Volare vai transportar estrelas no Festival de Cinema de Gramado

volare

Gramado vai sediar pelo 40º ano o tradicional festival de cinema, que tem dimensões internacionais. Para transportar as estrelas e outros profissionais do cinema com estilo, a Volare mais uma vez vai usar o modelo W9 Limousine, que possui itens de conforto, design de luxo e é feito com materiais que preservam a natureza. Foto: Arquivo Volare.


Volare participa de Festival de Cinema de Gramado
Dez minionibus do modelo Limousine vão transportar artistas e outros profissionais do cinema durante o evento
ADAMO BAZANI – CBN
O Festival de Cinema de Gramado, no Rio Grande do Sul, completa agora em 2012, 40 anos, sendo o segundo mais antigo festival de filmes do Brasil.
A programação, entre 10 e 18 de agosto, está recheada de apresentações de diversas obras e grupos de debate, além da grande premiação, que ocorre no último dia do evento.
Quem pensa que Gramado se resume em um evento nacional, está enganado. Desde os anos de 1990, o Festival conta com a participação de diversos países. Nesta década, durante o Governo de Fernando Collor de Melo, o cinema brasileiro, a exemplo de muitos outros setores, passou por uma grande crise, sendo necessária a abertura para produções internacionais.
Inicialmente, o Festival era realizado no verão. Mas o turismo em Gramado é mais forte no inverno e a data de realização agora é sempre a segunda quinzena de agosto.
A premiação máxima, em suas modalidades, é representada pela figura do Kikito, que trata-se de um sol com expressões humanas de sorriso. A figura já era símbolo da cidade de Gramado e a estátua, que é o troféu, foi criada pela artesã Elisabeth Rosenfeld. Apesar de ser chamado Kikito de Ouro, pelo fato de muitos fazerem analogias a outros prêmios, como a Palma de Ouro e o Leão de Ouro, o Kikito, que antes era de madeira, agora é de bronze. O nome se refere a um deus da mitologia: o Deus do Bom Humor.
Gramado realmente assume uma nova dimensão durante o Festival.
Mais hospedagens, um ambiente cultural por toda a cidade, e obviamente, a necessidade de deslocamentos são mais intensas.
E para transportar as celebridades, estrelas nacionais e internacionais e outros profissionais do cinema, a Volare, divisão de veículos leves da Marcopolo, vai colocar dez modelos W9 Limousine, os mais luxuosos da marca.
Os pequenos ônibus possuem lanternas e delimitadores de LED, condutores de luz (light pipe), e iluminação de posição de LED, que aumenta a segurança ao proporcionar maior visibilidade ao veículo e também reduz o consumo de energia da bateria.
As poltronas são mais largas que num minionibus convencional, com 94 centímetros. O revestimento é de couro, com apoio para a cabeça de material viscoelástico, que acomoda melhor o passageiro, de acordo com a Volare.
O ar condicionado é com dutos e as saídas são individuais. Os dutos, segundo a fabricante, permitem a melhor distribuição do ar e as saídas possibilitam o controle individual por parte dos passageiros.
Luxo e design fazem parte do veículo: o piso e o painel de instrumentos são de material que imita madeira, a iluminação indireta é feita por luzes de LED em todo o salão de passageiros. Há também sistema de áudio com auto-falante integrado, em cada poltrona há um plug de fone de ouvido com três canais de som para o passageiro escolher o que ouvir e o volume individualmente.
O luxo e o design não necessariamente são itens que deixam de lado a preocupação com o meio ambiente.
É o que mostra o Volare Limousine. O pequeno usa mais plásticos de engenharia 100% recicláveis nos para-choques laterais e revestimentos internos.
No Festival de Gramado, o Cinema Nacional deve fazer bonito, assim como a indústria nacional de ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: