (Termina Sonia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema. O corredor também liga a cidade de Diadema à estação Berrini, da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, passando pela região do Shopping Morumbi, na zona Sul de São Paulo.
Receberam lixeiras de coleta seletiva os terminais de São Bernardo do Campo, Santo André Oeste e Jabaquara. No decorrer do ano, os demais terminais e todas as paradas do corredor vão contar com os equipamentos.
Para facilitar a participação dos usuários na separação do lixo, há apenas dois tipos de lixeira: o destinado para resíduos orgânicos e o para o material que pode ser reciclado. O passageiro não precisa se preocupar se o material que vai jogar é de plástico, papel, vidro ou alumínio, desde que separe somente o que é orgânico deste tipo de resíduo.
Diariamente, todo o lixo reciclável será levado para Organizações Não Governamentais – ONGs e Associações de Catadores, hoje, Separadores de lixo.
“Com isso, o trabalho de separação com a instalação das lixeiras não se restringe ao lado ambiental, que é muito importante, mas também atende uma necessidade social. Esse lixo que pode ser reciclado vai virar fonte de renda e sustento para muitas famílias que agora vivem com dignidade” – disse Maria Beatriz Setti Braga, presidente do Grupo da Auto Viação ABC, que engloba a Metra.

lixo reciclável

Lixeiras para coleta seletiva instaladas no Terminal Metropolitano de São Bernardo do Campo. Passageiros não precisam se preocupar sobre o tipo de material que vão descartar. Basta separar o que pode do que não pode ser reciclado. Foto: Adamo Bazani

“É muito gratificante ver que uma empresa aqui da região do ABC Paulista se preocupa com o meio ambiente e também até com um melhor aspecto das cidades. O programa Corredor Verde, com as árvores plantadas nos canteiros do corredor, deixou as imediações mais bonitas. Agora, com a instalação das lixeiras nos terminais, é dado mais um passo exemplar novamente pela ‘dona’ Maria Beatriz e pela Metra” – disse a secretária-adjunta de Gestão Ambiental de São Bernardo do Campo, Patrícia Lorenz.

Patricia Lorenz

Secretária-adjunta de Gestão Ambiental de São Bernardo do Campo, Patrícia Lorenz, destacou a importância de ações por parte de empresas como a Metra voltadas para o bem estar social e ambiental. Ela ressaltou também os impactos positivos à paisagem urbana proporcionados pelo Programa Corredor Verde, que já foi responsável pelo plantio de mais de 5 mil árvores ao longo do trecho por onde passam os ônibus e trólebus da Metra. Foto: Adamo Bazani

Não só dar uma oportunidade de o cidadão auxiliar na questão da destinação correta do lixo, que cada vez mais requer medidas urgentes, mas também informá-lo e conscientizá-lo são alguns dos objetivos das ações que começaram com o Dia de Fazer a Diferença deste domingo.
Para isso, além da distribuição de panfletos e colocação de cartazes nos veículos e terminais, serão apresentadas dentro dos ônibus rápidas peças teatrais que, com linguagem divertida e educativa, procuram orientar sobre o problema do lixo e dar dica de que cada um pode fazer a sua parte, isto é, fazer a diferença, com atitudes simples.

Dia de Fazer a Diferença

Dia de Fazer a Diferença foi marcado também por coleta de óleo de cozinha usado trocado por sabão ecológico e por gincanas e brincadeiras que traziam o tema da importância da reciclagem. Foto: Adamo Bazani

O final do evento foi marcado por gincanas com atividades como recolhimento de óleo de cozinha usado e troca por sabão feito desta mesma matéria prima e competições envolvendo o tema da reciclagem das quais os grandes vencedores foram o meio ambienta e a oportunidade de mais pessoas terem acesso a uma atividade e à renda.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em DIA DE FAZER A DIFERENÇA: Mais um passo na caminhada para uma sociedade melhor

  1. foi um dia espetacular, que bom se todos os empresários de ônibus seguissem o exemplo da Dna. Beatriz como carinhosamente no meio dos pesquisadores de transportes é chamada de TIA BIA… ótimo evento.

  2. Regina Célia Abrantes // 27 de agosto de 2012 às 08:28 // Responder

    Tudo que sai das mãos, da cabeça e do coração da Tia Bia eseu grupo Faz a Diferença !! Parabéns !!

  3. Uma boa noticia como essa é digna de divulgação. Nada melhor compartilhar algo que vem do inusitado, mas óbvio, que é de onde mais se movimenta as pessoas. Parabéns Dona Beatriz.
    Traga uma linha da 409B ou 238 para a Rua das Hortências, por favor. Não mudaria em nada o tempo de percurso, apenas clamamos por uma linha Na Vila Helena e Jardim do Estádio. Fale com Senhor Ronan, e tente convence-lo dessa benfeitoria. Agradeço. Vou divulgar essa idéia no FACEBOOK. Gratos.

  4. Este tipo de ação vai para o bolso do consumidor em fevereiro do ano vem, ou seja, aumento de passagem acima do metro/cptm como aconteceu este ano, vergonha pagar R$ 3,10 no corredor abd com suas mais de 30 paradas entre ferrazópolis e jabaquara, fora o fato do fim da integração no terminal diadema e piraporinha!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: