Protesto de vans no Rio de Janeiro complica cidade

vans Rio de Janeiro

Avenida Brasil, rua Mata Machado, rua Professor Eurico Rabelo, avenida Maracanã, avenida Professor Manoel de Abreu, Linha Vermelha, avenida Presidente Vargas, Dia Sem Van, greve dos motoristas de vans, manifestação dos motoristas de vans, passeata das vans, carreata das vans, protesto das vans, manifestação das vans, Cinelândia, Aterro do Flamengo, corredores de ônibus no Rio de Janeiros, manifestação transportes, Adamo Bazani, trânsito Rio de Janeiro, Blog Ponto de ônibus

Motoristas de vans no Rio de Janeiro fazem protesto
Trânsito é caótico e manifestação afeta todos os serviços de vans na cidade
ADAMO BAZANI – CBN
Situação bastante complicada desde o início da manhã no Rio de Janeiro por causa do movimento “Um Dia Sem Van”, dos donos de lotação.
Por causa da carreta que segue por várias das principais vias da cidade, com cerca de duas mil vans, o trânsito é bastante complicado. Quem puder deve evitar a região central do Rio de Janeiro. A zona Norte também é bastante afetada.
Entre as vias afetadas estão Avenida Brasil, rua Mata Machado, rua Professor Eurico Rabelo, avenida Maracanã, avenida Professor Manoel de Abreu, Linha Vermelha e avenida Presidente Vargas.
Os veículos seguem até o Aterro do Flamengo onde serão estacionados. De lá, os donos de vans seguem para a Cinelândia em passeata.
Os motoristas de vans querem que a Prefeitura do Rio de Janeiro realize a licitação do sistema antes das eleições municipais de outubro. Eles acusam a prefeitura de elaborar um certame que privilegia as atuais cooperativas prestadoras de serviços.
A categoria quer também um bilhete único para as vans e circular pelas faixas e corredores exclusivos para os ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. L.Souza disse:

    Aqui em São Gonçalo também estamos sofrendo as meselas da repressão ao transporte alternativo,o que é pior! é o uso do serviço público como repressor,como Policia Militar e os Órgãos que regulam área de transporte público, como vemos nas ruas, enquanto isto os pontos de ônibus continuam cheios, os passageiros viajando em péssimas condições de acomodação, sem falar nas horas de espera. Por todas estas e outras razões, nós o povo Gonçalense APOIAMOS este protesto das vans, estamos juntos nesta luta, que com certo direcionamento venceremos, “O PODER É DO POVO E EMANA DO POVO.

Deixe uma resposta